Bateria de Vila Nova

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

A Bateria de Vila Nova localizava-se à margem direita do rio São Francisco, em uma elevação na povoação de Santo Antônio de Vila Nova (hoje Neópolis), no interior do atual estado de Sergipe, no Brasil.

História[editar | editar código-fonte]

Esta bateria foi avistada em 1859 pelo Imperador D. Pedro II (1840-1889), que registrou em seu diário de viagem:

"15 de Outubro - (…) Às 2 e 1/2 desembarquei em Vila Nova (…). Houve muitos vivas e foguetes, e mostraram-me um lugar pedregoso onde os holandeses tiveram um curtume, achando-se assestada sobre o monte perto uma peça que aí mandou colocar, por ocasião da Independência, o barão de Cotinguiba, tendo sido achada entre os despojos de um navio de guerra português que deu à costa na barra do [rio] São Francisco, [peça essa que] salvou agora." (PEDRO II, 2003:113)

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • BARRETO, Aníbal (Cel.). Fortificações no Brasil (Resumo Histórico). Rio de Janeiro: Biblioteca do Exército Editora, 1958. 368 p.
  • GARRIDO, Carlos Miguez. Fortificações do Brasil. Separata do Vol. III dos Subsídios para a História Marítima do Brasil. Rio de Janeiro: Imprensa Naval, 1940.
  • PEDRO II, Imperador do Brasil. Viagens pelo Brasil: Bahia, Sergipe, Alagoas, 1859-1860 (2ª ed.). Rio de Janeiro: Bom Texto; Letras e Expressões, 2003. 340 p. il.
  • SOUSA, Augusto Fausto de. Fortificações no Brazil. RIHGB. Rio de Janeiro: Tomo XLVIII, Parte II, 1885. p. 5-140.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre uma fortaleza é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.