Bissara

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Bissara preparado como uma pasta de feijão

Bissara, também conhecido como Bessara e Besarah (árabe: "بصارة") é uma sopa e uma pasta de feijão na culinária Africana, preparada com um purê de favas secas como ingrediente principal.[1][2][3] Ingredientes adicionais incluem alho, azeite, suco de limão, pimenta vermelha, cominho e sal.[1][4] Bissara é às vezes preparado com ervilhas ou grão-de-bico.[5][6] No Egito, bissara também inclui ervas ou folhas verdes — como salsa, hortelã, endro, espinafre ou molokhiya, porém o último é mais comumente adicionado pelos Egípcios expatriados na Palestina — e é comido com pão, como uma pasta.[7][8] Ele é geralmente barato e já foi descrito como um prato pobre.[9][4]

Bissara é um prato na culinária Egípcia e na culinária Marroquina.[1][10][11] No Egito, bissara é comido exclusivamente como uma pasta para pão, e é servido no café da manhã, como um meze, ou, mais raramente, no almoço ou jantar. O bissara egípcio inclui ervas ou folhas verdes, pimenta, suco de limão, e, ocasionalmente, de cebola.[12] É tradicionalmente um prato de agricultores rurais,[13] embora tenha se tornado mais popular no Egito urbano desde 2011, pois é mais saudável do que o seu equivalente urbano, ful medames.[14] No Marrocos, bissara é normalmente servido em tigelas rasas ou pratos de sopa, e coberto com azeite, páprica e cominho.[6] Pão é por vezes comido mergulhado na pasta, e o suco de limão adicionado como cobertura.[6] Em Marrakesh, no Marrocos, bissara é muito popular durante os meses mais frios do ano e pode ser encontrado em várias praças e becos da cidade.[15]

Bissara se originou no Egito Faraônico, por volta de 4.000 anos atrás. Era conhecido pelos egípcios antigos como "fouleya", e era feito com favas frescas, ao invés de secas.[14] Fouleya também era chamado de "bees-oro" (بيصارو), que significa feijões cozidos. Este termo tornou-se mais tarde a origem do nome moderno.[16]

Emigrantes egípcios levaram bissara para outros países da região do Oriente Médio e Norte da África, como a Palestina, Argélia e Tunísia.[17] Bissara é relativamente popular na Palestina, pois se assemelha a um prato tradicional conhecido na Palestina desde a época Cananéia.[18]

Veja também[editar | editar código-fonte]

Portal A Wikipédia tem os portais:
  • Soups
  • Food

Referências

  1. a b c Chirichigno, Patrizia (2007). Egyptian Cooking English Edition (em inglês). [S.l.]: Casa Editrice Bonechi. ISBN 9788847607064 
  2. Morse, Kitty (1 de setembro de 1998). Cooking at the Kasbah: Recipes from My Morroccan Kitchen (em inglês). [S.l.]: Chronicle Books. ISBN 9780811815031 
  3. Staff, Chicago Tribune (15 de janeiro de 2013). Good Eating's Global Dining in Chicago: Where to find the city's best international, ethnic, and exotic restaurants (em inglês). [S.l.]: Agate Publishing. ISBN 9781572844438 
  4. a b Hal, Fatema (16 de abril de 2012). Authentic Recipes from Morocco (em inglês). [S.l.]: Tuttle Publishing. ISBN 9781462905409 
  5. «The spice of life in magical Marrakesh...». Independent.ie (em inglês). Consultado em 5 de janeiro de 2019 
  6. a b c Jaffrey, Madhur (16 de julho de 2014). Madhur Jaffrey's World Vegetarian: More Than 650 Meatless Recipes from Around the World (em inglês). [S.l.]: Potter/Ten Speed/Harmony/Rodale. ISBN 9780307816122 
  7. كريم, القاهرة ـ محمد. «البصارة... وجبة الشتاء الزهيدة». alaraby (em árabe). Consultado em 5 de janeiro de 2019 
  8. «Classic Egyptian Bessara». Cairo Cooking (em inglês). Consultado em 5 de janeiro de 2019 
  9. Honnor, Julius (2012). Morocco Footprint Handbook (em inglês). [S.l.]: Footprint Travel Guides. ISBN 9781907263316 
  10. Kitchen, Murdoch Books Test (1 de março de 2010). World Kitchen Morocco (em inglês). [S.l.]: Allen & Unwin. ISBN 9781742665009 
  11. Engineers, NIIR Board of Consultants & (1 de abril de 2006). The Complete Book on Spices & Condiments (with Cultivation, Processing & Uses) 2nd Revised Edition: How to Start Spices Processing Business, Small-Scale Spice Processing, Cultivation of Spices in India, Spice Growing, Spices Farming, Profitable Spices to Grow, Growing Spices, How to Grow Spices, Spice Cultivation, Spices and Condiments, Cultivation of Spices, Cultivation of Spice Crops, Spices Grown in India, Condiments & Spices, Spices and Condiments Cultivation, Spices and Condiments Processing (em inglês). [S.l.]: ASIA PACIFIC BUSINESS PRESS Inc. ISBN 9788178330389 
  12. كريم, القاهرة ـ محمد. «البصارة... وجبة الشتاء الزهيدة». alaraby (em árabe). Consultado em 5 de janeiro de 2019 
  13. كريم, القاهرة ـ محمد. «البصارة... وجبة الشتاء الزهيدة». alaraby (em árabe). Consultado em 5 de janeiro de 2019 
  14. a b «An Ancient Diet». Egypt Independent (em inglês). 5 de maio de 2010. Consultado em 5 de janeiro de 2019 
  15. «How to eat breakfast like a local around the world | The Seattle Times». web.archive.org. 13 de janeiro de 2018. Consultado em 5 de janeiro de 2019 
  16. «Egyptian fava beans and herbs dip (Egyptian Bessara) #Arabic_flavor». Chef in disguise (em inglês). 26 de agosto de 2014. Consultado em 5 de janeiro de 2019 
  17. «Broad Beans with Mloukhieh (Besara) -». Kitchen of Palestine (em inglês). Consultado em 5 de janeiro de 2019 
  18. كريم, القاهرة ـ محمد. «البصارة... وجبة الشتاء الزهيدة». alaraby (em árabe). Consultado em 5 de janeiro de 2019