Benedito Saccon

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Benedito Saccon
Nascimento 1 de dezembro de 1935
Tietê
Morte 18 de março de 2004 (68 anos)
Tietê
Cidadania Brasil
Ocupação político

Benedito Saccon (Tietê, 1 de dezembro de 193518 de março de 2004) foi um político brasileiro, prefeito do município de Sete Barras.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Aos 21 anos, casa-se com a jovem Geraldina de Milanez Paludetto, tendo o casal tres filhos. Benedito Marcio, Cleuza Maria e Fabio Lucio. Nascido dentre uma familia de descendentes italianos, originários da comune de Santa Lucia di Piave, da região Vêneto, Província de Treviso.

Em 1964, muda-se para Sete Barras, uma cidade do Vale do Ribeira (antigamente conhecida como Baixada Santista), no sul do Estado de Sao Paulo, onde a afilia-se ao Movimento Democrático Brasileiro (MDB), depois ao PMDB e finalmente em direcao ao PSDB. Sua carreira politica, apesar de constar mais derrotas que vitórias, não reflete seus feitos e sua participação na vida pública.

Elege-se vereador em 1978; derrotado ao executivo municipal em 1982, cargo que se elege com 71% dos votos em 1988. Fez de Salvador Domingos de Franca, seu sucessor em 1992. Em 1994, já pelo PSDB, alcança a 28ª posição na disputa pela Assembléia Legislativa Estadual, porém fica na 9ª suplência, sem assumir nenhuma cadeira. Volta ao executivo municipal em 1996. Por exigência dos amigos e correligionários, foi compelido a tentar a reeleição em 2000, porém a conjuntura política nacional desfavorável, sofre mais uma derrota, desta vez pelo antigo adversário Ademir Kabata.

Mesmo assim, vai as urnas para mais uma tentativa a deputado estadual em 2002, a pedido do então governador do Estado de São Paulo, Geraldo Alckmin.

Em dezembro de 2003, volta a se estabelecer em Tietê, onde veio a falecer.