Bill Viola

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Bill Viola
Bill Viola em 2009
Nascimento 25 de janeiro de 1951 (66 anos)
Queens, Nova Iorque,  Estados Unidos
Nacionalidade norte-americano
Influências
Área Videoarte, arte eletrônica, videoinstalação

Bill Viola (Queens, 25 de janeiro de 1951) é um videoartista estadunidense.[1][2]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Começou sua carreira na década de 1970 com trabalhos no Everson Museun em Syracuse, Nova Iorque. Foi influenciado por artistas como Nam June Paik, Joseph Beuys, Wolf Vostell, Bruce Nauman e Peter Campus. Seu trabalhos em vídeoarte consistem em instalações, vídeos e performances, sendo marcados por um uso transparente do aparato videográfico, um controle e entendimento complexo do tempo, e por um inventivo uso do som. O tom espiritual de videos como The passing (1991) é constante em sua obra, já vídeos como Reverse Television (1983) trabalham uma crítica à televisão e à passividade de telespectadores, já Chott-l-Djerid (1979) apresenta imagens "abstratas" que fogem à analogia fotográfica. Ele trabalha códigos simbólicos e reflete sobre a falta de consciência coletiva na arte e faz um uso muito próprio do sonho e da fantasia.[3] Seu trabalho mais recente é Ocean Without a Shore (2007).[4]

Prémios[editar | editar código-fonte]

  • 1984 Polaroid Video Art Award for outstanding achievement, EUA
  • 1987 Maya Deren Award, American Film Institute, EUA
  • 1989 John D. and Catherine T. MacArthur Foundation Award, EUA
  • 1993 Skowhegan Medal (Video Installation), EUA
  • 1993 Medienkunstpreis, Zentrum für Kunst und Medientechnologie, Karlsruhe, and Siemens Kulturprogramm, Alemanha
  • 2003 Cultural Leadership Award, American Federal of Arts, EUA
  • 2006 NORD/LB Art Prize, Bremen, Alemanha
  • 2009 Eugene McDermott Award in the Arts, MIT, Cambridge, MA[5] Recebeu $75,000 e foi chamado a ir para o MIT e ajudar a melhorar os grupos criativos lá.
  • 2009 Prémio Internacional Catalunha, Barcelona, Espanha
  • 2010 Honorary doctorate from the University of Liège,[6] Bélgica
  • 2011 Praemium Imperiale, Japão

Referências

  1. Viola, Bill. "Will There Be Condominiums in Data Space". The New Media Reader. The MIT Press.
  2. Mark Brown (14 de junho de 2015). «Bill Viola video installation heralds new national exhibition space for faith art» (em inglês). The Guardian. Consultado em 6 de janeiro de 2017 
  3. «Hail Mary: artist Bill Viola unveils his new video installation for St Paul's Cathedral, London» (em inglês). Hunter Drohojowska-Philp. 9 de setembro de 2016. Consultado em 6 de janeiro de 2017 
  4. «Bill Viola - Ocean Without a Shore» (em inglês). Academia de Belas-Artes da Pensilvânia. Consultado em 6 de janeiro de 2017 
  5. «Video artist Bill Viola to receive McDermott award». MIT News 
  6. «Université de Liège - Portail - Accueil - Accueil». www.ulg.ac.be. Consultado em 6 de janeiro de 2017 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.