Saltar para o conteúdo

Blackpink: Light Up the Sky

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Blackpink: Light Up the Sky
Blackpink: Light Up the Sky
Coreia do Sul Coreia do Sul
 Estados Unidos
2020 •  cor •  79 min 
Gênero documentário
Direção Caroline Suh
Produção
  • Zara Duffy
  • Jon Kamen
  • Dave Sirulnick
  • Cara Mones
Elenco
Cinematografia Luke McCoubrey
Edição Peter Holmes
Distribuição Netflix
Lançamento 14 de outubro de 2021
Idioma coreano
inglês
tailandês

Blackpink: Light Up the Sky (estilizado como BLACKPINK: Light Up the Sky)[1] é um documentário de 2020 dirigido por Caroline Suh, que conta a história do grupo feminino sul-coreano Blackpink que acompanha o grupo desde o início até o palco de maior sucesso.[2][3] Foi lançado no dia 14 de outubro de 2020 na Netflix, sendo o primeiro documentário sobre K-pop na plataforma.[4][5][6][7][8] Sua estreia ocorreu apenas duas semanas após o lançamento do primeiro álbum de estúdio de Blackpink, The Album, e foi descrito como "um documentário cativante que enfatiza a individualidade de cada membro".[9]

Blackpink: Light Up the Sky é um documentário de acesso completo, cobrindo os quatro anos desde a estreia explosiva do Blackpink em 2016, com vídeos de seus dias de treinamento, onde veremos sua casa, vida e histórias nos bastidores, com entrevistas honestas com os membros. Os telespectadores terão sua primeira olhada no processo de gravação do álbum de debut, The Album, e um acompanhamento da banda, mostrando os altos e baixos de ser um ídolo de um grupo de K-pop, a estreia solo de Rosé, que culmina com sua apresentação no Coachella em 2019. Mostrando também os talentos incríveis de cada membro que, quando combinados, criam o DNA excepcionalmente pioneiro do Blackpink.[10]

Desenvolvimento

[editar | editar código-fonte]

O fenômeno K-pop tem varrido o globo e Blackpink se tornou indiscutivelmente o grupo feminino mais conhecido e popular do mundo. A relação de confiança da diretora Caroline Suh com Jisoo, Jennie, Rosé e Lisa oferece momentos orgânicos e honestos que dão aos espectadores uma visão autêntica da vida do Blackpink, bem como a dedicação e preparação exaustiva que cada membro coloca em cada música ou performance de sucesso que faz história e turnês com ingressos esgotados. Estamos entusiasmados em trazer a história deles para seus fãs em todo o mundo. — Adam Del Deo, vice-presidente de recursos documentais da Netflix[12]

O documentário foi dirigido por Caroline Suh, a cineasta indicada ao Emmy pela série documental da Netflix, Salt Fat Acid Heat, produzida por Cara Mones, e produzida executivamente pela RadicalMedia.[13] O projeto foi trazido para Carolina Suh pela Netflix, já que a empresa estava trabalhando com o Blackpink para desenvolver seu primeiro projeto de K-pop.[14] O documentário foi gravado em dois períodos de tempo, com o primeiro período no outono de 2019 e o segundo período em fevereiro de 2020 antes que a pandemia de COVID-19 se tornasse um problema global. As filmagens de arquivo dos dias de treinamento do Blackpink foram fornecidas pela agência do grupo YG Entertainment.[15] Falando sobre o longa, Suh espera que o documentário "humanize todas as membras do Blackpink e que as pessoas possam vê-las como pessoas tridimensionais ao invés de apenas esses ídolos ou ícones."[16]

Durante a coletiva de imprensa global do filme, a integrante Rosé revelou que o título Light Up the Sky surgiu durante as filmagens enquanto elas estavam no estúdio, e era uma das letras da música do grupo "How You Like That".[12]

O documentário foi dirigido por Caroline Suh e produzido por Cara Mones, enquanto a produção executiva ficou por conta da RadicalMedia, através de Jon Kamen, David Sirulnick e Zara Duffy.[17]

Em 8 de setembro de 2020, a Netflix e o Blackpink anunciaram a estreia de Blackpink: Light Up the Sky em suas contas nas redes sociais.[1] O trailer oficial foi lançado em 5 de outubro no canal da Netflix no YouTube e em suas outras contas de redes sociais.[18]

Antes do lançamento do longa, o Blackpink deu uma entrevista coletiva global em Seul, acompanhada pela diretora Caroline Suh da cidade de Nova York por videoconferência em 13 de outubro. O evento foi transmitido ao vivo devido a preocupações com a pandemia de COVID-19.[19] Após o lançamento do longa em 14 de outubro, ícones de perfil de todas as quatro membras do Blackpink foram disponibilizados na Netflix.[2]

Uma semana após o lançamento, a Netflix liberou 6 cenas deletadas do documentário na sua conta na plataforma do Twitter.

