Birka

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Pix.gif Birka e Hovgården *
Welterbe.svg
Património Mundial da UNESCO

Birka hus 2008a.JPG
Casas dos vikings (reconstrução)
País  Suécia
Tipo Cultural
Critérios iii, iv
Referência 555
Região** Europa e América do Norte
Coordenadas 59° 20' 10.36" N 17° 32' 43.68" E
Histórico de inscrição
Inscrição 1993  (17ª sessão)
* Nome como inscrito na lista do Património Mundial.
** Região, segundo a classificação pela UNESCO.

Birka (possivelmente uma forma latinizada de Björkö) foi uma povoação comercial fortificada dos Sveas, durante a Era dos Vikings - localizada na ilha de Björkö no lago Mälaren, na Suécia.[1]

Foi fundada no século VIII e habitada até ao século X, sendo conhecida como ”a primeira cidade da Suécia”, embora Uppåkra na Escânia seja mais antiga. A sua popopulação rondava as 700-1000 pessoas.[2][3]
O mercado local oferecia peles do Norte da Suécia, escravos, e artigos de luxo trazidos pelos víquingues da Rússia, de Bizâncio, da Ásia Central e do Médio Oriente.
Possivelmente foi destruída por vikings dinamarqueses, e pelo rei norueguês Olavo o Santo por volta de 1007.[4][5][6]

Juntamente com Hovgården, está classificada como Património Mundial com o número 555[7].

Referências históricas a Birka[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Birka» (em sueco). Enciclopédia Nacional Sueca. Consultado em 15 de junho de 2014 
  2. «Riksantikvarieämbetet: Birka och Hovgården». Raa.se 
  3. Jägerbrand, Mikael. Sveriges 33 mest sevärda vikingaplatser (em sueco). Brastad: Virvelvind Förlag, 2009. Capítulo: Birka.  74 p. p. 6-7. ISBN 9789187363894
  4. Ohlmark, Åke. Fornnordisk ordbok (em sueco). Estocolmo: Tiden, 1975. Capítulo: Birka.  202 p. p. 15. ISBN 91-550-1914-5 Página visitada em 16 de junho de 2014.
  5. «De första städerna» (em sueco). Vikingar. Consultado em 16 de junho de 2014 
  6. Gabrielsen, Karsten; Christian Thurban. Vikingar: En översikt (em sueco). Lund: Historiska Media, 2002. Capítulo: Städer och marknader.  73 p. p. 18-19. ISBN 91-89442-53-9
  7. «UNESCO». Consultado em 15 de outubro de 2013