RadioBeat

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Beat98)
Ir para: navegação, pesquisa
RadioBeat
{{{alt}}}
Rádio Globo Eldorado Ltda.
País  Brasil
Frequência(s) FM 98.1 MHz (1978-2014)
Sede Bandeira da cidade do Rio de Janeiro.svg Rio de Janeiro, RJ
Rua do Russel, 434 - Glória
MAPA
Slogan O seu hit
Fundação 1971 (45 anos)
18 de novembro de 2014 (web rádio)
Extinção 30 de dezembro de 2015 (7 meses)
Fundador Roberto Marinho
Pertence a Sistema Globo de Rádio (Grupo Globo)
Proprietário Roberto Irineu Marinho
Antigo proprietário Roberto Marinho (1971-2003)
Formato Emissora comercial (1971-2014)
Web rádio (2014-2015)
Género Entretenimento e Música
Faixa etária Público de 15 a 30 anos
Idioma (português brasileiro)
Prefixo ZYZ 22 (1971-1978)
ZYD 471 (1978-2014)
Nome(s) anterior(es) Eldorado FM (1971-1974)
Eldo Pop FM (1974-1978)
98 FM (1978-2008)
Beat98 FM (2008-2014)

RadioBeat foi uma emissora de rádio (entre 1971 e 2014) e web rádio brasileira do Rio de Janeiro, capital do estado brasileiro homônimo. Pertencente ao Sistema Globo de Rádio, foi fundada em 1971 como Eldorado FM, primeira rádio FM do Rio de Janeiro. Foi renomeada para Eldo Pop FM em 1974, 98 FM em 1978 e posteriormente Beat98 em 2008. Em 2014, cedeu sua frequência para a Rádio Globo e migra para a internet, tornando-se a RadioBeat. Em 30 de dezembro de 2015, a rádio foi oficialmente extinta devido a reformulação do SGR.

História[editar | editar código-fonte]

Eldorado FM (1971-1974)[editar | editar código-fonte]

Em 1971, foi inaugurada a Eldorado FM, a primeira rádio FM do Rio de Janeiro, ocupando a frequência 98.1 MHz. Comandada pelo disc-jockey Nilton Alvarenga Duarte, o Big Boy, o mesmo que dirigia a Rádio Mundial, notabilizava-se pela divulgação de música eletroacústica, mas a maior parte da sua programação era composta pelo então nascente rock progressivo e o hard rock, gêneros que, naquele tempo, não tinham muito espaço nas emissoras AM, mais voltadas à música popular e comercial. Entre os artistas que eram executados na Eldorado, estavam bandas como Yes, Genesis, Gentle Giant, Tangerine Dream, Kraftwerk, Grobschnitt, entre outras.[1]

No começo dos anos 70, o broadcasting em Frequência Modulada estava começando no Brasil em formato comercial - a primeira foi a rádio Imprensa, em 1955. Foi quando o Sistema Globo de Rádio teve carta branca para pôr uma emissora do gênero no ar. Capitaneada por Big Boy, o SGR idealizou a nascente Eldorado nos mesmos moldes das FM norte-americanas da época. No final dos anos 60, surgiam estações de rádio voltadas basicamente para música, que seria, desde o princípio, a essência da Frequência Modulada [2].

Eldo Pop FM (1974-1978)[editar | editar código-fonte]

A peculiaridade no começo da FM residia no fato de que, em quase sua totalidade, elas funcionavam em caráter experimental. Como o lucro das rádio provinha do AM, o FM do começo dos anos 70 funcionava como uma espécie de "tubo de ensaio". Nesse espírito, Big Boy concebe a Eldorado nos mesmos moldes das FMs norte-americanas: uma programação totalmente musical, diferenciando-se assim das demais frequências.

No entanto, havia um detalhe importante: a Eldorado não poderia concorrer com a sua co-irmã, Mundial AM, também pertencente ao Sistema Globo de Rádio. Por conta disso, a Eldo pop poderia tocar tudo, menos o que era executado na Mundial: pop e música ligeira em geral.

Foi a partir daí que a emissora pôde se moldar às rádios "jovens" americanas, com pouca locução e seleção musical baseada em rock sinfônico ou progressivo. Como disk-jockey de prestígio, tanto no Brasil quanto no exterior, Big Boy era uma espécie de pinta-de-lança em novidades no âmbito do rock. Com uma discoteca formada em long-plays de rock progressivo que sequer entravam em circuito comercial no Brasil, a Eldorado notabilizou-se pela programação diferenciada[3].

Como acontecia com as FM do segmento "jovem" nos Estados Unidos, a Eldo pop tocava sequências que perfaziam álbuns inteiros, com inserção de vinhetas ou notícias relâmpago. O rock progressivo e o hard rock estilo que gozavam de grande prestígio no começo dos anos 70, tocavam durante toda a programação normal, de 19 horas diárias (de 07:00h da manhã, até 02:00h da madrugada).

A rigor, eram quase 19 horas de muito som, todo dia, pois não havia locução ao vivo e eram raros os comerciais e notícias.  Organizadas em sequência, as músicas eram gravadas em fitas de rolo, em formato de "sequências", e havia tapes com álbuns inteiros, de mais de uma hora de audição ininterrupta.

