Bela IV da Hungria

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Rei Bela IV da Hungria.

Bela IV (12063 de Maio de 1270) foi rei da Hungria entre 1235 e 1270.

Em 1238, a Hungria foi invadida por tribos cumanas que fugiam do avanço das hordas mongóis. De maneira a forjar uma aliança com os cumanos, concedeu-lhes asilo e prometeu seu filho e herdeiro Estêvão em casamento à filha de um cã cumano chamado Cuteno. Os cumanos converteram-se ao cristianismo e foram batizados. Lutaram ao lado dos húngaros contra os mongóis.

Bela procurou recuperar terras da coroa anteriormente perdidas, de modo a fortalecer o poder real. Suas ações o tornaram impopular com a nobreza húngara justamente no momento em que os mongóis avançavam em direção à Europa. Ciente do perigo, Bela ordenou que a nobreza se mobilizasse. Poucos o fizeram e os mongóis destruíram o exército húngaro em Mohi, em 11 de Abril de 1241. Seu aliado Cuteno foi executado em Budapeste por aristocratas húngaros pouco antes da invasão.

Bela fugiu, de início, para a Áustria, sendo mantido como refém pelo Duque Frederico de Babemberga. Em seguida, refugiou-se em Trogir, na Dalmácia. Os mongóis reduziram as cidades e vilas da Hungria a cinzas e mataram metade da população, retirando-se apenas quando lhes chegou a notícia da morte de Ogadai Cã, em Karakorum.

Bela passou então a dirigir a reconstrução do país e ordenou que um sistema de castelos (végvár) fosse erigido como defesa contra um possível retorno dos mongóis.

Relações familiares[editar | editar código-fonte]

Foi filho de André II Árpád e de Gertrudes de Merânia. Casou em 1218 com Maria Lascarina (1206 - 1270), filha do Imperador Teodoro I Láscaris de Niceia, gerou os seguintes filhos:

  1. Margarida da Hungria (c. 122020 de Abril de 1242). Casou com Guillaume de Saint-Omer. O seu marido surge listado nos documentos genealógicos como "Senhor de Thebes".
  2. Santa Cunegunda (5 de Março de 122424 de Julho de 1292) (também conhecida pelo seu diminutivo húngaro Kinga), casou-se com o Rei Boleslau V da Polónia; após a morte do marido ingressou na vida religiosa tendo sido primeiro freira e depois abadessa; foi canonizada pelo Papa João Paulo II em 1999;
  3. Ana da Hungria, (1226 ou 1227 – c. 3 de Julho de 1270), foi casada com o príncipe Rostislau da Eslavônia;
  4. Elisabete da Hungria, (123624 de Outubro de 1271), foi casada com Henrique XIII da Baviera, Duque da Baviera.
  5. Constança da Hungria, c. 1237 – depois de 1252. Foi casada com o duque da Galícia.
  6. Estêvão V da Hungria (István), (c. Dezembro de 12406 de Agosto de 1272) foi rei da Hungria de 1270 até a sua morte. Casou com Isabel da Cumânia (c. 1240 - 1290), rainha da Hungria, filha de Kuthen da Cumânia, khan da Cumânia (1242 -?) e de Galicia de Halicz.
  7. Isabel da Hungria (Erzsébet), casou-se com o Duque Henrique XIII da Baixa Baviera;
  8. Iolanda da Hungria (? – 16 ou 17 de Junho de 1303), casou com Boleslaus da Grande Polónia. Mais tarde veio a ingressa na vida religiosa tendo-se tornado freira e depois abadessa, encontrando-se entre os candidados a Santos.
  9. Santa Margarida da Hungria (Margit) (27 de Janeiro de 124218 de Janeiro de 1271), canonizada pela Igreja Católica em 1943 em Budapeste; a ilha Margarida (Margit Sziget), em Budapeste, recebeu este nome em sua homenagem.
  10. Béla da Eslavônia (c. 12451269), duque da Eslavônia, Croácia e Dalmácia. Casou com Cunigunda de Brandemburgo, filha de Otão III de Brandemburgo.
  11. Catarina da Hungria (c. 1229 - 1242). Morreu enquanto viajava com a sua família devido aos acontecimentos da Batalha de Mohi.

Árvore genealógica da Casa de Árpád[editar | editar código-fonte]

Precedido por
André II
Rei da Hungria
12351270
Sucedido por
Estêvão V