Black Veil Brides

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Black Veil Brides
Black Veil Brides January 2013 43.jpg
A banda durante um concerto em Nova York
Informação geral
Origem Cincinati, Ohio
País Estados Unidos
Gênero(s)
Período em atividade 2006 - atualmente
Gravadora(s) Lava, Standby Records, Sumerian Records
Integrantes Andy Biersack
Jake Pitts
Jinxx
Christian Coma
Lonny Eagleton
Ex-integrantes Johnny Herold
Phil Cennedella
Pan The Gypsy
Chris Hollywood
Sandra Alvarenga
Ashley Purdy
Página oficial Black Veil Brides Official Site
Black Veil Brides star logo 2.svg

Black Veil Brides é uma banda americana de rock formada em 2006 em Cincinati, Ohio, pelo vocalista Andy Biersack, atualmente com sede em Hollywood, Califórnia. A banda atualmente é composta pelo vocalista Andy Biersack, o guitarrista rítmico e violinista Jinxx, o guitarrista Jake Pitts, o baterista Christian "CC" Coma e o baixista Lonny Eagleton. O grupo se tornou conhecido por seu visual extravagante, maquiagens, pinturas faciais e corporais pretas, roupas de couro justas com tachas e cabelos longos, todos inspirados nas personas de palco de Kiss, Judas Priest, Alice Cooper, Mötley Crüe e W.A.S.P, bem como em outros atos de glam metal, shock rock e heavy metal da década de 1980.

A banda formada em Cincinati, Ohio, originalmente como um projeto de post-hardcore de Andy Six (nome artístico de Andy Biersack) tomou proporções maiores graças a uma grande divulgação pela internet promovida por Andy, e em pouco tempo já estava nos 10 artistas de rock mais tocados no Myspace. O seu álbum de estreia, We Stitch These Wounds, foi lançado em 20 de junho de 2010, e alcançou a posição de numero #36 na Billboard. O segundo álbum estúdio da banda, Set the World on Fire, foi lançado em 14 de junho de 2011 e apresenta fortes influências do glam metal. É o primeiro álbum com o baterista Christian Coma. O álbum alcançou a posição de numero #17 na Billboard. O terceiro álbum da banda, Wretched and Divine: The Story of the Wild Ones, foi lançado em 8 de janeiro de 2013 e alcançou a posição de numero #7 na billboard. Wretched and Divine é um álbum conceitual de ópera rock e spoken word. O quarto álbum da banda chamado Black Veil Brides IV foi lançado em 27 de outubro de 2014 e alcançou a posição de numero #10 na Billboard. Quatro anos depois, a banda lança seu quinto álbum, Vale, sendo um sucesso entre o público e a crítica. A banda já lançou quatro EP's, Sex and Hollywood em 2007, Never Give In em 2008, Rebels em 2011 e The Night em 2019, sendo The Night o primeiro com o baixista Lonny Eagleton após a saída de Ashley Purdy. A banda também lançou um single chamado "Unbroken", que entrou na trilha sonora do filme The Avengers, além de um longa-metragem chamado Legion Of The Black. Em 2015 a banda lança seu primeiro DVD ao vivo intitulado Alive and Burning. Em 2020, para comemorar o aniversário de 10 anos do álbum de estréia We Stitch These Wounds, a banda regravou o álbum sob o selo da Sumerian Records. A regravação foi lançada em 31 de julho de 2020 e foi intitulada Re-Stitch These Wounds.

História[editar | editar código-fonte]

Formação e primeiros anos (2006-2008)[editar | editar código-fonte]

Black Veil Brides foi originalmente formado em Cincinnati, Ohio em 2006 por Andy Biersack (que na época usava o nome artístico Andy Six), Johnny Herold e Phil Cennedella. Andy Biersack começou com grandes divulgações pela internet e distribuindo algumas de suas gravações demo em sua escola e para conhecidos. Através da California DGK Studios, em 2007 a banda lançou seu primeiro EP com três faixas intitulado Sex and Hollywood. Em 2008 a banda lançou seu segundo EP intitulado Never Give In, desta vez com quatro faixas. O EP continha o seu futuro single de estreia, "Knives and Pens", canção que trouxe mais reconhecimento a banda. Eventualmente, Andy Biersack se mudou para Los Angeles, Califórnia. No início de 2009, ele iniciou uma nova formação para a banda, a formação era composta por Biersack nos vocais, o guitarrista Chris Hollywood e a baterista Sandra Alvarenga, que logo se juntaram ao baixista Ashley Purdy e ao guitarrista Pan the Gypsy; eles assinaram com o selo independente StandBy Records.

We Stitch These Wounds (2009-2010)[editar | editar código-fonte]

Andy Biersack se apresentando em Cleveland com o Black Veil Brides em 2010.

