Bitaqat Khub

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde abril de 2012). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Marrocos Bitaqat Khub
Festival Eurovisão da Canção 1980
Artista(s) Samira Bensaïd
Compositor(s) 'Abd Al-'Atī Amyna
Letrista(s) Malw Rawan
Maestro Jean Claudric
Resultado da Final 18º
Pontos da Final 7

Marrocos teve no Festival Eurovisão da Canção 1980, a sua primeira e até hoje (2009) a sua única participação. Na sua estreia Marrocos foi representado com a canção Bitaqat Hub (em alfabeto árabe:بطاقة حب (tradução portuguesa: Mensagem de amor). A referida canção foi interpretada em língua árabe por Samira Bensaïd e tinha letra de: Malw Rawan, música de 'Abd Al-'Atī Amyna e foi orquestrada por Jean Claudric.

A União Europeia de Radiodifusão inclui não só países europeus, mas também alguns do Médio Oriente (Síria, Líbano, Jordânia, Israel) e do Norte de África (Tunísia, Marrocos, Argélia, Líbia), contudo nenhum dos países de língua oficial árabe , excepto Marrocos participou até ao momento no Festival Eurovisão da Canção tudo por razões políticas: por causa de Israel, a quem eles acusam de perseguir e oprimir um povo de língua árabe: o povo palestiniano. Em 1980, Israel não participou, porque comemorava o Holocausto, senão Marrocos também não participaria. A canção marroquina foi a quinta a desfilar no evento, a seguir à representante do Luxemburgo e antes da canção italiana cantada por Alan Sorrenti

A canção fala-nos da necessidade de paz entre todas as nações do mundo em que as crianças representam um importante papel para esse objetivo, desejando um futuro livre de guerras e um sociedade cheia de paz.

No final da votação, a canção posicionou-se em penúltimo lugar (18º lugar, entre 19 concorrentes, tendo recebido apenas 7 pontos (dados pela Itália). Devido a esta má classificação, o rei de Marrocos Hassan II decretou que o país não deveria participar no Festival Eurovisão da Canção nos próximos anos. O mau resultado, não afectou minimamente a carreira de Samira Bensaïd, que é uma estrela musical no mundo de língua árabe.


Referências[editar | editar código-fonte]