Benguela (província)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Benguela
Localidade de Angola Angola
(Província)
Angola Provinces Benguela 250px.png

Mapa da província de Benguela.
Dados gerais
Gentílico Benguelense
Município(s) Baía Farta, Balombo, Benguela, Bocoio, Caimbambo, Catumbela, Chongoroi, Cubal, Ganda e Lobito
Características geográficas
Área 39.827 km²
População 2.110.000 hab. (2006)

Dados adicionais
Prefixo telefónico +244
Projecto Angola  • Portal de Angola

Benguela é uma província de Angola, com sede na cidade de Benguela e, ocupa uma área de 39 827 km² e tem cerca 2 110 000 habitantes. A província localiza-se a 692 quilómetros da capital nacional, (Luanda). A província é constituída pelos seguintes municípios: Baía Farta, Balombo, Benguela, Bocoio, Caimbambo, Catumbela, Chongoroi, Cubal, Ganda e Lobito.

Economia[editar | editar código-fonte]

Agro-pecuária: Sisal, algodão, açúcar, café, bananas, feijão, e horticultura, são as produções vegetais. Já a produção animal é feita com carne de porco, e bovina, além de leite e seus derivados

Extração mineral: Tungsténio, grafite e outros minerais.

Industrial: Metalurgia, refino de petróleo, materiais de construção, têxtil e produtos alimentares.

População[editar | editar código-fonte]

A grande maioria da população pertence hoje à etnia dos Ovimbundu, mas os diferentes grupos - (Mu)Ndombe, (Mu)Hanha (ortografia internacional: Hanya), (N)Ganda, Lumbo, Quilengues - foram em geral "umbundizados" apenas no século XIX.[1] Como consequência da Guerra Civil Angolana e do êxodo rural que esta desencadeou, muitos Ovimbundu de outras regiões, nomeadamente da província do Huambo, migraram para as cidades de Benguela e do Lobito que, como todas as grandes cidades de Angola, cresceram enormemente nas últimas décadas.

A baia azul na província de Benguela

Turismo[editar | editar código-fonte]

A capital da província, Benguela, é famosa pelas praia da Morena e praia Baía Azul.

Alguns locais turísticos da província de Benguela são:

  • As primeiras locomotivas da região: Com cerca de 100 anos de idade as locomotivas estão ainda presentes na província.
  • Casa da primeira emissão de radiofusão em Angola: Ocorrida em 1933, por Álvaro de Carvalho.
  • Cemitério do Calundo: Construído em 1881 e ainda a funcionar.
  • Estação do camiho-de-ferro: Localizada em Catumbela.
  • Fortaleza de São Sebastião: Localizada no Egipto Praia
  • Museu da Escravatura: No museu existem registos da época da escravatura, onde os escravos eram enviados para a América.
  • Parque Nacional da Chimalavera: Fica a 45 km de Benguela, possui muitos animais de pequeno porte.
  • Parque Regional do Chongoroi: Nele estão animais de grande porte.
  • Pedras do Sombreiro.
  • Reserva Parcial do Búfalo: Reserva com muitos búfalos e animais deste porte.
  • Restinga: Situado na cidade do Lobito.
  • Vila Catumbela: Ponto visitado por portugueses que paravam para abastecer suas naus antes de ir para as Índias, também é um local conhecido por ser um dos primeiros a ter registos sobre confrontos armados na região no ano de 1916.
  • Viveiro municipal: Local do primeiro tanque de água distribuído à cidade de Benguela.

Referências

  1. Augusto Pereira Bastos, Traços gerais da etnografia do Distrito de Benguela, 2ª ed., Famalicão: Typographia Minerva, 1911 e Alfred Hauenstein, Les Hanya: Description d'un groupe ethnique bantou de l'Angola, Wiesbaden: Steiner: 1967

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Geografia de Angola, integrado no Projecto Angola é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.