Belle du Seigneur

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Belle du Seigneur
Autor (es) Suíça Albert Cohen
Idioma Francês
País  França
Género Romance histórico
Linha temporal Década de 1930
Localização espacial Suíça
Editora França Éditions Gallimard
Lançamento França 1968
Páginas França 848
ISBN 2070269175

Belle du Seigneur é um romance histórico de 1968 da autoria do escritor suíço Albert Cohen. Situada em Genebra na década de 1930, a narrativa gira em torno de um judeu do Mediterrâneo, empregado na então Liga das Nações, e o seu romance com uma aristocrata suíça casada. O romance é a terceira parte de uma série de quatro livros, seguida por Solal des Solals e Nailcruncher, e precede Les Valeureux. O livro recebeu o Grand Prix du roman de l'Académie française.[1] Uma adaptação para o cinema em língua inglesa, protagonizada por Jonathan Rhys Meyers e Natalia Vodianova, irá estrear em 2012.[2]

Receção[editar | editar código-fonte]

Emma Klein, do jornal The Independent, escreveu em 1995: "Não obstante as passagens de lirismo que rivalizam com o Cântico dos Cânticos, Belle du Seigneur é mais do que uma história de amor. Na sua base, com a sua sobriedade, minuciosamente se observa uma sátira das pretensões e fragilidades humanas, as suas frequentes e assombrosas alusões à morte que espreita à espera, fazendo jus a um episódio das escrituras Vaidade das vaidades mais pulsante, exuberante."[3]

Referências

  1. «Belle du Seigneur». Evene (em French). Consultado em 2012-01-01. 
  2. Bergin, Olivia (2011-08-24). «Natalia Vodianova: film star». telegraph.co.uk. Consultado em 2012-01-01. 
  3. Klein, Emma (1995-12-16). «Vanity made flesh». The Independent. Consultado em 2012-01-01. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um livro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.