Bedotiidae

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Como ler uma infocaixa de taxonomiaBedotiidae
Classificação científica
Reino: Animalia
Filo: Chordata
Classe: Actinopterygii
Ordem: Atheriniformes
Infraordem: Atherinoidei
Família: Bedotiidae
Regan, 1903
Géneros

Bedotiidae é uma família de peixes de água doce da ordem dos Atheriniformes, endémica de Madagáscar, que inclui os géneros Bedotia e Rheocles, ambos utilizados em aquariofilia pelo brilho e diversidade da sua coloração corporal.

Descrição[editar | editar código-fonte]

São pequenos peixes de corpo fusiforme e alongado, comprimido lateralmente, com comprimento padrão que em geral não ultrapassa os 100 mm. As espécies que constituem esta família apresentam coloração corporal brilhante, geralmente em padrões multicolores, o que justifica a sua utilização em aquários.

Estes peixes exibem graus variáveis de dimorfismo sexual, o qual é muito pronunciado em algumas espécies.[1] A barbatana anal é reduzida ou ausente.[2]

Esta família apresenta distribuição natural restrita, sendo um endemismo de Madagáscar.[1] As espécies que integram esta família ocorrem exclusivamente em habitats dulçaquícolas, vivendo em pequenos e médios cursos de água em regiões florestadas, ocasionalmente em pântanos e pequenas lagoas. A família está presente em quase toda a encosta leste de Madagáscar (Rheocles derhami ocorre na bacia do Rio Sofia que drena para ocidente no nordeste da ilha).[1][3]

As espécies que constituem a família Bedotiidae estão sob ameaça severa devido à rápida desflorestação e consequente perda de habitat, que está em curso na maior parte da sua área de distribuição. Porque Bedotia e Rheocles estão geralmente entre os primeiros taxa que exibem declínio populacional ou desaparecem das áreas onde o habita foi alterado de forma moderada a severa, constituem indicadores fiáveis da saúde e estabilidade dos ecossistemas.[4]

A família inclui os géneros Bedotia e Rheocles, com pelo menos 13 espécies validamente descritas,[2] constituindo uma família é monofilética.[1][5] O grupo é considerado por Joseph S. Nelson em Fishes of the World como integrando uma subfamília de Melanotaeniidae.[2] Num estudo publicado em 2004, esta família foi incluída na subordem Melanotaenioidei, que assim incluiria os grupos irmãos Bedotiidae e Melanotaeniidae, bem como os Pseudomugilidae (incluindo Telmatherinidae).[1] A relação cladística entre Bedotiidae e Melanotaeniidae é explicada com parcimónia pela fragmentação do super-continente Gondwana.[1]

Referências

  1. a b c d e f Sparks, John S.; Smith, W. Leo (2004). «Phylogeny and biogeography of the Malagasy and Australasian rainbowfishes (Teleostei: Melanotaenioidei): Gondwanan vicariance and evolution in freshwater» (PDF). Molecular Phylogenetics and Evolution. 33 (3): 719–734. PMID 15522799. doi:10.1016/j.ympev.2004.07.002 
  2. a b c Nelson, Joseph S. (2006). Fishes of the World. [S.l.]: John Wiley & Sons, Inc. ISBN 0-471-25031-7. OCLC 224053746 
  3. Sparks, John S.; Rush, Leila M. R. (2005). «A new rainbowfish (Teleostei: Melanotaenioidei: Bedotiidae) from the southeastern highlands of Madagascar, with comments on the biogeography of Bedotia» (PDF). Zootaxa. 1051: 39–54 
  4. Sparks, John S.; Schaefer, S. A. (2001). Schaefer, S. A., ed. «Bedotia masoala: A New Species of Atherinoid Rainbowfish (Teleostei: Bedotiidae) from the Masoala Peninsula, Northeastern Madagascar». Copeia. 2001 (2): 482–489. doi:10.1643/0045-8511(2001)001[0482:BMANSO]2.0.CO;2 
  5. Stiassny, Melanie L. J. (7 de agosto de 1990). «Notes on the Anatomy and Relationships of the Bedotiid Fishes of Madagascar, with a Taxonomic Revision of the Genus Rheocles (Atherinomorpha: Bedotiidae)» (PDF) (2979): 1–33