Batalha do Monte das Tabocas

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Tabocas
Guerra Luso-Holandesa, Insurreição Pernambucana
Data 03 de agosto de 1645
Local Monte das Tabocas, estado de Pernambuco (Brasil colonial)
Desfecho Vitória luso-brasileira
Beligerantes
Flag of Portugal (1640).svg
Reino de Portugal
WIC
Prinsenvlag.svg
República das Sete Províncias Unidas
Comandantes
João Fernandes Vieira
Antônio Dias Cardoso
Hendrik van Haus
Forças
1.050 homens, 230 armas de fogo. 1.700 homens, 1.500 armas de fogo.
Baixas
28 mortos 370 mortos

A Batalha do Monte das Tabocas foi o primeiro embate da insurreição pernambucana e recuperação do território ultramarino do Império Português por Portugal, sendo travada entre as forças da Companhia da Índias Ocidentais dos neerlandeses e a milícia luso-brasileira.

O evento ocorreu no monte das Tabocas, na capitania de Pernambuco, em 3 de Agosto de 1645.

Breve contexto:

Após a descoberta pelo Conselho da WIC dos planos da rebelião encabeçada por João Fernandes Vieira, Antônio Cavalvanti, Francisco Berenguer de Andrade e vários outros senhores, os holandeses saíram do Recife para capturar os rebeldes e levá-los presos, e, para isso, tinham muitas correntes e grilhões de ferro.

Após mais de 30 dias reunindo forças no interior, em clima cada vez mais tenso, chegando a um quase enfrentamento de espadas entre os dois governadores João Fernandes Vieira e Antônio Cavalvanti, havendo nossa tropa mudado de local seis vezes, chegou a notícia da aproximação do inimigo comum, pelo que Antônio Dias Cardoso aproveitou para mobilizar todos para a luta.

Partiram do Engenho do Covas, onde acamparam por uns dias, para um local que Dias Cardoso conhecia melhor que ninguém, por dali ter retirado muito pau-brasil.

Resumo da contenda[editar | editar código-fonte]

Tentativas holandesas de atravessar a barreira de bambus onde foram armadas três emboscadas.
Última tentativa inimiga ao anoitecer

Segue um resumo baseado na descrição da batalha de Diogo Lopes Santiago, um escritor documentarista da guerra:

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Santiago, Diogo Lopes. História da Guerra de Pernambuco (...), 1654.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. [História da Guerra de Pernambuco]
Ícone de esboço Este artigo sobre tópicos militares é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.