Benjamin Maranhão

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Benjamin Gomes Maranhão Neto (João Pessoa, 30 de novembro de 1971) é um político brasileiro, filiado ao Solidariedade. Foi eleito deputado federal pela Paraíba em 2014, com 63.433 votos.[1]

É cirurgião dentista e advogado.[2] Foi prefeito de Araruna (Paraíba) por dois mandatos consecutivos, de 1997 a 2002, tendo se elegido deputado federal pela primeira vez em 2003,[2] pelo Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB).[3] Teve seu nome envolvido no Escândalo dos Sanguessugas, acusado de receber 40 mil reais para direcionar emendas que favorecessem a quadrilha.[3]

Foi reeleito deputado federal em 2014, para a 55.ª legislatura (2015-2019), pelo SDD. Votou a favor do Processo de impeachment de Dilma Rousseff.[4] Já durante o Governo Michel Temer, votou a favor da PEC do Teto dos Gastos Públicos.[4] Em abril de 2017 foi favorável à Reforma Trabalhista.[4] [5] Em agosto de 2017 votou contra o processo em que se pedia abertura de investigação do então presidente Michel Temer, ajudando a arquivar a denúncia do Ministério Público Federal.[4][6]

Referências

  1. Eleições 2014 - Benjamin Maranhão
  2. a b Solidariedade na Câmara
  3. a b Revista Veja - Rede de Escândalos: Benjamin Maranhão
  4. a b c d G1 (2 de agosto de 2017). «Veja como deputados votaram no impeachment de Dilma, na PEC 241, na reforma trabalhista e na denúncia contra Temer». Consultado em 11 de outubro de 2017 
  5. Redação (27 de abril de 2017). «Reforma trabalhista: como votaram os deputados». Consultado em 18 de setembro de 2017 
  6. Carta Capital (3 de agosto de 2017). «Como votou cada deputado sobre a denúncia contra Temer». Consultado em 18 de setembro de 2017