Biperideno

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Estrutura química de Biperideno
Biperiden-3D-sticks.png
Biperideno
Star of life caution.svg Aviso médico
Nome IUPAC (sistemática)
(1RS,2SR,4RS)-1-(bicyclo[2.2.1]hept-5-en-2-yl)-1-phenyl-3-(piperidin- 1-yl)propan-1-ol
Identificadores
CAS 514-65-8
ATC N04AA02
PubChem 2381
DrugBank DB00810
Informação química
Fórmula molecular C21H29NO 
Massa molar 311.461 g/mol
SMILES OC(c1ccccc1)(CCN2CCCCC2)C4C3\C=C/C(C3)C4
Farmacocinética
Biodisponibilidade 33 ± 5% (oral)
Ligação a proteínas 60%
Metabolismo hidroxilação hepática
Meia-vida 18-24 horas
Excreção renal
Considerações terapêuticas
Administração Oral, IM, IV
DL50  ?

O biperideno é um fármaco anticolinérgico[1], muito utilizado como tratamento adjuvante de doentes com Parkinson[2][3].

Indicações[editar | editar código-fonte]

Tratamento da síndrome parkinsoniana (inclusive a induzida por neurolépticos), diminuindo a rigidez e os tremores.[4]

Mecanismo de Ação[editar | editar código-fonte]

Biperideno é um agente anticolinérgico de ação predominantemente no Sistema Nervoso Central. Atua bloqueando preferencialmente o receptor muscarínico M1 de acetilcolina, principal tipo de receptor para esse neurotransmissor no cérebro, mas que também pode ser encontrado no sistema nervoso periférico.[4]

Efeitos colaterais[editar | editar código-fonte]

Os mais comuns são: boca seca, fadiga, tontura, distúrbios de memória, confusão mental, constipação e midríase.

Foram relatados casos de redução da fase do sono-REM em alguns pacientes.[4]

Interações medicamentosas[editar | editar código-fonte]

A administração simultânea com outros medicamentos anticolinérgicos, como a atropina, escopolamina, tropicamida, pancurônio etc, pode potencializar os efeitos colaterais ao nível central e periférico do sistema nervoso.[4]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Pehl C, Wendl B, Kaess H, Pfeiffer A (outubro de 1998). «Effects of two anticholinergic drugs, trospium chloride and biperiden, on motility and evoked potentials of the oesophagus» (PDF). Aliment. Pharmacol. Ther. (em inglês). 12 (10): 979–84. PMID 9798802. doi:10.1046/j.1365-2036.1998.00398.x. Consultado em 13 de maio de 2012 
  2. Jackisch R, Kruchen A, Sauermann W, Hertting G, Feuerstein TJ (outubro de 1994). «The antiparkinsonian drugs budipine and biperiden are use-dependent (uncompetitive) NMDA receptor antagonists» (PDF). Eur. J. Pharmacol. (em inglês). 264 (2): 207–211. PMID 7851484. doi:10.1016/0014-2999(94)00528-1. Consultado em 13 de maio de 2012 
  3. P.R.Vade-mécum 2006/2007
  4. a b c d «AKINETON (Profissional de Saúde)». www.bulas.med.br. Consultado em 25 de junho de 2017 
Ícone de esboço Este artigo sobre fármacos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.