Em 17 de junho de 2009 a banda lança o seu single de estreia, "Knives and Pens", com um videoclipe lançado exclusivamente no YouTube. É uma das canções mais populares da banda, com o videoclipe alcançando mais de 100 milhões de visualizações no YouTube.[1] O videoclipe oficial da música foi lançado no YouTube em 17 de junho de 2009,[2] dirigido por Patrick Fogarty. O vídeo é estrelado pelo ator David Sasik, que está interpretando o papel do garoto que lembra Andy.[3][4][5] Era um projeto de orçamento muito baixo, mas apesar disso, o vídeo lançou a banda à fama internacional. O vídeo oficial atingiu mais de 126 milhões de visualizações no YouTube em 16 de dezembro de 2020. O videoclipe retrata um cenário semelhante aos anos de Andy na escola, onde ele era intimidado pela maneira como se vestia e a música que ouvia. Um menino vai até o armário da escola e vê papéis colados nele com mensagens ofensivas escritas neles, como "emo", "bicha" e "se mate". Ele os rasga e os joga no chão com raiva. Até mesmo seu irmão o intimida, roubando seu bloco de notas em que ele escreve letras inspiradas em seus sentimentos de raiva. Ele vai para casa com raiva, mas seu irmão finalmente chega e devolve seu bloco de notas. Ele então começa a escrever a letra de "Knives and Pens". Ele também é visto assistindo ao vídeo de Black Veil Brides tocando a música, há cenas da banda tocando ocasionalmente vestindo branco e ocasionalmente vestindo preto. O vídeo mostra somente três integrantes da banda, Andy Six nos vocais, Chris Hollywood na guitarra e Sandra Alvarenga na bateria.

Em 2009, usando o nome atual, Black Veil Brides assina com uma gravadora independente. A composição de algumas músicas para uma turnê e um disco começaram imediatamente. Chris Hollywood e Pan the Gypsy mais tarde deixaram a banda e foram substituídos pelos guitarristas Jinxx e Jake Pitts. Em dezembro de 2009, a banda embarcou em sua primeira turnê nos Estados Unidos, intitulada "On the Leather Wings".[6] Em 8 de junho de 2010, a banda lança o segundo single de sua carreira, "Perfect Weapon", é o primeiro e único single da banda a promover a estética de seu álbum de estreia, We Stitch These Wounds. A canção foi escrita por Andy Six, o videoclipe dirigido por Patrick Fogarty mostra os membros da banda consertando suas maquiagens e figurinos de palco, Andy Six é mostrado fumando, depois costurando um ferimento em sua boca (semelhante à arte da capa do álbum) com os outros membros da banda atrás dele. Ouve-se a faixa "The Outcasts (Call to Arms)", com a imagem do esqueleto de uma virgem, Six começa a canção com um grito estridente para a câmera e então a banda começa a tocar a música. No penúltimo coro, aparece um grupo de crianças maquiadas atrás da banda gritando "Go!" junto com Six, ao terminar o vídeo, vê-se Six ajoelhado e rezando, e entre as crianças aparece David Sasik, o jovem ator que estrelou no videoclipe de "Knives and Pens".[7] Este é o primeiro single da banda à incluir os guitarristas Jinxx e Jake Pitts, também é o último à incluir a baterista Sandra Alvarenga antes de sua saída da banda. O álbum de estreia We Stitch These Wounds foi lançado em 13 de julho de 2010 e vendeu mais de 10.000 cópias em sua primeira semana, ficando na 36ª colocação no Billboard Top 200, e 1ª colocação na Billboard Independent.[8] Logo após o lançamento do álbum, Sandra Alvarenga foi substituída por Christian "CC" Coma. No final de 2010, Black Veil Brides saiu em turnê com as bandas The Birthday Massacre, Dommin e Aural Vampire.[9]

Set the World on Fire e Rebels (2011-2012)[editar | editar código-fonte]

O segundo álbum de estúdio da banda, Set the World on Fire foi lançado em 14 de junho de 2011 pela Lava Records/Universal Republic Records. A arte da capa foi lançado em abril.[10] A faixa-título "Set the World on Fire" foi planejada para uso no filme Scream 4. Ao saber que a música não ia ser usada no filme, a banda divulgou um comunicado e uma pré-visualização canção estendida.[11] Mais tarde, foi anunciado em 23 de maio que haveria uma música da banda no filme Transformers: Dark of the Moon.[12]

Os membros do Black Veil Brides Jake Pitts (esquerda) e CC (direita) distribuindo autógrafos aos fãs em 2011.

A banda lança o seu terceiro single, "Fallen Angels", é o primeiro single de promoção para Set the World on Fire. O videoclipe de "Fallen Angels" foi lançado no final de abril.[13] Em seguida, foi totalmente liberado no Reino Unido em 1 de maio. O lançamento nos Estados Unidos foi adiado de 3 de maio para 10 de maio para ser distribuído gratuitamente no iTunes. Andy Biersack explicou o conceito por trás da música. A canção é inspirada pelo história bíblica contada em Apocalipse 12, em que Satanás e um terço de seus anjos rebeldes iniciaram uma guerra contra Deus e foram, portanto, lançados do Céu para a Terra, tornando-se anjos caídos... A história foi apresentada a Andy Biersack pelo artista Richard Villa:

Ele gosta muito de histórias bíblicas e descobriu toda a história dos anjos caídos que foram os párias definitivos. Eles não foram enviados para o inferno, mas não foram permitidos no céu. Eles não tinham para onde ir. Eles também não eram humanos, então eles tinham uma existência solitária. Eles acabaram se unindo e criando sua própria "gangue". Nós realmente gostamos disso e acabamos escrevendo uma música muito baseado em como poderíamos comparar isso com nossas vidas.

