Batismo infantil

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Batismo infantil (ou pedobatismo) é a aplicação do sacramento cristão do batismo às crianças. Nem todas as denominações cristãs praticam este rito.

O Batismo de crianças é realizado pela Igreja Católica Romana, pela Igreja Ortodoxa e também por ramos do Protestantismo, tais como os luteranos, anglicanos, presbiterianos e metodistas, sendo considerado válido e necessário para a salvação,1 pois na concepção de Sacramento, nestas Igrejas, a eficácia da Graça se dá por Jesus Cristo, não pela consciência da pessoa.

Referências

  1. Para Lutero entretanto, mesmo o batismo não sendo um adiáforo, ele não é necessário à salvação."Necessitas baptismi non est absoluta". Pois a pregação do Evangelho já oferece graça suficiente para todo aquele que crer. Lutero manteve-se contra os teólogos católicos, que afirmavam a necessidade absoluta do batismo, deste modo, "não é a falta, mas o desprezo pelo batismo que condena". (Contemptus sacramenti damanat, non privatio.)

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Mueller, Jonh Teodore. Dogmática Cristã. Trd. de Martinho L. Hasse. Ed, Concórdia, 2004. 469p
Ícone de esboço Este artigo sobre Teologia ou sobre um teólogo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.