Bilu

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Museu Bilu em Gedera

Bilu (em hebraico: ביל"ו; também Pioneiros da Palestina[1]), foi um movimento cujo objetivo era obter o assentamento agrícola da Terra de Israel. Seus membros eram conhecidos como Bilu'im.

Etimologia[editar | editar código-fonte]

"Bilu" é um acrônimo baseado em um verso do Livro de Isaías (2:5) "בית יעקב לכו ונלכה" Beit Ya'akov Lekhu Venelkha ("Vinde, ó casa/descendência de Jacó, e andemos na luz do Senhor").[2]

História[editar | editar código-fonte]

A onda de pogroms de 1881-1884 e as Leis de Maio antissemitas de 1882, introduzidas pelo czar Alexandre III da Rússia, levaram à emigração em massa de judeus do Império Russo. Em 6 de julho de 1882, o primeiro grupo de pioneiros de Bilu chegou à Palestina Otomana. O grupo consistia em quatorze estudantes universitários da Carcóvia, liderados por Israel Belkind, mais tarde um proeminente escritor e historiador.[3] Após uma curta estadia na escola de agricultura judaica em Mikveh Israel, eles se juntaram aos membros de Hovevei Zion ("Amantes de Sião") no estabelecimento de Rishon LeZion ("Primeiro a Sião"), uma cooperativa agrícola em terras compradas na aldeia árabe de Ayun Kara.[4] Atormentado pela falta de água, doenças e dívidas financeiras, o grupo abandonou o local dentro de alguns meses. Eles então procuraram ajuda do Barão Edmond de Rothschild e Moritz Hirsch, que forneceram financiamento que levou ao estabelecimento da indústria vinícola local.[5] Em 1886, começou a construção de uma vinícola em Rishon Lezion, que se tornou uma empresa bem-sucedida de exportação de vinhos.[6]

No inverno de 1884, outro grupo de pioneiros de Bilu fundou Gedera.[7] Gedera foi fundada em um terreno comprado na vila árabe de Qatra por Yehiel Michel Pines, do Hovevei Zion, sob os auspícios do cônsul francês em Jafa.[8]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Gunther, John (12 de junho de 1939). «CHAIM WEIZMAN ZIONIST LEADER». LIFE 
  2. «Isaías 2:5 Ó descendência de Jacó, vinde, pois, e andemos na Luz de Yahweh!». bibliaportugues.com. Consultado em 11 de junho de 2020 
  3. Israel Belkind (1861-1929) - Jewish Virtual Library
  4. Aaronson, Ran, Rothschild and early Jewish colonization in Palestine, Rowman & Minefield Publishers, 2000, pp.35-37
  5. Annual: a survey of Israel's economy, 1955, p.66
  6. http://www.cultinfo.ru/fulltext/1/001/007/076/76301.htm[ligação inativa]
  7. Yuval Ben-Bassat (2009). «Proto-Zionist-Arab encounters in late nineteenth-century Palestine: Socioregional dimensions». Journal of Palestine Studies. 38: 42–63. doi:10.1525/jps.2009.38.2.42 
  8. Israel Antiquities Authority, Conservation: Gedera, Tel Qatra,

Ligações externas[editar | editar código-fonte]