Bilocação

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

A Bilocação pode ser definida com o ato de estar em dois lugares distintos ao mesmo tempo. Segundo o Ocultismo e espiritualismo em geral, isso se da por uma capacidade psíquica ou espiritual, já na visão cristã é compreendido como um milagre. Segundo a Igreja Católica, a bilocação é um Carisma que poucos poderão receber. Padre Pio o teve. Mesmo com muitos relatos de que o fenômeno existe, ele ainda não está provado através do método científico. No caso de Padre Pio, houve testemunhas oculares, em que descreveram e até dialogaram com ele simultaneamente.[1]

No ocultismo[editar | editar código-fonte]

Segundo Aleister Crowley em seus estudos e práticas, esse fenômeno ocorre de acordo com a vontade do praticante que em seus devidos treinamentos mentais, pode modelar um corpo sutil, que Crowley chama de "Corpo de luz", onde o indivíduo transfere parte de sua consciência para aquela forma, podendo viajar pelo plano astral estando consciente nos dois lugares onde se encontra, tanto no corpo físico quanto no "corpo de luz", e a vista desse corpo por terceiros, pode se dar por conta da materialização temporária do mesmo.[2][3]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. Nickell, Joe. (1993). Looking for a Miracle: Weeping Icons, Relics, Stigmata, Visions & Healing Cures. Prometheus Books. pp. 216-218. ISBN 1-57392-680-9. [S.l.: s.n.] 
  2. Greer, John (1967). Astral Projection. In The New Encyclopedia of the Occult. Llewellyn Worldwide. ISBN 1-56718-336-0. [S.l.: s.n.] 
  3. Booth, Martin (2000) "A Magick Life: Biography of Aleister Crowley", Hodder & Stoughton Ltd, ISBN 0-340-71805-6. [S.l.: s.n.]