Biblioteca Nacional Central de Florença

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.


Biblioteca Nacional Central de Florença
Tipo biblioteca nacional, biblioteca pública estadual, United Nations Depository Library, biblioteca
Designação do patrimônio Herança nacional italiana
Inauguração 1747 (274 anos)
Parte de Italian National Library
Administração
Diretor(a) Luca Bellingeri
Geografia
Coordenadas 43° 46' 1.12" N 11° 15' 43.88" E
Localização Florença
País Itália
Website oficial
Cúpula da tribuna.

A Biblioteca Nacional Central de Florença (em italiano Biblioteca Nazionale Centrale dei Firenze) é uma biblioteca pública nacional e uma das duas bibliotecas centrais da Itália, juntamente com a Biblioteca Nacional Central de Roma. Encontra-se em Florença. É a maior biblioteca pública nacional em Itália e uma das mais importantes na Europa.

História[editar | editar código-fonte]

A biblioteca foi fundada em 1714 quando Antonio Magliabecchi, um famoso erudito italiano, legou a sua coleção completa de livros, que compreende aproximadamente 30.000 volumes, à cidade de Florença. Desde 1743 requer-se que uma cópia de cada obra publicada na Toscana seja cedida à biblioteca. Originalmente conhecida como a Magliabechiana, a biblioteca abriu-se ao público em 1747. As suas propriedades combinam-se com as da Biblioteca Palatina, em 1861, e em 1885, a biblioteca foi rebatizada como Biblioteca Nacional Central de Florencia, ou BNCF. Desde 1870, a biblioteca recolheu as cópias de todas as publicações italianas.

Desde 1935, as coleções estão alojadas num edifício desenhado por César Bazzaniu e Vincenzo Mazzei, situado ao longo do rio Arno de Santa Cruz. Antes disto, encontravam em várias salas da Galeria dos Uffizi.

O Sistema Nacional de Bibliotecas (SBN), situado no BNCF, é responsável pela automatização dos serviços de biblioteca e da indexação das explorações nacionais.

O seu fundo bibliográfico consta de mais de cinco milhões de volumes, entre manuscritos, incunables, mapas geográficos, partituras musicais e documentos autógrafos.[1]

National Library manuscripts being washed in Florence after the 1966 flood of the Arno - UNESCO - PHOTO 0000001407 0001.tiff

Lamentavelmente, uma grande inundação do rio Arno em 1966 danou quase um terço dos fundos da biblioteca, em especial, as suas publicações periódicas e coleções Magliabechi e Palatino. O Centro de Restauração estabeleceu-se posteriormente, ao que se atribui a recuperação de muitos objectos de valor incalculável.#Contudo, ainda fica muito trabalho por fazer, e alguns artigos perderam-se definitivamente.[2]

Jóias bibliográficas[editar | editar código-fonte]

Referências

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]