O videoclipe dirigido por Nathan Cox mostra a banda vindo do espaço sideral em direção a Terra como cometas, caindo ao solo em uma Los Angeles completamente destruída pelo fogo (semelhante à arte conceitual da capa de Set the World on Fire), a banda começa a tocar a canção enquanto outros cometas e bolas de fogo caem do céu, esses cometas na verdade são fãs da banda que logo se juntam à eles durante a performance. O vídeo de "Fallen Angels" ficou em terceiro lugar como "Videoclipe do ano" pela Alternative Press.

A banda em frente ao Fox Theater em Bakersfield, Califórnia, durante a filmagem para o videoclipe de "Rebel Love Song"

A banda lançou um prévia da canção "Youth and Whisky" em 3 de maio.[14] O videoclipe de "The Legacy" estreou no YouTube em 6 de junho de 2011. O terceiro single de Set the World on Fire foi "Rebel Love Song", que também teve um videoclipe dirigido por Patrick Fogarty. O vídeo foi lançado no YouTube em 19 de outubro. Em 25 de outubro, a banda anunciou que eles tiveram que cancelar as datas dos shows por "certas razões". Mais tarde foi anunciado que era porque Andy tinha quebrado o nariz na plataforma da bateria durante uma performance.[15] Apesar da lesão, o que era ruim o suficiente para as pessoas perceberem que ele estava tendo dificuldade em respirar e falar, ele estava determinado em terminar o show. Depois de uma visita ao médico, foi-lhe dito para descansar por algumas semanas. Eles anunciaram que voltariam com a turnê no começo do Tour Buried Alive com o Avenged Sevenfold, Asking Alexandria e Hollywood Undead.[16]

Foi anunciado via Twitter do Andy que a banda iria lançar um EP intitulado Rebels. Eles lançaram um trailer no YouTube que mostra gravação de vocais de Andy para o seu cover de "Rebel Yell", canção de Billy Idol, que era para figurar no EP. Outro trailer do EP foi lançado, em que Andy dá um pouco mais detalhes sobre ele. O terceiro e último trailer sobre o EP foi lançado em 14 de novembro, em que Andy entra em detalhes sobre a faixa "Coffin", que era uma sobra de canção do álbum anterior Set the World on Fire que estava para ser lançado no EP. Em uma entrevista com Chris Droney de Glasswerk National, que falou que haveria um guitarrista convidado para aparecer no EP,[17] que eventualmente acabou por ser Zakk Wylde do Ozzy Osbourne e Black Label Society, que interpreta o solo de guitarra na versão cover da música "Unholy", originalmente interpretada por Kiss. Rebels foi finalmente lançado em 31 de dezembro de 2011.

Wretched And Divine: The Story of the Wild Ones (2012-2013)[editar | editar código-fonte]

Os guitarristas Jinxx (esquerda) e Jake Pitts (direita) se apresentando no Barcelona Music Hall em 2013.

Uma nova canção da banda intitulada "Unbroken", apareceu na trilha sonora do filme The Avengers em 1 de maio de 2012.[18] A música não pertence ao novo álbum da banda. Quanto próximo álbum da banda, os guitarristas Jinxx e Jake disseram a Chris Droney em uma entrevista para Glasswerk National que a banda está constantemente escrevendo novas músicas, e está pensando em gravar um novo EP em abril de 2012.[17] Em 18 de fevereiro, Jake Pitts postou em seu Twitter: "Coisas incríveis. Este próximo disco vai chutar suas bundas". Em uma entrevista em fevereiro de 2012, o baixista Ashley Purdy anunciou que o terceiro álbum da banda iria ser lançado no final de 2012, porém, a data foi confirmada para 8 de Janeiro de 2013. Em 2 de maio, o nome do álbum foi revelado: Wretched and Divine: The Story of the Wild Ones.

Black Veil Brides IV (2014)[editar | editar código-fonte]

Em entrevista ao Artisan News, o vocalista da banda Andy Biersack disse que a banda decidiu começar a trabalhar em seu quarto álbum.

