Biquinha de Bom Despacho

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

A centenária fonte da Biquinha[1] é uma bica instalada num paredão de pedra. Localiza-se na área central, entre a Praça da Matriz e a Rua Lambari, na cidade de Bom Despacho. Devido sua importância histórica e cultural, a fonte foi tombada em 2007 pelo Decreto Municipal nº 3.375, e hoje se enquadra em um dos patrimônios históricos do município.[2]

Histórico[editar | editar código-fonte]

A obra foi de responsabilidade do italiano Padre Vigário Nicolau Del Duca.[3] Um dos marcos iniciais da Vila de Nossa Senhora do Bom Despacho, acredita-se que o local era usado para descanso de bandeirantes e aventureiros nos tempos mais antigos. A mina foi captada e inaugurada em 1900, doze anos antes da emancipação política de Bom Despacho, quando ainda era freguesia e sede de distrito de paz, integrando o Município e Comarca de Santo Antônio do Monte.[4] A fonte oferecia água pura e cristalina aos habitantes do povoado e, portanto, foi centro de socialização e trabalho entre a população local, principalmente as lavadeiras de roupa.

A água da Biquinha era conduzida em potes e latas pelos moradores da vila, que utilizavam para o abastecimento de suas casas. Segundo relata Jacinto Guerra, a Biquinha era o chafariz do povo e a fonte das lavadeiras. Foi local de grande movimentação durante a primeira metade do século XX. Lugar de lazer para crianças e jovens, de trabalho para as mulheres da região e, antigamente, de descanso para os bandeirantes que, segundo a crença popular, aportavam nestas paragens.[5] Em 1977 a bica d'água e o espaço ao seu entorno foram restaurados. A partir daí, o local passou a ser composto por uma praça, uma grande escadaria, espaço de lazer a céu aberto, muitas flores e um bambuzal.[6] Outras mudanças foram realizadas em 1992, quando foi incorporada à bica d'água uma placa em homenagem à memória de Letícia Coutinho Guerra, jovem bom-despachense, produtora cultural que colaborou com o desenvolvimento de vários projetos na cidade. Até 1977, as roupas eram lavadas apenas com a água jorrada na bica. Contudo, a partir deste ano, a prefeitura construiu na praça da Biquinha uma dependência com vários tanques modernos para a lavagem das roupas.

Arquitetura[editar | editar código-fonte]

Segundo um ditado popular da cidade, “quem bebe a água da Biquinha e come o biscoito da Dona Mariquinha sempre voltará a Bom Despacho”.[7] Do conjunto arquitetônico da Biquinha, o elemento principal é a bica d'água, composta por uma cruz em posição elevada, tendo como base um bloco de pedras e concreto. Na frente situa-se uma área circular com piso de cimento, rodeada por árvores, alguns bancos de jardins, bambuzais, flores e gramados. Na direção contrária, o terreno é elevado e estruturado com passeio em blocos de cimento, lavanderia e uma passarela ligando a Rua da Biquinha à Rua dos Expedicionários, além de escadarias.

Utilização da Biquinha[editar | editar código-fonte]

Em 2018, por iniciativa da Secretaria de Cultura e Turismo, a Biquinha foi espaço para realização de um Workshop de Grafite, que contou com a participação do artista plástico ArteSeres, profissional renomado no campo. Através disso, os jovens participantes grafitaram suas artes nos muros ao redor da Biquinha, o que contribuiu para revitalizar o espaço.[8] A partir disto, a Biquinha voltou a ser utilizada para outros eventos da cidade.

Referências

  1. http://www.bomdespachomg.com.br/fotosbiquinha.php
  2. http://ibom.com.br/exibeNoticias.php?id=4704
  3. http://www.ipatrimonio.org/bom-despacho-fonte-da-biquinha/
  4. RODRIGUES, Laércio. História de Bom Despacho: origem e formação. Belo Horizonte: Imprensa Publicações, 1968.
  5. GUERRA, Jacinto. Arraial da Senhora do Sol: história, cultura e turismo. Brasília: Edições Piraquara, 1997.
  6. GUERRA, Jacinto. Processo de Tombamento da Biquinha. p. 19.
  7. https://www.recantodasletras.com.br/frases/3732800
  8. http://www.bomdespacho.mg.gov.br/noticias/prefeitura-e-parceiros-promovem-a-arte-do-grafite-em-bom-despacho/
Portal A Wikipédia possui o
Portal de Minas Gerais