Benedito Montenegro

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Broom icon.svg
As referências deste artigo necessitam de formatação (desde fevereiro de 2016). Por favor, utilize fontes apropriadas contendo referência ao título, autor, data e fonte de publicação do trabalho para que o artigo permaneça verificável no futuro.
Benedito Montenegro

Benedicto Augusto de Freitas Montenegro (7 de abril de 188822 de agosto de 1979) foi um médico brasileiro. Formou-se em Medicina pela Universidade da Pensilvânia em 16 de junho de 1909, só retornando ao Brasil após seu curso de especialização (1911).

Teve seu diploma Médico revalidado pela Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro. Começou trabalhando na Santa Casa de Misericórdia de São Paulo, onde alcançou, rapidamente, notoriedade por sua competência como cirurgião.

Em 1911 foi convidado para integrar o corpo docente da Faculdade de Medicina de São Paulo, como operador da Cátedra de Anatomia Descritiva, Anatomia Topográfica e Operações e Aparelhos e finalmente, catedrático de Técnica Cirúrgica e Cirurgia Experimental e de Clínica Cirúrgica.

Foi, também, diretor da Faculdade de Odontologia da USP, Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo e do Hospital das Clínicas.

Teve uma das três maiores clínicas do mundo, lembra-se que em cerca de 20 anos, operou mais de três mil estômagos, sendo o primeiro cirurgião a realizar, na América Latina em 1923, a primeira gastrectomia com êxito completo.

Destacou-se também como um dos membros da Comissão de Estudos para construção dos edifícios da Faculdade de Medicina de São Paulo; participou da Missão Médica Militar Brasileira, na qualidade de Tenente Coronel chefe de serviço, que seguiu para a França durante a Primeira Guerra Mundial. No período de 1934/35 foi deputado e primeiro vice-presidente da Assembléia Legislativa de São Paulo.

Na década de 1960, participou da implantação da Faculdade de Medicina de Taubaté, sendo nomeado pela primeira turma como Patrono da Faculdade. Tem sua imagem estampada no prédio do Diretório Acadêmico Benedicto Montenegro (DABM) da Faculdade, em sua homenagem.[1]

Referências