"Sim, é uma loucura. Nós estivemos em turnê juntos quase a metade de uma década, e é isso. Não temos a história longa e célebre, mas já passamos por tantas mudanças evolutivas e até estilisticamente na banda, nós nunca lançamos dois discos que soavam o mesmo. Acho que o próximo passo da banda é fazer algo que nunca fizemos antes, que é o de levar um minuto e realmente avaliar onde tudo à nossa volta é e o que nós queremos começar a escrever sobre o que o próximo passo é para o banda, logicamente. Mas também só em uma sensação artística, que seja orgânico e deixe-nos sentir algo novo, porque sempre fomos ... Com exceção de 'Wretched & Divine' , os dois primeiros álbuns foram,' OK, agora você tem que fazer um álbum. Vai fazê-lo. Você tem essa quantidade de tempo, você tem essa quantidade de dinheiro. Por favor, faça-o. 'Com 'Wretched & Divine', tivemos mais uma oportunidade de fazer algo que estava fora da caixa. Nós ainda não temos muito tempo, mas fomos autorizados a pouco mais de uma oportunidade de nos expressar. Então, agora, eu acho, nós somos a banda que eu acho que deveria ser. Acho que estamos no lugar certo. Nós somos a melhor que nós já fomos musicalmente. A camaradagem dentro da banda está em um ponto mais alto. E não é sempre assim. Certamente tem havido lutas dentro dessa banda, como qualquer banda, ao longo do último par de anos, mas vou dizer-lhe que nessa turnê, não houve nada que tenha sido negativo; tem sido uma experiência muito positiva e todos nós tivemos um monte de diversão. Porque, mais uma vez, todos nós somos adultos e fazemos isso à tempo suficiente para saber que essas diferenças de personalidade não são o suficiente para você tentar arruinar a carreira que você começou. E eu acho que às vezes as bandas se esquecem de que: 'Uau, nós apenas não conseguimos ficar juntos'. Bem, talvez vocês em breve fiquem, apenas esperem. Você não está se dando bem hoje; é só esperar. Fique com a coisa que você ama. E é isso que nós fizemos. Nós tivemos nossos momentos mais sombrios e todos nós tivemos grandes conflitos e tudo mais, mas nós somos melhores amigos e nós somos irmãos e temos superado isso, assim como nós sempre seremos, por isso estou animado em fazer outro disco com os meus quatro melhores amigos. "

Foi revelado em 30 de maio pela Alternative Press que o novo álbum será lançado em 28 de outubro de 2014 (a data fora antecipada para 27 de outubro) e será uma continuação ao Wretched & Divine: The Story Of The Wild Ones. Em julho de 2014, Black Veil Brides anunciou a disponibilidade de pré-encomendas para o seu novo álbum, intitulado Black Veil Brides IV, em Pledgemusic. Em agosto, foi anunciado que a banda será a atração principal na América com bandas de suporte como Falling In Reverse, Set It Off, e Drama Club ao longo de outubro e novembro com a turnê intitulada, "The Black Mass". A primeira música lançada fora "Heart of Fire" estreou na BBC Radio 1 rock Show com Daniel P Carter em 07 de setembro de 2014 e no final da semana uma nova música foi lançada no YouTube intitulada "Faithless".

Vale, saída de Ashley Purdy, The Night e Re-Stitch These Wounds (2018-presente)[editar | editar código-fonte]

Andy Biersack sobre o álbum:

"A tradução latina do Vale é 'seja bem, seja forte!' e central para a mensagem deste registro. Esperamos continuar a inspirar nossos fãs e amigos a abraçarem sua própria individualidade e força interior.”

Sobre os temas do disco: "A narrativa central mais uma vez encontra os personagens de 'Os Selvagens' enfrentando o desafio de partir da dor e angústia de seu passado e olhar para um novo capítulo em suas vidas. Este conceito é um que está perto do meu coração e acredito que vai ressoar com aqueles que se encontram à margem da sociedade ".

Em Dezembro de 2016 foi lançando a primeira música deste álbum chamada "The Outsider". Quase um ano depois (entre Setembro e Dezembro de 2017) a banda disponibilizou as músicas "My Vow", "When They Call My Name" e "The Last One".

O álbum foi lançado dia 12 de Janeiro de 2018 junto com o videoclipe de "Wake Up" no Youtube. Dois meses depois o video de " When They Call My Name" também chega ao Youtube.

No início de 2019, a banda anunciou que estaria trabalhando em uma reimaginação de We Stitch These Wounds em comemoração aos 10 anos de lançamento.

Em 15 de novembro de 2019, foi anunciado no perfil oficial da banda no Twitter que o baixista de longa data, Ashley Purdy, não fazia mais parte da banda.

Em 29 de novembro de 2019, foi anunciado no Twitter que Lonny Eagleton assume o posto deixado por Purdy. Nesse mesmo dia, foi lançado o EP The Night, com as canções "The Vengeance" e "Saints Of The Blood".

Nome da banda.[editar | editar código-fonte]

Purdy explicou o significado do nome Black Veil Brides.

Black Veil Brides é um termo católico romano usado para quando uma mulher se casa na igreja e desiste de todos os prazeres da vida para se dedicar a sua vida a Deus. Ela é, então, considerada uma Noiva de Véu Preto. Soa similar a uma banda de rock, onde você tem que desistir de muitas coisas em busca do que você está apaixonado ou acredita. Ele também tem a dicotomia entre o positivo e o negativo. O momento mais feliz na vida de alguém, poder se casar. E o oposto do que na vida de alguém seria em um funeral de um ente querido. Tudo tende a se encaixar muito bem para uma banda de rock escura e pesada.

