Beto Rockfeller (filme)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde abril de 2013). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Beto Rockfeller
 Brasil
1970 •  cor •  88 min 
Direção Olivier Perroy
Roteiro Bráulio Pedroso
Olivier Perroy
Elenco Luiz Gustavo
Plínio Marcos
Cleyde Yáconis
Género comédia
Idioma português
Página no IMDb (em inglês)

Beto Rockfeller é um filme brasileiro de 1970, dirigido por Olivier Perroy, do gênero comédia. É uma adaptação da inovadora e bem sucedida novela Beto Rockfeller apresentada na televisão Tupi de São Paulo entre 1968 e 1969.

Enredo[editar | editar código-fonte]

O jovem malandro e picareta Beto não quer trabalhar e vive de aplicar pequenos golpes e trapaças. Sua especialidade é se infiltrar entre a alta sociedade de São Paulo, passando-se por milionário e com isso tentando conseguir vantagens e conquistas amorosas. Ele pega um carro de luxo na oficina onde trabalha seu amigo atrapalhado e mecânico Vitório e vai flertar com mulheres na Rua Augusta, local de lojas de roupas femininas refinadas. Ao conhecer a rica Adriana, ele a segue até o Guarujá ao lado do amigo e participa de passeios de iate e festas numa ilha particular, enquanto Vitório é perseguido pela polícia quando o dono do carro o encontra na praia. Na festa, Beto ouve falar da rica Condessa Iasmin e sonha em se envolver com a mulher e se tornar o "Conde Beto Rockfeller".

Elenco[editar | editar código-fonte]

Applications-multimedia.svg A Wikipédia possui o


Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um filme brasileiro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.