Bife à parmegiana

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde agosto de 2015). Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Bife à parmegiana ou filé à parmegiana, um prato brasileiro, é um tipo de bife frito, composto por um pedaço de carne fatiado, empanado com farinha de trigo e ovos (clara de ovo), coberto com queijo do tipo parmesão e bastante molho de tomate e condimentos como orégano e coentro, a gosto. As vezes o queijo parmesão é substituído por fatias de queijo muçarela. Embora seja um prato inventado no Brasil, e típico da cultura brasileira, é geralmente, no próprio país, considerado uma receita italiana.[1]

Origem do nome[editar | editar código-fonte]

O nome parmegiana pareceria derivar do italiano parmigiana, que significa aquilo ou aquele que vem de Parma, na Itália. Esse nome se deve, provavelmente, ao queijo utilizado em sua preparação - o parmesão, queijo italiano oriundo da região de Parma, na Itália. No entanto, apesar do nome, o bife à parmegiana não existe em Parma. Ele é, na verdade, resultado da influência italiana sobre a culinária paulista - ou seja, é um prato brasileiro.[1] Sobre isso o sociólogo Carlos Alberto Dória, da Unicamp, faz uma crítica, em seu livro "A Formação da Culinária Brasileira":

"O bife à parmegiana não é reconhecido como 'coisa nossa' porque não se encaixa na matriz de convergência étnica, em que o branco é representado apenas pelos portugueses".[2]

Esta mistificação ou estereótipo próprio da população brasileira ignora o fato de que, em muitas regiões do país, como no estado de São Paulo, a influência de outras populações europeias supera em muito aquela deixada pelos portugueses.

Apesar de ser nacionalmente chamado bife à parmegiana, alguns ainda no interior do Brasil o chamam de bife ensopado com queijo ralado, pois recebe uma certa quantidade de molho de tomate, dando a impressão de ser ensopado.

Acompanhamentos[editar | editar código-fonte]

O filé à parmegiana é servido acompanhado, normalmente, de macarrão ao molho sugo. No que alguns consideram que seja a sua receita "original", deveria ser servido, defendem, com espaguete, porém algumas variações geraram pratos com fettuccine ou linguini. Há ainda muitos restaurantes no Brasil que servem os files à parmegiana ou bifes à parmegiana acompanhados de com arroz branco, porém essa receita, de acordo com chefs, não é tão harmônica e não deve ser seguida caso deseje-se fazer o prato com sua receita tradicional.[2]

Além da massa, a receita pode incluir acompanhamentos à base de batata, como purê ou fritas.

Referências

  1. a b «Uma pitada de reportagem: Bife à Parmegiana, brasileiro de nascença - Sem Medida Espaço Gastronômico». Sem Medida Espaço Gastronômico. Consultado em 2016-01-24. 
  2. a b DÓRIA, 2009, p.57

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Wikilivros
O wikilivro Livro de receitas tem uma página intitulada Bife à parmegiana
  • Dória, Carlos Alberto. A Formação da Culinária Brasileira. 2009
Ícone de esboço Este artigo sobre culinária é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.