Bergslagen

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Stora stöten, na mina de cobre de Falun
A região mineira de Bergslagen

Bergslagen é uma região mineira do centro-sul da Suécia, ocupando partes de Vestmânia, de Dalarna e de Varmlândia. Abrange cidades típicas como Nora, Fagersta, Sala, Filipstad, Ludvika e Hedemora. É uma área distinta, do ponto de vista económico, histórico e cultural, caracterizada pela atividade mineira e metalúrgica desde a Idade Média.[1][2]

Conflitos de interesses entre as exportações de ferro de Bergslagen, e outros problemas de cariz territorial na fronteira sul da Dinamarca, foram a causa principal da rebelião de Engelbrekt em 1434. As disputas posteriores acabariam finalmente com a dissolução da União de Calmar em 1523.

Minerais e mineração[editar | editar código-fonte]

A zona é muito rica em minerais. A extração de minérios concentrou-se durante séculos no ferro, embora tenham sido explorados também outros minérios. Atualmente muitas minas estão fechadas. Os primeiros sinais da extracção mineira datam de 400 a.C., enquanto que as actividades à escala industrial remontam ao século XVII. Em Långban, onde o ferro e o manganésio foram explorados, existem ainda uns 270 minerais diferentes. Muitos destes minerais são únicos na jazida de Långban, e 67 foram aí encontrados pela primeira vez.

Referências

  1. Magnusson, Thomas; et al. (2004). «Bergslagen». Vad varje svensk bör veta (em sueco). Estocolmo: Albert Bonniers Förlag e Publisher Produktion AB. p. 202. 654 páginas. ISBN 91-0-010680-1 
  2. Thaning, Olof (1983). «Västmanland». Sverigeboken (em sueco). Estocolmo: Det Bästa. p. 270. 408 páginas. ISBN 91-7030-101-8