Benguela

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Benguela (desambiguação).
Benguela
Localidade de Angola Angola
(Município e Cidade)
Benguela vida.jpg
Província Benguela
Características geográficas
Área 2 100 km²
População 513.441 (censos 2014)[1] hab.
Densidade 244 hab./km²

Benguela está localizado em: Angola
Benguela
Localização de Benguela em Angola
12° 33' " S 13° 25' " E{{{latG}}}° {{{latM}}}' {{{latS}}}" {{{latP}}} {{{lonG}}}° {{{lonM}}}' {{{lonS}}}
Prefixo telefónico +244 2722
Projecto Angola  • Portal de Angola

Benguela MHI é uma cidade e município, capital da Província de Benguela, no oeste de Angola. Possui 2.100 km² e cerca de 513 441 habitantes, segundo o censo de 2014. Limita-se a norte com o município do Lobito, a leste com os municípios de Bocoio e Caimbambo, a sul com o município de Baía Farta e a oeste com o Oceano Atlântico. O município divide-se em seis comunas: Zona A, Zona B, Zona C, Zona D, Zona E e Zona F.

O Recenseamento geral da população e habitação realizado em todo o país em 2014, registou na província de Benguela 2.135.094 habitantes, segundo os dados revelados pelo Conselho Consultivo do Governo Provincial.[2]

Banco nacional de Benguela

História[editar | editar código-fonte]

Baía de Benguela e Rio Cantonbelle, na década de 1740. Obra de Jacques-Nicolas Bellin.

A partir de 1578, deu-se a fixação portuguesa em Benguela-a-Velha, perto da actual Porto Amboim. A fixação portuguesa marcou o início da exploração da região sul de Angola.[3]

Em 1615, Filipe II de Portugal, no contexto da União Ibérica, separou o Reino de Benguela de Angola, criando a Capitania de Benguela.[3]

A 17 de Maio de 1617, Manuel Cerveira Pereira, governador de Angola entre 1615 e 1617, fundou a Baía de Santo António. Essa data passou a ser considerada como a data de fundação da cidade de São Filipe de Benguela.[3] Cerveira Pereira partiu de Luanda a 11 de Abril de 1617, à frente de uma força de 130 homens e rumou para Sul, ao longo da costa até à Baía das Vacas, que alcançou em 17 de Maio. Aí fundou o Forte de São Filipe de Benguela, núcleo da povoação do mesmo nome que havia de ser a capital do novo domínio português ao sul de Angola, a Capitania de Benguela, administrada autonomamente entre 1617 e 1869.[4]

Entre 1641 e 1648 a povoação foi ocupada por forças da Companhia Holandesa das Índias Ocidentais.

Na "Descripção da Capitania de Benguella", datada de 1799 e da autoria de de Alexandre José Botelho de Vasconcelos, 5º Governador dessa capitania, a cidade de São Filipe de Benguela é descrita como estando situada à borda do mar, numa grande planície 12 graus e meio a Sul da Linha do Equador, com uma enseada ao lado da parte do sul.[5]

A 24 de Junho de 1967, a Câmara Municipal de Benguela foi agraciada com o grau de Membro-Honorário da Ordem do Império.[6]

Geografia[editar | editar código-fonte]

Praia de Benguela.

Benguela situa-se a oeste de Angola, sendo a capital e principal município da província de Benguela. Sua área territorial é de 2.100 km², contando com uma população de 2.135.094 habitantes, segundo os dados revelados pelo Conselho Consultivo do Governo Provincial no âmbito do Censo de 2014 em Angola.[7]

A vegetação do município é composta predominantemente por planaltos escalonados, que são, em sua maioria, cortados por vales e rios.[8] Os vales e rios secos da região acumulam águas no período das chuvas, assim como as colinas monolíticas situadas ao norte do município e encontradas na maior parte do território da província.[8]

O território de Benguela também possui diversos cursos de água, que por sua vez, são influenciados pelas quatro bacias hidrográficas encontradas na província, como as bacias do Cubal, da Handa, da Catumbela e do Coporolo.[8] Há ainda, formações de estepe encontradas na vegetação do município, assim como formações de florestas abertas e savanas arborizadas.[8]

Benguela tem vivido a mesma situação que a Província de Luanda com construções mal organizadas, ruas sem saídas, valas de água poluídas, lixo nas ruas. Por exemplo do bairro de Camanigã, Calohombo, e outros mais.