Estilo musical e influências[editar | editar código-fonte]

Evolução do estilo[editar | editar código-fonte]

A sonoridade predominante do Black Veil Brides nos EPs Sex and Hollywood, Never Give In, seu single de estreia "Knives and Pens" e o seu álbum de estreia, We Stitch These Wounds, foi descrita por críticos primariamente como post-hardcore.[19] Outros estilos como emo,[19][20] screamo e metalcore[19][21][22] já foram usados para descrever a sonoridade dos primeiros trabalhos da banda. Com o lançamento de seu segundo álbum de estúdio, Set the World on Fire, a banda deixou parcialmente a sua sonoridade hardcore e passou a incorporar mais elementos de glam metal, hard rock e heavy metal,[21][23][24] possuindo grandes influências de bandas de glam metal da década de 1980, principalmente de bandas provindas de Los Angeles, como Mötley Crüe, L.A. Guns e W.A.S.P., tanto na sonoridade quanto no visual.

Imagem[editar | editar código-fonte]

Como uma banda de shock rock, Black Veil Brides chamou muita atenção, em parte pela pesada maquiagem preta, tintas escuras que cobriam o corpo de seus integrantes e roupas pretas de couro usadas por seus membros; segundo Andy Biersack, eles se vestiam assim em referência a teatralidade sombria da fé católica, que também deu origem ao conceito do nome da banda, bem como a influência de seus ídolos como Kiss, Misfits, Mötley Crüe e Alice Cooper.

As influências da banda incluem Kiss, Metallica, Pantera, Iron Maiden, Danzig, Avenged Sevenfold, Mötley Crüe, Judas Priest, Poison, Dokken, AFI, Alkaline Trio, W.A.S.P, LA Guns, Aerosmith, Misfits, The Dead Boys, The Damned, David Bowie, Queen, Twisted Sister, Ratt, Def Leppard, Skid Row, Alice in Chains, Social Distortion, Billy Idol, Alice Cooper e Hot Water Music. Em uma entrevista, o baterista Christian Coma citou suas maiores influências musicais como Pendulum, Deadmau5, As I Lay Dying, In Flames e Rise Against.

O vocalista Andy Biersack declarou:

Toda a trajetória de minha vida e meus interesses foi moldado após ver o Kiss.[25]

Membros da banda[editar | editar código-fonte]

Black Veil Brides durante a Warped Tour de 2011. Da esquerda para direita: Jinxx, Jake Pitts, Christian Coma, Andy Biersack e Ashley Purdy.

Black Veil Brides passou por várias mudanças de membros, (na época do lançamento de "Knives and Pens", o vídeo da música só tinha três membros: Biersack, Sandra Alvarenga e Chris "Hollywood" Bluser), a banda gravou We Stitch These Wounds com Biersack, Jake Pitts, Ashley Purdy, Jinxx e Sandra Alvarenga. Em 2010, quando Sandra deixou o Black Veil Brides para se juntar à banda Modern Day Escape, Christian Coma entrou em seu lugar na bateria. Após a saída de Purdy, a banda chegou à sua formação atual com Lonny Eagleton, Andy Biersack é o único membro fundador remanescente.

Membros atuais[editar | editar código-fonte]

Membros anteriores[editar | editar código-fonte]

  • Chris Hollywood – guitarra base (2008-2009)
  • Johnny Herold – guitarra solo (2006-2008)
  • Chris “Craven” Riesenberg – bateria (2006-2008)
  • Nate Shipp – guitarra base (2007-2008)
  • Sandra Alvarenga - bateria (2008-2010)
  • Phil Cenedella – baixo (2006 - 2008)
  • Remi Normann – guitarra base (2008-2009)
  • D. A. Burton (Pan the Gypsy) - guitarra base (2008)
  • Ashley Purdy - baixo, vocal de apoio (2009-2019)

Linha do tempo[editar | editar código-fonte]

Discografia[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Discografia de Black Veil Brides

Álbuns[editar | editar código-fonte]

Tabela de discos (em ordem cronológica)
Nome do álbum Gravadora Ano de lançamento
We Stitch These Wounds Standy By Records
2010
Set the World on Fire Lava Records
2011
Wretched and Divine: The Story of the Wild Ones Lava Records
2013
Black Veil Brides IV Lava Records
2014
Vale Lava Records, Rebublic Records
2018
Re-Stitch These Wounds Sumerian Records
2020

EPs[editar | editar código-fonte]

Tabela de EP's (em ordem cronológica)
Nome do EP Gravadora Ano de lançamento
Sex and Hollywood California DGK Studios
2007
Never Give In California DGK Studios
2008
Rebels EP Lava Records
2011
The Night EP Sumerian Records
2019

Videografia[editar | editar código-fonte]

Premiações[editar | editar código-fonte]

Festivais e prêmios[editar | editar código-fonte]

O Black Veil Brides apoiou o Murderdolls no "God Save The Scream Tour" em 2011 e também fez turnê pelos EUA na turnê AP entre 18 de março - 6 de maio.,[26] A banda seguiu para o Tour Vans Warped, que começou em 24 de junho de 2011 e terminou 14 de agosto do mesmo ano,[27] no entanto, em 18 de junho, Andy caiu de um pilar durante uma apresentação e quebrou suas costelas, que os levou a perder a primeira semana da turnê.[28] A banda também se apresentou em festivais como o Download Festival no Reino Unido[29] e o Bamboozle.[30] A banda também tocou no festival Rock am Ring no complexo automobilístico Nürburgring em Nürburg, Alemanha, em junho de 2011.[31] Em 20 de abril, foi revelado que a banda ganhou o prêmio Golden Gods Award for Best New Artist da Revolver, ganharam também o prêmio Best Newcomers da Kerrang!, e foram nomeados para o Best Newcomer International também da Kerrang! A banda também tocou no festival Monsters Of Rock 2015 no Brasil com a The Black Mass Tour 25/04/2015

