Bixaceae

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

A família Bixaceae está inclusa na ordem Malvales, e possui apenas 4 gêneros contendo 21 espécies no total. A família compreende algumas espécies de pequenas árvores concentradas originalmente na América Central e norte da América do Sul.

Descrição[editar | editar código-fonte]

Como ler uma infocaixa de taxonomiaBixaceae
Taxocaixa sem imagem
Classificação científica
Reino: Plantae
Clado: Angiosperma
Clado: Eudicotiledônea
Classe: Magnoliopsida
Ordem: Malvales
Família: Bixaceae

Árvores, arbustos ou ervas; ramos com mucilagem e/ou seiva de coloração amarelada a vermelhada-alaranjadada; sistema subterrâneo às vezes espessado.[1]

Folhas[editar | editar código-fonte]

Podem ser alternas, simples, inteiras, palmatilobada ou compostas, geralmente (3-)5-7(-9) segmentos, 2 estípulas, usualmente caducas. Inflorescências terminais panícula ou racemo, às vezes próximo ao solo; brácteas caducas.[1]

Flores[editar | editar código-fonte]

São hipóginas, bissexuais, actinomorfas ou zigomorfas; 5 sépalas, livres; 5 pétalas  livres, róseas, alvas ou amarelas; estames numerosos livres, anteras bitecas, deiscentes por fendas apicais ou poros, de forma elíptica ou em ferradura; ovário súpero, sincárpico, 2-5-carpelar, 3-5-locular; óvulos numerosos, placentação parietal ou parcialmente axial e parietal, estilete 1, estigma curtamente lobado ou indiviso.[1]

Frutos[editar | editar código-fonte]

Possuem cápsula loculicida; sementes numerosas, testa carnosa ou não, geralmente vermelho alaranjada glabra, pilosa ou, mais frequentemente lanosa; endosperma amiláceo ou oleaginoso-córneo.[1]

Distribuição[editar | editar código-fonte]

A família possui membros de distribuição pantropical como o gênero Cochlospermum, encontrado nas regiões tropicais, enquanto o gênero Bixa encontra-se apenas na América tropical. Existem também gêneros como o Diegodendron que ocorre apenas em Madagascar, sendo endêmico da região[2].

Ocorrência no Brasil[editar | editar código-fonte]

No Brasil ocorrem apenas 2 gêneros, Bixa e Cochlospermum, com aproximadamente 6 espécies nativas, sendo que nenhuma delas é endêmica. Os gêneros ocorrem em todos os Estados do país nos domínios fitogeográficos da Amazônia, Cerrado (limpo e latu sensu), Caatinga (strictu sensu), Mata Atlântica e Pantanal. Os tipos de vegetação nos quais são encontrados membros da família variam desde áreas antrópicas até Floresta Ombrófila, Savana Amazônica e Florestas Estacionais Deciduais e Semideciduais.[1]

Filogenia[editar | editar código-fonte]

A família Bixaceae está atualmente inserida na ordem Malvales, que tradicionalmente possuía apenas 4 famílias centrais no grupo (Bombacaceae, Malvaceae, Sterculiaceae e Tiliaceae), segundo a classificação de Dumortier (1829). Além de Bixaceae e as 4 famílias centrais a ordem Malvales inclui atualmente as famílias Cistaceae, Cochlospermaceae, Diptocarpaceae, Mutingiaceae, Neuradaceae, Sarcolaenaceae, Sphaerosepalaceae, Cytinaceae, Diegodendraceae e Thymelaeaceaee.[2][3] Ocasionalmente as famílias Bixaceae, Cochlospermaceae e Diegodendraceae podem formar um clado em classificações distintas, e a inserção das 3 famílias na ordem Malvales é suportada por análises moleculares. Atualmente a classificação APG abriga as espécies de Bixaceae, Cochlospermaceae e Diegodondraceae em uma única família, convencionalmente chamada Bixaceae[3].

Existem controvérsias acerca da separação dos gêneros Cochlospermum e Amourexia em uma única família (Cochlospermaceae) ou sua junção ao gênero Bixa na família Bixaceae. Alguns autores como Fay et. al. (1998) incluem Bixaceae e Cochlospermaceae como grupos-irmãos um do outro em um clado que também inclui Diegodendraceae, porém outros autores como Savolainen et. al. (2000) propuseram um clado que inclui Cochlospermaceae e Sphaerosepalaceae como irmão do clado que inclui Bixaceae e Diegodendraceae, além de apontar os gêneros Bixa e Diegodendron mais proximamente aparentados entre si do que em relação a Cochlospermum[3].

Em geral, o parentesco da família Bixaceae e os gêneros que estão inseridos na mesma permanecem ainda pouco elucidados e necessitam de maiores revisões.

Lista de Gêneros[editar | editar código-fonte]

A lista de Gêneros a seguir é baseada no site APWeb (2017)[2] e The Plant List (2017)[4]:

Amoreuxia

Bixa

Cochlospermum

Diegodendron

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. a b c d e «Lista de Espécies da Flora do Brasil». floradobrasil.jbrj.gov.br. Consultado em 31 de janeiro de 2017 
  2. a b c «Angiosperm Phylogeny Website». www.mobot.org. Consultado em 30 de janeiro de 2017 
  3. a b c Brynn, Johnson-Fulton, Susannah (1 de janeiro de 2014). «Systematics, Biogeography, and Ethnobotany of the Pantropical Family Cochlospermaceae (Malvales)» (em inglês) 
  4. «Bixaceae — The Plant List». www.theplantlist.org (em inglês). Consultado em 23 de janeiro de 2017