Cultura e lazer[editar | editar código-fonte]

Literatura de Benguela[editar | editar código-fonte]

O primeiro escritor que aparece em Benguela foi José da Silva Maia Ferreira, autor do livro Espontaneidade da Minha Alma, o primeiro livro de Benguela, publicado em Luanda no ano de 1849. Seguiu-se essa tradição literária com Amilca Barca, oriundo de família africana e europeia. Este faleceu em Benguela no ano de 1958, deixando o poema intitulado de Minha Terrá.[9]

Desporto[editar | editar código-fonte]

Estádio Nacional de Ombaka.

Em dezembro de 2009 foi inaugurado o Estádio Nacional de Ombaka, com lotação de 35.000 lugares, onde foram disputados alguns jogos do Campeonato Africano das Nações de 2010. Desde então é a casa do Estrela Clube Primeiro de Maio, clube fundado em 1981 que ganhou a Taça de Angola em 1982, 1983, 2007, e que se sagrou campeão nacional em 1983 e em 1985.[10] Disputa o campeonato nacional angolano, o Girabola. Em 2012 outro clube de Benguela conseguiu subir ao Girabola, o Clube Nacional de Benguela. Fundado em 1920, ganhou a então inoficial Taça de Angola em 1980, e está sediado no estádio Atlético São Filipe de 5.000 lugares.[11]

Em 1972 foi inaugurado o Autódromo de Benguela, que abrigou várias provas da Temporada Internacional de Angola em 1973 e 1974, entre outros. Com muito raro uso a partir de 1976, o circuito caiu em decadência desde os anos 2000.[12][13]

Desde então o actual clube de Benguela tem de nome Estrela Clube Primeiro de Maio.

Benguela é o toque mais lento da Capoeira regional.

Infraestrutura[editar | editar código-fonte]

Varredores de rua trabalhando em uma praça de Benguela

Transportes[editar | editar código-fonte]

Benguela é conectada ao território nacional por muitos meios de transporte, sendo o mais tradicional por meio rodoviário. Os troncos rodoviários mais importantes são a EN-100, que a liga a Luanda e ao Namibe, e; a EN-105, que a liga ao Lubango e ao Huambo.

Desde 1899 a cidade dispõe da ferrovia Caminho de Ferro de Benguela que a liga à norte à Lobito e ao extremo leste do país, para a localidade de Luau, e a Tenke, na República Democrática do Congo.

A cidade também possui um aeródromo, o Aeroporto de Benguela, além de ser servida pelo Aeroporto Internacional da Catumbela.

Educação[editar | editar código-fonte]

Dispõe de um campus universitário da Universidade Katyavala Bwila.

Saúde[editar | editar código-fonte]

No âmbito da saúde, a cidade dispõe do centro de referência Hospital Geral de Benguela.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. http://jornaldeangola.sapo.ao/politica/numeros_do_censo_foram_divulgados
  2. http://jornaldeangola.sapo.ao/politica/numeros_do_censo_foram_divulgados
  3. a b c Pires, Carlos. «Resumo da História de Benguela». Angola Saiago. Consultado em 23 de julho de 2013 
  4. Pires, Carlos (31 de outubro de 2008). «Benguela - Alguns Mapas e um pouco de História». CPires. Consultado em 22 de julho de 2013 
  5. Associação Marítima e Colonial (1844). Annaes maritimos e coloniaes. [S.l.: s.n.] p. 147 
  6. «Cidadãos Nacionais Agraciados com Ordens Portuguesas». Resultado da busca de "Câmara Municipal de Benguela". Presidência da República Portuguesa. Consultado em 15 de abril de 2015 
  7. http://jornaldeangola.sapo.ao/politica/numeros_do_censo_foram_divulgados
  8. a b c d Consulado de Angola. «Benguela, África - História, Geografia, População e outras informações». Portal São Francisco. Consultado em 27 de julho de 2013 
  9. Carlos, Ervedosa. Roteiro da Literatura Angolana Lisboa: Edições 70, 1979.
  10. Perfil do Estrela Clube Primeiro de Maio em www.zerozero.pt, visitada a 6 de março de 2014
  11. Perfil do Clube Nacional de Benguela em www.zerozero.pt, visitada a 6 de março de 2014
  12. www.motorsportinangola.blogspot.de, visitada a 6 de março de 2014
  13. www.formula1archive.blogspot.de, visitada a 6 de março de 2014

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Benguela
Ícone de esboço Este artigo sobre geografia de Angola, integrado no Projecto Angola, é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.