Batuques de Pernambuco

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Batuques de Pernambuco
Maracatu_Batuques_de_Pernambuco_agitando_o_último_dia_de_carnaval_(3309617460)
Fundação 01 de janeiro de 2004 (18 anos)
Cores
Símbolo Bandeira de Pernambuco Alfaia
Bairro Olinda, Pernambuco
Site oficial
«www.batuquesdepernambuco.com/» 

O Grupo Percussivo Batuques de Pernambuco, popularmente conhecido como Batuques de Pernambuco, é um grupo percussivo, que realiza seus ensaios na Praça do Carmo, no Centro Histórico de Olinda, promovendo oficinas rítmicas de Maracatu não só o baque virado, mas também o ritmo do côco, a ciranda e o baque solto do maracatu rural, na cidade de Olinda, em Pernambuco.

História[editar | editar código-fonte]

Fundado em 1º de janeiro de 2004 por Guilherme Montarroyos[1], o grupo participa das festividades carnavalescas de Olinda desde a sua fundação.

Formado por cerca de setenta integrantes, o Batuques de Pernambuco promove, entre agosto e janeiro, oficinas percussivas de alfaia, caixa, agbê, gonguê, agogô e timbal, além de oficinas de dança, fortalecendo a cultura de Pernambuco.

Durante o Carnaval, o Batuques de Pernambuco realiza cortejos na sexta feira no bairro Recife, à partir das 20 horas na Rua da Moeda, além do Carnaval de Olinda no domingo e na terça feira à partir das 9 horas.[2]

Homenagens[editar | editar código-fonte]

No ano em que o Batuques de Pernambuco completou 15 anos, o grupo começou a realizar homenagens a diversos ícones e personalidades da cultura pernambucana.

Em 2019, o grande homenageado foi o maestro Francisco Amâncio da Silva, conhecido como Maestro Forró e a Orquestra Popular da Bomba do Hemetério (OPBH)[3], que por sua vez convidou o grupo para participar do encontro Todos São Maestros, no bairro da Bomba do Hemetério.[4]

No ano seguinte, o Batuques de Pernambuco homenageou Maciel Salú, rabequeiro, cantor, compositor, mestre de maracatu rural, brincante do Cavalo-Marinho e militante da cultura popular[5], através de uma prévia carnavalesca[6], que ocorreu em Olinda em 2020.

Referências

  1. PE, Do G1 (21 de fevereiro de 2012). «Maracatu movimenta ladeiras de Olinda na manhã desta terça». Carnaval 2012. Consultado em 16 de maio de 2022 
  2. Arruda, Rute (10 de fevereiro de 2020). «Veja a agenda dos blocos de Olinda no domingo do Carnaval 2020». JC. Consultado em 16 de maio de 2022 
  3. Dourado, Mona Lisa (28 de julho de 2019). «Todos os ritmos da Bomba do Hemetério na rota dos turistas». JC. Consultado em 16 de maio de 2022 
  4. Farias, Luisa (10 de março de 2019). «Maestro Forró convida público a reger Orquestra da Bomba do Hemetério». JC. Consultado em 16 de maio de 2022 
  5. «Maciel Salú». Encontroteca. Consultado em 16 de maio de 2022 
  6. «Baile da Macuca e outros agitos no final de semana». www.folhape.com.br. Consultado em 16 de maio de 2022