O longa ficou em primeiro lugar na Netflix após o lançamento em 28 de 78 países e regiões.[20] De acordo com a Netflix, foi o documentário mais visto na Ásia, especificamente na Indonésia, Malásia, Singapura, Coreia do Sul, Hong Kong e Tailândia.[21][22]

Resposta da crítica

[editar | editar código-fonte]

No site agregador de resenhas Rotten Tomatoes, o documentário tem uma classificação de aprovação de 88% com base em 16 resenhas, com uma classificação média de 6,9/10.[23] No site Metacritic, o longa tem uma pontuação de 66 baseado em 5 críticas, indicando "críticas geralmente favoráveis".[24]

Natalie Winkelman, do The New York Times, chamou o longa de um "documentário cativante que enfatiza a individualidade de cada membro", pois "traça uma linha das vidas desafiadoras que o Blackpink levou como trainees à pressão e solidão que agora enfrentam como celebridades globais", mas criticou como o longa se recusou a "cavar mais fundo nas maneiras como a YG cria e comercializa talentos em uma idade tão jovem".[9] Kate Halliwell, do The Ringer, elogiou o diretor do filme dizendo que Suh "corta os estereótipos mais fortes do K-pop para descobrir a verdade por trás não apenas do grupo, mas das quatro mulheres únicas que o integram."[11] Kate Erbland, do IndieWire, deu ao longa uma classificação "B", chamando-o de "brilhante e divertido" e que, embora o longa oferecesse uma "introdução íntima" ao Blackpink e "percepções mais profundas sobre o preço da fama", não encobriu muito o outro lado do K-pop e faltou uma "análise aprofundada da experiência como trainee".[25]

Reconhecimento

[editar | editar código-fonte]

Listas de final de ano

[editar | editar código-fonte]
Publicação Lista Ranking Ref.
Newsweek 18 Music and Concert Documentaries to Watch on Netflix Until Live Music Returns Incluído [26]
Netflix Most Viewed Documentary Across Asia1.º [27]
Seventeen Best Movies of 20203.º [28]
Teen Vogue The Best K-Pop Moments of 2020 Incluído [29]

Prêmios e indicações

[editar | editar código-fonte]
Ano Prêmio Categoria Resultado Ref.
2020 MusicDaily Awards Melhor Documentário Venceu [30]
United By Pop Awards Melhor Documentário Musical do Ano Indicado [31]
2021 SEC Awards Melhor Documentário Venceu [32]

