Biblioteca do Estado Russo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Российская государственная библиотека
(Biblioteca do Estado Russo)
Monumento a Dostoevsky, entrada principal do atual edifício da Biblioteca do Estado Russo.
País Rússia
Estabelecida 1862
Coordenadas 55° 45′ 7″ N, 37° 36′ 35″ E
Outras informações
Diretor Alexander Visly
Website www.rsl.ru/ Biblioteca do Estado Russo

A Biblioteca do Estado Russo (em russo: Российская государственная библиотека, trans.: Biblioteca Estatal da Rússia) é a biblioteca nacional da Rússia e está situada em Moscovo.[1] Não deve confundir com a Biblioteca Nacional Russa, situada em San Petersburgo. É a terceira biblioteca maior do mundo por número de livros, com mais de 17 milhões de volumes, e a maior do país.

História[editar | editar código-fonte]

A biblioteca remonta suas origens até julho de 1862, quando se inaugurou como primeira biblioteca pública de Moscovo, dentro do Museu Rumyántsev. Depois da revolução bolchevique, ampliaram-se seus fundos e procurou-se novo espaço para ela. Desde 1925 chamou-se Biblioteca Lenin da URSS, conservando tal apelativo até a queda do regime soviético em 1991, quando se rebaptizou com sua denominação atual. Ocupa diversos edifícios dado o grande tamanho de suas colecções, que incluem publicações periódicas (13 milhões), mapas (150.000), partituras musicais e registos sonoros (350.000). Seus fundos estendem-se a mais de 200 línguas; a percentagem total de fundos da biblioteca em outras língua quase chega ao 30%. Entre 1922 e 1991, existiu a obrigação de depositar uma instância da cada livro publicado na URSS, prática que continua hoje referida à Federação de Rússia.[2]

Referências