Batayporã

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Batayporã
  Município do Brasil  
Símbolos
Bandeira de Batayporã
Bandeira
Brasão de armas de Batayporã
Brasão de armas
Hino
Gentílico bataiporanense
Localização
Localização de Batayporã em Mato Grosso do Sul
Localização de Batayporã em Mato Grosso do Sul
Mapa de Batayporã
Coordenadas 22° 17' 42" S 53° 16' 15" O
País Brasil
Unidade federativa Mato Grosso do Sul
Municípios limítrofes Norte: Anaurilândia /Sul: Taquarussu /Oeste: Nova Andradina / Leste: estados do Paraná e de São Paulo
Distância até a capital 313 km
História
Fundação 1963
Aniversário 12 de novembro
Administração
Prefeito(a) Edson Peres Ibrahim (PMDB, 2009 – 2012)
Características geográficas
Área total [1] 1 828,214 km²
População total (Censo IBGE/2010[2]) 10 938 hab.
Densidade 6 hab./km²
Clima tropical
Altitude 334 m
Fuso horário Hora do Amazonas (UTC−4)
Indicadores
IDH (PNUD 2000) 0,704 alto
PIB (IBGE/2008[3]) R$ 145 868,985 mil
PIB per capita (IBGE/2008[3]) R$ 13 419,41

Batayporã[nota 1] é um município brasileiro do estado de Mato Grosso do Sul. Sua população estimada em 2007 era de 10.564 habitantes.

O nome faz referência às indústrias de calçado Bata, do checoslovaco Jan Antonín Baťa, o rei dos calçados, o qual estabeleceu-se no Brasil em 1932 fugido do partido nazista. Baťa já havia fundado as localidades de Batatuba, em 1941, e Bataguaçu, em 1942.

ETMOLOGIA

BATA= Sobrenome do idealizador e fundador da cidade, o industrial tcheco Dr. Jan Antonín Baťa;

Y= (do guarani) – (Î) água;

PORÃ= (do guarani) – bonita, boa

Literalmente, BATAYPORÃ significa: “Água Boa do Bata.

Batayporã, fruto de um projeto de colonização do industrial tcheco Dr. JAN ANTONÍN BAŤA (fundador e idealizador de mais de oitenta cidades em todo o mundo); situa-se em terras que pertenciam à Cia. Viação São Paulo-Mato Grosso, então de propriedade de Jan Baťa, que as adquirira em 1921. A primeira divisa demarcatória foi no Córrego Samambaia, e o primeiro morador da região Venâncio Rodrigues de Abreu e sua esposa Luciana Rodrigues de Abreu. Na seqüência, os primeiros sitiantes nas pessoas de Matias Paulo Cordeiro, Marcelino Manoel da Silva, Francisco Paraibano, Anésio José Rezende, Manuel Nunes Ferreira, Isaías Inácio de Almeida, João Raimundo Vieira.

A implantação do projeto que culminou com a criação da cidade teve início em 1953, na então Fazenda Samambaia (hoje Batayporã), quando chegaram os primeiros adquirentes de lotes, em caravanas chefiadas por Vladimir Kubik, lotes situados nas proximidades do Córrego Alegria. Vários colaboradores devem ser mencionados: Além de Vladimir Kubik (gerente geral da Cia.). Viação SP-MT0, Jindrich Trachta (gerente da Cia. Viação SP-MT), João Antonio da Silva, Ataliba Ramos, Mohamed Mustafá, Jindrich Trachta, Paschoal José da Silva, entre outros. Pela Lei nº. 669, de 11 de Novembro de 1953, publicada no Diário Oficial do Estado de Mato Grosso, nº. 11062, de 14 de Dezembro de 1953, o pequeno povoado foi elevado à categoria de distrito, com a denominação: “Distrito de Batayporã”. A primeira missa de Batayporã foi celebrada pelo Frei Luiz Maria Tomás Flores, em 17 de setembro de 1954.

Em 4 de novembro de 1954, por Ato Governamental, foi criado o Cartório de Paz e Tabelionato, e nomeada como tabeliã titular, Marina do Amaral Trachta, em 30 de Outubro do mesmo ano.

O Decreto nº. 2.066, de Março de 1955 criou a primeira escola, que teve como professora Eunice Rodrigues Mustafá, e em 3 de Outubro, nove eleitores do Distrito exerceram seu voto numa eleição.

A firma Moura Andrade S/A, em 1956, abriu uma estrada, ligando o distrito à Fazenda Primavera, de sua propriedade, possibilitando o acesso aos Estados do Paraná e São Paulo.

Em 1957, começaram a chegar os primeiros comerciantes: Luiz Antonio da Silva e Jonas Pedro Nunes, instalando-se, nessa mesma época, a Serraria da Cia. Viação SP-MT, no que hoje é o Bairro Alegria.

No dia 12 de Novembro de 1963, através da Lei nº. 1967, o distrito foi desmembrado do município de Nova Andradina. Aqui é preciso destacar que uma comitiva formada por Sinforiano Romero, João Morão, Arlindo Ramos e Elias Caetano de Almeida, esteve na capital, Cuiabá, com uma carta de recomendação assinada pelo vereador Joaquim Gonçalves da Silva, o Joaquim Cearense. Esses quatro pioneiros saíram de Batayporã às quatro e meia da manhã, num Jeep, chegando a Campo Grande às vinte e duas horas e trinta minutos. Dormiram numa pensão e seguiram depois, para a capital do Estado, Cuiabá, de avião, com despesas custeadas de próprio bolso.

Turismo

  • Lagoa do Sapo: Localizada na área central de Batayporã.
  • Balneário Municipal: Localizado na MS 134 Sentido Nova Andradina.

Notas

Referências

  1. IBGE (10 out. 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 dez. 2010 
  2. «Censo Populacional 2010». Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de novembro de 2010. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  3. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 dez. 2010 

Bata Notícias - Site de Notícias de Batayporã Bata Notícias

Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado de Mato Grosso do Sul é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.