Tão logo entrou no ar em caráter experimental, a Eldo Pop começou a chamar a atenção de um número considerável de ouvintes, que passaram a ter a emissora como referência para um tipo de música que ainda buscava espaço no mercado fonográfico brasileiro. Muitos passavam a conhecer bandas de Krautrock como Tangerine Dream ou o progressivo italiano, como Banco del Mutuo Soccorso através da Eldo Pop. Contudo, a rádio tinha uma política peculiar: não anunciava os nomes dos artistas constantes na programação. Como diz Mário Henrique Peixinho, ex-programador da Eldorado, no documentário The Big Boy Show:

Ela não dizia o nome das músicas. O povo ficava doido querendo saber o nome das músicas e a gente também não informava. Era o charme da rádio[4].

A despeito da programação ligeiramente anti-comercial, a Eldo Pop gradativamente foi ganhando uma grande base de fãs e admiradores na cidade do Rio de Janeiro, justamente pelo seu caráter revolucionário e experimental, como uma espécie de trilha sonora dos tempos de "desbunde", em pleno começo dos anos 70.

Com o tempo, a rádio passou a ser referência por estar sintonizada com o que havia de vanguarda musical naquela época, fazendo jus ao bordão "underground" propagado pelas vinhetas da emissora. Junto com a programação rock, a Eldorado tinha por obrigação manter pelo menos uma hora de música brasileira (na faixa entre as 20 horas às 21 horas). Contudo, a seleção musical também seguia a concepção "alternativa",

A rádio tocava Zé Rodrix, Erasmo Carlos, Milton Nascimento, Ney Matogrosso e outros nomes, que na época não tinham relação com o rock. Havia poucos nomes no rock brasileiro com discos gravados. Raul Seixas, Mutantes e Rita Lee (na época com a banda Tutti Frutti) eram os mais conhecidos.

98 FM (1978-2008)[editar | editar código-fonte]

No dia 25 de setembro de 1978, um ano e meio após a morte de Big Boy, a Eldo Pop se transformou em 98 FM com uma programação mais popular e voltada para todas as faixas etárias. Como consequência de seu desaparecimento, a Eldo Pop ficou sem um profissional prestigiado que a defendesse. O Dentel, órgão do Ministério das Telecomunicações, impôs uma programação mais popular, alegando que se tocava "pouca música brasileira".[5]

Em 1981, entrava no ar o Good Times com o radialista Robson Castro (depois comandado por Fernando Borges) que no começo, tocava flashbacks das décadas de 1970, 1960 e algumas músicas da década de 1950. O programa saiu do ar em Março de 2008. Em 1984, a emissora alcançou o primeiro lugar em audiência. O fato foi amplamente divulgado numa edição de sábado do Jornal Hoje na Rede Globo, com vários locutores sendo entrevistados.

Beat98 (2008-2014)[editar | editar código-fonte]

A rádio foi perdendo audiência com a entrada de outras emissoras e em 14 de abril de 2008, às 10h, passou por uma grande reformulação, mudando seu nome para BEAT98, que incorporou sucessos da música pop internacional, aos sucessos populares (como funk, axé e pagode).[6] As mudanças surtiram efeito, e a emissora cresceu em audiência, perdendo apenas para a líder FM O Dia.

Migração para a internet

Em outubro de 2014 surgiram boatos nas redes sociais e na internet sobre a extinção da Beat98 para a entrada da Rádio Globo na frequência 98,1 FM. Os boatos se tornaram mais fortes com a saída de Tino Junior para a Rede Record e de DJ Tubarão e Alan Oliveira que voltaram para a rádio FM O Dia. O Sistema Globo de Rádio confirmou a extinção da Beat98 em FM, passando a ser uma web radio com o nome de RádioBeat. A frequência da emissora passou, em 18 de novembro, para a Rádio Globo Rio que não renovou o contrato de concessão da frequência atual (89,5 Mhz).[7]

RadioBeat (2014-2015)[editar | editar código-fonte]

Em 18 de novembro de 2014, passa a ser transmitida definitivamente pela internet, adotando o nome RadioBeat. Porém, no dia 30 de dezembro de 2015, o Sistema Globo de Rádio emitiu um comunicado na sua página oficial informando o fim das suas atividades a partir daquele dia, extinguindo inesperadamente a emissora.

Referências

  1. Eldo Pop
  2. «História da Eldopop». 2006. Consultado em 2015. 
  3. «Curiosidades da Eldopop». 2006. Consultado em 17 de janeiro de 2015. 
  4. «Big Boy». 2014. Consultado em 2015. 
  5. «UM BREVE HISTÓRICO DA ELDO POP, DA 98 FM E DA BEAT 98». 18 de novembro de 2014. Consultado em 17 de janeiro de 2015. 
  6. «Rádio Eldo Pop FM, 98.1 MHz, RJ, ZYZ-22 (1971-1978)». 22 de janeiro de 2008. Consultado em 2015. 
  7. Redação. «Rádio Globo muda de frequência no Rio e Beat 98 chega ao fim no dial». Comunique-se. Consultado em 18 de outubro de 2014. 

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Rádio é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.