Bertil, Duque da Halândia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Bertil
Duque da Halândia
Príncipe Bertil em 1934.
Cônjuge Liliana, Duquesa da Halândia
Casa Bernadotte
Nome completo Bertil Gustaf Oskar Carl Eugen
Nascimento 28 de fevereiro de 1912
  Palácio Real de Estocolmo, Estocolmo, Suécia
Morte 5 de janeiro de 1997 (84 anos)
  Villa Solbacken, Djurgården, Suécia
Sepultado em Kungliga begravningsplatsen, Solna, Suécia
Pai Gustavo VI Adolfo da Suécia
Mãe Margarida de Connaught

Bertil da Suécia, Duque da Halândia, GCC, (em sueco: Bertil Gustaf Oskar Carl Eugen; Estocolmo, 28 de fevereiro de 1912 – Estocolmo, 05 janeiro de 1997), foi o terceiro filho varão do rei Gustavo VI Adolfo da Suécia e sua primeira esposa, a princesa Margarida de Connaught. [1]

Foi casado, de 1976 até sua morte, com a ex-modelo e ex-atriz divorciada Lilian Davies, depois renomeada Princesa Liliana da Suécia, Duquesa de Halândia, tendo o casal residido na propriedade conhecida como Villa Solbacken, em Estocolmo. [2] [3]

Nascimento[editar | editar código-fonte]

Bertil nasceu em fevereiro de 1912 no Castelo de Estocolmo. [1]

Ao príncipe foi concedido um antigo ducado, que foi detido já na Idade Média por vários nobres dinamarqueses e suecos, como Bento, Duque da Halândia.

Funções oficiais[editar | editar código-fonte]

A quase regência[editar | editar código-fonte]

Depois que o seu irmão mais velho, o príncipe Gustavo Adolfo, Duque da Bótnia Ocidental, morreu num acidente em 1947, deixando como herdeiro um filho pequeno, Carlos Gustavo, e porque o herdeiro seguinte, seu outro irmão mais velho, Sigvard, já tinha perdido o seu lugar na linha de sucessão devido a um casamentos morganático, acreditava-se que Bertil poderia se tornar regente. No entanto, seu pai viveu tempo suficiente para que Carlos Gustavo chegasse à maioridade e ascendesse ao trono em 1973. [3] [4] [5]

Enquanto aguardava uma possível atuação como regente, Bertil resolveu não se casar com a que então já era sua namorada de longa data: Lilian, que era plebeia e divorciada, casamento que não teria sido aceito seguindo as regras de então. [1] [3]

Bertil em Londres em 1943

Príncipe do esporte[editar | editar código-fonte]

Segundo seu perfil oficial, Bertil foi um bom atleta quando jovem, e manteve um compromisso vitalício com os esportes suecos, tornando-se o "príncipe do esporte". Em 1947 foi eleito presidente da Confederação Sueca de Esportes e do Comitê Olímpico Sueco. [1]

Adido militar[editar | editar código-fonte]

Bertil chegou a trabalhar como adido da Marinha sueca em Londres. Foi neste tempo, em 1943, que conheceu Lilian. [1]

Casamento[editar | editar código-fonte]

Bertil e Liliana nos anos 1940
Villa Solbacken, a residência oficial do casal na Suécia

Segundo seu perfil oficial, Bertil e Liliana viveram juntos por 33 anos antes de poderem se casar, entre suas residências em Sainte-Maxime, na França, e em Villa Solbacken. [3] [5]

Após seu sobrinho Carlos Gustavo se casar com a plebeia Silvia Sommerlath, Bertil pediu permissão a ele, então já rei da Suécia, para se casar, tendo a boda acontecido na igreja do Palácio de Drottningholm em dezembro de 1976. [1]

Eles "formaram um dos casais mais sólidos, coerentes, românticos, belos e elegantes da realeza europeia", escreveu a Vanity Fair em 2016. [3]

Morte[editar | editar código-fonte]

Morreu em 05 de janeiro de 1997, aos 84 anos, na sua residência em Villa Solbacken, em Estocolmo.

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. a b c d e f «Prins Bertil - Sveriges Kungahus». www.kungahuset.se (em sueco). Consultado em 2 de abril de 2021 
  2. «Muere a los 97 años la Princesa Lilian de Suecia, tía del Rey Carlos Gustavo». www.bekia.es (em espanhol). Consultado em 2 de abril de 2021 
  3. a b c d e «La historia de amor entre un príncipe y una plebeya que rompió todas las barreras». Vanity Fair (em espanhol). 12 de fevereiro de 2016. Consultado em 2 de abril de 2021 
  4. «Sofía de Suecia presume de sus cuatro príncipes…. ¡y morimos de amor!». www.vanitatis.elconfidencial.com (em espanhol). 31 de março de 2021. Consultado em 2 de abril de 2021 
  5. a b «Bertil y Lilian: la historia de amor clandestino de los príncipes de Suecia que duró 33 años - LA NACION». Buenos Aires. La Nación (em espanhol). ISSN 0325-0946. Consultado em 2 de abril de 2021 
Commons
O Commons possui imagens e outros ficheiros sobre Bertil, Duque da Halândia
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço relacionado ao Projeto Biografias. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.