Ano Trabalho nomeado Prêmio Resultado Lugar
2007 Black Veil Brides Bogart's Battle of the Bands[32][33] Venceu
2011 Black Veil Brides MTV's Favorite Breakthrough Band of 2011[34] Venceu
Andy Biersack Revolver's 100 Greatest Living Rock Stars 2011[35][36] Venceu
Set the World on Fire Revolver's 20 Best Albums of 2011[37] Venceu
Black Veil Brides Revolver's Golden God Awards: Best New Band 2011[38][39] Venceu
"The Legacy" Revolver's Song of the Year 2011[40] Venceu
Black Veil Brides for "Fallen Angels" WGRD’s 2011 Favorite Listener Band of The Year[41] Venceu
Black Veil Brides Alternative Press: Band of the Year Award[42] Venceu
Christian Coma Alternative Press: Drummer of the Year Award[43] Venceu
2012 Black Veil Brides Revolver's Golden God Awards: Most Dedicated Fans 2012[44] Indicado
Andy Biersack Revolver's Golden God Awards: Best Vocalist 2012[44] Indicado
Jake Pitts and Jinxx Revolver's Golden God Awards: Best Guitarists 2012[45][46] Venceu
Black Veil Brides for Set the World on Fire Kerrang! Award for Best Album 2012[47] Indicado
Black Veil Brides Kerrang! Award for Best Live Band 2012[47] Indicado
Andy Biersack Kerrang! Award for Hottest Male 2012[47] Indicado
Ashley Purdy Kerrang! Award for Hottest Male 2012[47] Indicado
Black Veil Brides for "Rebel Love Song" Kerrang! Award for Best Single 2012[47] Venceu
2013 Black Veil Brides for "In the End" Loudwire Cage Match: Black Veil Brides vs. Halestorm[48] Venceu
Black Veil Brides for "In the End" Loudwire Cage Match: Black Veil Brides vs. HIM[49] Venceu
Black Veil Brides for "In the End" Loudwire Cage Match: Black Veil Brides vs. Coheed and Cambria[50] Venceu
Black Veil Brides for "In the End" Loudwire Cage Match: Black Veil Brides vs. Asking Alexandria[51] Venceu
Black Veil Brides for "In the End" Loudwire Cage Match: Black Veil Brides vs. Bullet for My Valentine[52] Venceu
Black Veil Brides for "In the End" Revolver's Golden Gods Awards: Song of the Year 2013[53] Venceu
Black Veil Brides Revolver's Golden Gods Awards: Most Dedicated Fans 2013[54] Indicado
Black Veil Brides Relentless Kerrang! Awards 2013: Best live band[55] Venceu
Black Veil Brides Alternative Press 2013 Readers Poll: Best Live Band[56] Venceu
2014 Black Veil Brides Loudwire Most Dedicated Fans of 2013[57] Venceu
2015 London Club Shows Relentless Kerrang! Awards 2015: Best Event Indicado
Black Veil Brides (album) Relentless Kerrang! Awards 2015: Best Album Indicado
Black Veil Brides Relentless Kerrang! Awards 2015: Best Live Band Venceu
Black Veil Brides Relentless Kerrang! Awards 2015: Best Fanbase Indicado
Andy Biersack Relentless Kerrang! Awards 2015: Tweeter Of The Year Indicado
Andy Biersack Kerrang! Award for Hottest Male 2014[58] Venceu
Jake Pitts Metal Hammer Golden God Awards: Dimebag Darrell Shredder Indicado
Black Veil Brides (album) Alternative Press Music Awards 2015: Album Of The Year Venceu
Black Veil Brides Alternative Press Music Awards 2015: Artist Of The Year Indicado
"—" denota que a nomeação não se classificou ou não chegou a um lugar relevante.

Turnês[editar | editar código-fonte]

2009–2010[editar | editar código-fonte]

  • On Leather Wings Tour (Dezembro de 2009)
  • Royal Family Clothing Tour (com From First to Last, Eyes Set to Kill, Confide, e Sleeping with Sirens — Março-Abril de 2010)
  • Sacred Ceremony Tour (com Vampires Everywhere!, Modern Day Escape, e Get Scared — Julho-Agosto de 2010)
  • Entertainment or Death Tour (com William Control e Motionless in White — Outubro-Novembro de 2010)
  • Pins and Needles Tour (com The Birthday Massacre; suporte de  Dommin, e Aural Vampire — Novembro de 2010)

2011[editar | editar código-fonte]

  • God Save the Scream Tour (como banda de apoio do Murderdolls com The Defiled em UK. — Fevereiro de 2011)
  • AP Tour (com D.R.U.G.S., I See Stars, VersaEmerge, e Conditions — Março-Maio de 2011)
  • Warped Tour (Junho-Agosto de 2011) Black Veil Brides perdeu a primeira semana da turnê porque Andy quebrar as costelas.
  • UK Tour (com Yashin e My Passion — Outubro-Novembro de 2011) Black Veil Brides perdeu datas de show porque Andy quebrar o nariz.
  • Buried Alive Tour (banda de suporte para Avenged Sevenfold com Hollywood Undead e Asking Alexandria — Novembro-Dezembro de 2011)

