Bateria de níquel cádmio

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde fevereiro de 2013). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Física » Eletromagnetismo » Eletricidade »

Bateria de Íons de Lítio[editar | editar código-fonte]

As Bateria de Íons de Lítio hoje em dia são utilizadas em larga escala em equipamentos eletrônicos e diversos portáteis, pois elas apresentam grande vantagem quanto a sua densidade de energia, uma vez que que o lítio é um elemento altamente reativo. Em outras palavras, é possível armazenar uma grande quantidade de energia em baterias pequenas e leves: se fossemos utilizar outros tipos de bateria, como por exemplo, bateria de hidreto metálico de níquel ou bateria de níquel cádmio, para armazenarmos uma determinada quantidade de energia, teríamos baterias com o tamanho e peso duas ou até mesmo três vezes maiores que as baterias de íons de lítio precisariam ter.

Uma outra grande vantagem desse tipo de bateria é o fato delas não possuirem o efeito memória, conhecido popularmente como o vício da bateria. Graças a isso é possível carregar apenas uma parte da bateria quando se desejar e também não é preciso esperar que ela se descarregue totalmente para então recarregá-la, como acontece nos outros tipos de bateria. Devido a essa característica que facilita a vida do usuário, ela não requer tanta atenção quanto ao processo de carga e descarga mas isto também não significa que esses processos devem ser feitos de qualquer maneira, afinal de contas as baterias são os componentes que garantem a portabilidade dos aparelhos eletrônicos. Um dos cuidados que se deve tomar é não deixar que ela se descarregue totalmente pois podem se tornar inutilizaveis. Também são extremamente sensíveis à temperatura, quando expostas ao calor podem perder parte de sua capacidade total e se decompõe mais rápido que o normal.

Existem basicamente dois estágios para a carga das baterias de íons de lítio, a carga rápida e a carga completa. A carga rápida compreende a fase inicial, cerca de 70% a 80% da carga total da bateria e ela recebe este nome pois é a a fase mais rápida do processo de carga. Já o segundo estágio é o momento em que se finaliza o processo, é a fase mais demorada mas também é a fase mais importante, pois é neste momento em que ocorre um aumento significativo na autonomia da bateria. Nesta fase se torna mais difícil para os íons se prenderem nos átomos de Lítio, este é um dos motivos responsáveis pela demora da recarga quando esta se encontra em sua fase final e também o motivo de representar o aumento na autonomia da bateria, pois o desprendimento dos íons dos eletrodos é mais lento uma vez que eles se tornam mais estáveis. Segue-se a linha de raciocínio em que quanto menor for a facilidade de carga, mais energia armazenará, é como se fosse uma boia que quando está quase cheia cada sopro parece se tornar menos efetivo.