Berlim Leste

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Berlim Leste ou Berlim Oriental existiu de 1949 a 1990 e correpondia ao setor soviético da cidade de Berlim, estabelecido em 1945, após a derrota da Alemanha na Segunda Guerra Mundial. Os setores norte-americano, britânico e francês formaram Berlim Ocidental, uma parte de facto da Alemanha Ocidental (RFA), enquanto Berlim Oriental tornou-se a capital da Alemanha Oriental (RDA). Os cidadãos da RDA chamavam-na simplesmente "Berlin" ou, oficialmente, Berlin, Hauptstadt der DDR (Berlim, capital da RDA). Entre 13 de agosto de 1961 e 3 de outubro de 1990, Berlim Ociental esteve separada de Berlim Oriental pelo muro de Berlim.

História[editar | editar código-fonte]

Após a Segunda Guerra Mundial (1939-1945), a Alemanha, derrotada, fora dividida, pelas potências vencedoras, em duas áreas de influência (formalmente quatro): uma, sob controle dos Aliados capitalistas (Estados Unidos, Grã-Bretanha e França, esta última por insistência de Winston Churchill), e outra sob controle da União Soviética, socialista. Essas áreas de influência dariam origem à Alemanha Ocidental e à Alemanha Oriental. A cidade Berlim, a antiga capital do Reich, apesar de estar encravada no setor oriental (soviético), também foi dividida, sendo que o lado ocidental correspondia a 54% da área da cidade.[1]

Em 1945, as quatro potências vencedoras da Guerra (Estados Unidos, França, Grã-Bretanha e União Soviética) haviam criado três corredores aéreos de 32 quilômetros de largura ligando Berlim e Frankfurt, Munique e Hamburgo, sem lhes dar uma função específica. Três anos depois, em junho de 1948, essas ligações tornar-se-iam vitais para a sobrevivência de Berlim Ocidental.[2]

Bloqueio terrestre de Berlim[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Bloqueio de Berlim

Diante dos crescentes desentendimentos entre as potências ocidentais e a URSS, esta acabou por se retirar do Conselho dos Aliados. Em 1º de junho de 1948, os Aliados ocidentais, reunidos em Londres, anunciaram planos de estabelecer um Estado alemão ocidental. Dias depois, em 18 de junho, foi anunciada a criação de uma nova moeda, o Deutschemark, para circular no setor ocidental da Alemanha. Três dias depois, o velho Reichsmark saía de circulação, sendo substituído por essa nova moeda - cujas cédulas haviam sido impressas, secretamente, nos Estados Unidos.[3] Em represália, os soviéticos, em junho de 1948, bloquearam os acessos terrestres (ruas, ferrovias e metrô) a Berlim Ocidental. Três semanas depois, também os canais seriam bloqueados.[3] O bloqueio terrestre provocou o colapso do abastecimento da cidade e, para restabelecê-lo, os Estados Unidos e seus aliados recorreram ao corredor aéreo criado três anos antes, surgindo assim a famosa ponte aérea (Luftbrücke), que abasteceu Berlim Ocidental entre 26 de junho de 1948 e 12 de maio de 1949.[4][3]

Por fim, as potências ocidentais criaram um novo Estado, a República Federal da Alemanha (em alemão, Bundesrepublik Deutschland, BRD), com capital em Bona, o que levou a URSS a criar, em 23 de junho, a República Democrática Alemã (em alemão, Deutsche Demokratische Republik, DDR), com capital em Berlim Oriental. Também foi criada uma outra moeda, o Mark, para circular na Alemanha Oriental. No dia seguinte, o governo militar ocidental bloqueou o uso do Mark em Berlim Oeste.[3]

A deterioração das relações entre a URSS e os aliados ocidentais prossegue até atingir seu ápice com a construção, em Berlim, do mais notório símbolo da Guerra Fria: o muro de Berlim, cuja edificação foi iniciada pela administração oriental, em 13 de agosto de 1961, e que só viria a ser demolido a partir de 9 de novembro de 1989 (oficialmente, no verão de 1990).[5]

Geografia[editar | editar código-fonte]

Distritos de Berlim Oriental (1987)

Até a reunificação, Berlim Leste estava dividida em 11 Bezirke(distritos):

Referências

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Berlim Leste