2012–2013[editar | editar código-fonte]

  • set the world on fire South America tour ( Argentina - Buenos Aires 14/01/2012, chile - Santiago 16/01/2012 e Brazil - Porto Alegre 18/01/2012, Curitiba 20/01/2012 & São Paulo 21/02/2012)
  • UK and Ireland Tour (banda principal com D.R.U.G.S. sendo a banda de suporte. — Março-Abril de 2012)
  • European Summer Tour (banda de suporte para Slash e Mötley Crüe — Junho de 2012) Black Veil Brides cancelou a última semana da European Summer Tour por causa da morte do avô de Biersack.
  • The Church of the Wild Ones Tour: first leg (com William Control como suporte. — Janeiro de 2013)
  • Kerrang! Tour (com Chiodos, Tonight Alive, e Fearless Vampire Killers — Fevereiro de 2013)
  • The Church of the Wild Ones Tour: second leg (com William Control como suporte.— Fevereiro-Maço de 2013)
  • The Church of the Wild Ones Tour: third/European leg (com Heaven's Basement como suporte — Abril de 2013)
  • Warped Tour (Junho-Agosto de 2013)
  • HardDrive Live presents: Monster Energy Outbreak Tour (banda de suporte para Bullet for My Valentine com Stars in Stereo e Throw the Fight — Setembro-Novembro de 2013)

2014[editar | editar código-fonte]

  • Rock Fest em Singapura.
  • The Black Mass Tour (com Falling In Reverse, Attila, Set It Off & Drama Club. — Outubro-Dezembro de 2014)

2015[editar | editar código-fonte]

The Black Mass Tour South America ( Argentina - Buenos Aires 21/04/2015 " CANCELADO", Chile - Santiago 23/04/2015 "CANCELADO" e Brasil - São Paulo evento Monsters Of Rock 25/04/2015)

The Black Mass Tour South America "REMARCADO" ( Argentina - Buenos Aires 12/10/2015 e Chile - Santiago 14/10/2015 "ESGOTADO" & 15/04/2015 "Show Extra")

2018[editar | editar código-fonte]

  • The Ressurection Tour (Ao lado de Asking Alexandria com Crown The Empire e Blessthefall — América e Europa)

Ligações externas

Referências

  1. name="knives and pens official video">«Black Veil Brides "Knives and Pens" OFFICIAL VIDEO». YouTube. 17 de junho de 2009. Consultado em 28 de maio de 2013 
  2. Erro de citação: Etiqueta <ref> inválida; não foi fornecido texto para as refs de nome knives and pens official video
  3. «Behind the Scenes of Knives And Pens — BLACK VEIL BRIDES LEGACY». Bvblegacy.weebly.com. Consultado em 7 de outubro de 2012 
  4. «Band Bio — Black Veil Brides Legacy». Bvblegacy.weebly.com. Consultado em 7 de outubro de 2012 
  5. «David Sasik, Actor's Slate». YouTube. 22 de setembro de 2009. Consultado em 7 de outubro de 2012 
  6. http://www.thegauntlet.com/article/1225/19589/Black-Veil-Brides-featured-in-Billboard-Magazine.html
  7. https://www.youtube.com/watch?v=5kIgLwCCxbU&
  8. http://www.allmusic.com/album/we-stitch-these-wounds-r1826466/charts-awards
  9. http://www.altpress.com/news/entry/black_veil_brides_confirm_co_headlining_tour_with_the_birthday_massacr
  10. http://www.roadrunnerrecords.com/blabbermouth.net/news.aspx?mode=Article&newsitemID=157890
  11. http://pulserecordings.com/2011/black-veil-brides-set-the-world-on-fire-extended-snippet.html
  12. http://soundtrack-movie.com/transformers-3/
  13. http://pulserecordings.com/2011/black-veil-brides-fallen-angels.html
  14. http://pulserecordings.com/2011/black-veil-brides-youth-and-whiskey-snippet.html
  15. http://www.revolvermag.com/news/exclusive-interview-black-veil-brides-andy-biersack-talks-about-his-broken-nose.html
  16. http://www.avengedsevenfold.com/news/buried-alive-tour
  17. a b http://www.glasswerk.co.uk/news/national/14895/Black+Veil+Brides
  18. http://m2buzz.com/2012/04/10465/black-veil-brides-unbroken-lyrics/
  19. a b c Shanahan Flanders. «Black Veil Brides - Wretched And Divine: The Story Of The Wild Ones». Music Feeds 
  20. Freya Cochrane. «ALBUM REVIEW: Farewell, My Love – Gold Tattoos». Bring the Noise UK. Consultado em 19 de novembro de 2015. Arquivado do original em 23 de abril de 2014 
  21. a b «Alternative Press - Black Veil Brides Wretched And Divine: The Story Of The Wild Ones review». Alternative Press. 18 de janeiro de 2013 
  22. Erro de citação: Etiqueta <ref> inválida; não foi fornecido texto para as refs de nome wretched
  23. Heaney, Gregory. «Wretched and Divine». AllMusic. Rovi Corporation. Consultado em 11 de fevereiro de 2013 
  24. «Rebels [EP] Review | Reviews @». Ultimate-guitar.com 
  25. https://www.rocksound.tv/features/read/andy-biersack-black-veil-brides-kiss-influence
  26. http://standbyrecords.net/bvb-on-the-ap-tour
  27. http://vanswarpedtour.com/band/black-veil-brides
  28. http://www.billboard.com/news/black-veil-brides-to-miss-warped-tour-dates-1005249982.story#/news/black-veil-brides-to-miss-warped-tour-dates-1005249982.story
  29. http://www.downloadfestival.co.uk/2011/lineup/
  30. http://thebamboozle.com/lineup.php
  31. http://www.rock-am-ring.com/spielplan
  32. «Black Veil Brides». MusicSkins. Consultado em 23 de outubro de 2012 
  33. «Formation of BVB – Unofficial Biography of Black Veil Brides». Google. Consultado em 23 de outubro de 2012 
  34. Amar Anitai (12 de dezembro de 2011). «Vote For Your Favorite Breakthrough Band Of 2011». MTV. Consultado em 15 de dezembro de 2011 
  35. «Congrats To Revolver Magazine & Their 100th Issue m/ | PiercingMetal Musings». Piercingmetal.com 
  36. Brandon Geist (13 de dezembro de 2011). «Revolver's Mega 100th Issue—Featuring the 100 Greatest Living Rock Stars—on Newsstands Now». Revolver Magazine 
  37. «LISTMANIA CONTINUES: REVOLVER'S 20 BEST ALBUMS OF 2011». No Clean Singing 
  38. «2011 Winners : Revolver Golden Gods». Revolver. Consultado em 30 de março de 2013 
  39. Kory Grow (2 de março de 2012). «The 2012 Revolver Golden Gods». Revolver Magazine 
  40. Kory Grow (20 de dezembro de 2011). «Poll Results: Find Out Who You Voted to Win Song of the Year!». Revolver Magazine. Consultado em 25 de dezembro de 2011 
  41. Andy Green (1 de dezembro de 2011). «Vote For WGRD's 2011 Favorite Listener Band of The Year». WGRD 97.9. Consultado em 15 de dezembro de 2011 
  42. Bryce Yancey (24 de dezembro de 2011). «Alternative Press Features Band of the Year 2011». Alternative Press. Consultado em 25 de dezembro de 2011 
  43. Bryce Yancey (21 de dezembro de 2011). «Alternative Press Features 2011 Drummer of the Year». Alternative Press. Consultado em 21 de outubro de 2012 
  44. a b «Golden Gods 2012: The Winners | News @». Ultimate-guitar.com 
  45. Revolver Magazine (16 de abril de 2012). «'Revolver' Golden Gods Awards Winners Announced». Revolver Magazine. Consultado em 24 de maio de 2012 
  46. Mary Oullette (12 de abril de 2012). «Jake and Jinxx win award for "Best Guitarists"». Loudwire Rock News. Consultado em 23 de maio de 2012 
  47. a b c d e «2012 Kerrang! Awards Winners». Loudwire.com. 7 de junho de 2012 
  48. Liz Ramanand (16 de janeiro de 2013). «Halestorm vs. Black Veil Brides – Cage Match». Loudwire. Consultado em 30 de março de 2013 
  49. Liz Ramanand (16 de janeiro de 2013). «Black Veil Brides vs. HIM – Cage Match». Loudwire. Consultado em 30 de março de 2013 
  50. Liz Ramanand (18 de janeiro de 2013). «Black Veil Brides vs. Coheed and Cambria – Cage Match». Loudwire. Consultado em 30 de março de 2013 
  51. Liz Ramanand (21 de janeiro de 2013). «Black Veil Brides vs. Asking Alexandria – Cage Match». Loudwire. Consultado em 21 de março de 2013 
  52. Liz Ramanand (23 de janeiro de 2013). «Black Veil Brides vs. Bullet for My Valentine – Cage Match». Loudwire. Consultado em 30 de março de 2013 
  53. «Golden Gods Awards 2013 Video Highlights: Song of the Year». Revolver. Consultado em 5 de maio de 2013 
  54. «Golden Gods Awards 2013 Video Highlights: Most Dedicated Fans». Revolver. Consultado em 5 de maio de 2013 
  55. Garvan, Sinead (14 de junho de 2013). «Biffy Clyro win best album at Kerrang! awards». BBC Newsbeat. Consultado em 14 de junho de 2013 
  56. «2013 Readers Poll: Best Live Band - Alternative Press». Altpress.com. 24 de dezembro de 2013. Consultado em 20 de janeiro de 2014 
  57. «Black Veil Brides Win Most Devoted Fans in 3rd Annual Loudwire Music Awards». Loudwire. 11 de fevereiro de 2014 
  58. Erro de citação: Etiqueta <ref> inválida; não foi fornecido texto para as refs de nome Kerrang awards 2014