Referências

  1. a b @netflix (8 de setembro de 2020). «BLACKPINK: Light Up the Sky — an all-access documentary about one of the world's most popular groups — premieres in your area on October 14! Oh and that's not all ... on October 14, these music icons will also become Netflix profile icons» (Tweet) – via Twitter 
  2. a b Nast, Condé (9 de setembro de 2020). «Netflix Announces BLACKPINK Documentary Light Up the Sky». Pitchfork (em inglês). Consultado em 26 de dezembro de 2021 
  3. Murphy, Chris (9 de setembro de 2020). «Blackpink: Light Up the Sky to Light Up Netflix This October». Vulture (em inglês). Consultado em 26 de dezembro de 2021 
  4. Benjamin, Jeff. «BLACKPINK's Netflix Documentary Marks Streaming Service Diving Into K-Pop Originals». Forbes (em inglês). Consultado em 9 de setembro de 2020 
  5. «Netflix anuncia documentário sobre o grupo de k-pop Blackpink. Saiba mais». Metrópoles. 9 de setembro de 2020. Consultado em 9 de setembro de 2020 
  6. Garófalo, Nicolaos (9 de setembro de 2020). «Netflix anuncia documentário do grupo Blackpink». Omelete. Consultado em 9 de setembro de 2020 
  7. «'Light Up The Sky': BLACKPINK ganha documentário na Netflix». POPline. 8 de setembro de 2020. Consultado em 9 de setembro de 2020 
  8. «E o BLACKPINK que vai ganhar o primeiro documentário na Netflix? Saiba tudo sobre "Light Up the Sky"». www.purebreak.com.br. Consultado em 9 de setembro de 2020 
  9. a b Winkelman, Natalia (14 de outubro de 2020). «'Blackpink: Light Up the Sky' Review: Glowing Young Superstars». The New York Times (em inglês). ISSN 0362-4331. Consultado em 26 de dezembro de 2021 
  10. «BLACKPINK announce new Netflix documentary 'Light Up The Sky' | NME». NME Music News, Reviews, Videos, Galleries, Tickets and Blogs | NME.COM (em inglês). 9 de setembro de 2020. Consultado em 9 de setembro de 2020 
  11. a b c Halliwell, Kate (14 de outubro de 2020). «'Light Up the Sky' Doesn't Gawk at Blackpink—It Tries to Understand Them». The Ringer (em inglês). Consultado em 26 de dezembro de 2021 
  12. a b White, Peter (9 de setembro de 2020). «Netflix Explores K-Pop With Blackpink Documentary». Deadline (em inglês). Consultado em 26 de dezembro de 2021 
  13. «Blackpink». RadicalMedia® (em inglês). Consultado em 26 de dezembro de 2021 
  14. «BLACKPINK Wanted 'Everything to Be Real' in Their Netflix Documentary (Exclusive) | Entertainment Tonight». www.etonline.com (em inglês). Consultado em 26 de dezembro de 2021 
  15. «BLACKPINK: Light Up The Sky director Caroline Suh hopes Netflix doc "humanizes" the group». The A.V. Club (em inglês). Consultado em 26 de dezembro de 2021 
  16. Tangcay, Jazz (14 de outubro de 2020). «'Blackpink: Light Up the Sky' Director Caroline Suh on Charting the Rise of Korea's Biggest Girl Band». Variety (em inglês). Consultado em 26 de dezembro de 2021 
  17. «Netflix reveals first teaser poster for BLACKPINK's very own documentary, 'Light Up The Sky'». allkpop. Consultado em 9 de setembro de 2020 
  18. Rowley, Glenn (6 de outubro de 2020). «Watch Blackpink 'Light Up the Sky' in First Trailer For Netflix Documentary». Billboard (em inglês). Consultado em 26 de dezembro de 2021 
  19. Ji-won, Choi (14 de outubro de 2020). «Blackpink unveiled: Netflix documentary searches beyond the spotlight». The Korea Herald (em inglês). Consultado em 26 de dezembro de 2021 
  20. «'BLACKPINK: Light Up the Sky' documentary ranks first in 28 countries on Netflix». Manila Bulletin (em inglês). 16 de outubro de 2020. Consultado em 26 de dezembro de 2021 
  21. «Netflix unveils 2020's most-watched shows in Asia – BLACKPINK's Light Up the Sky, ARASHI's Diary Voyage, It's Okay To Not Be Okay, Start-Up, and more». Bandwagon (em inglês). 21 de dezembro de 2020. Consultado em 26 de dezembro de 2021 
  22. «What Asia Watched in 2020». About Netflix (em inglês). Consultado em 26 de dezembro de 2021 
  23. BLACKPINK: Light Up the Sky (2020) (em inglês), consultado em 28 de dezembro de 2020 
  24. Blackpink: Light Up the Sky, consultado em 28 de dezembro de 2020 
  25. Erbland, Kate (13 de outubro de 2020). «'Blackpink: Light Up the Sky' Review: Netflix Documentary Offers Intimate Intro to K-Pop's Biggest Girl Group». IndieWire (em inglês). Consultado em 26 de dezembro de 2021 
  26. «18 Music and Concert Documentaries to Watch on Netflix Until Live Music Returns». Newsweek (em inglês). 14 de abril de 2021 
  27. «Netflix unveils 2020's most-watched shows in Asia – BLACKPINK's Light Up the Sky, ARASHI's Diary Voyage, It's Okay To Not Be Okay, Start-Up, and more». Netflix (em inglês). 21 de dezembro de 2020 
  28. «Seventeen's Media Awards: Best Movies of 2020». Seventeen (em inglês) 
  29. «The Best K-Pop Moments of 2020». Teen Vogue (em inglês). 18 de dezembro de 2020 
  30. «Welcome to this year's MUSICDAILY AWARDS!». MusicDaily (em inglês) 
  31. «United By Pop Awards 2020». United By Pop (em inglês) 
  32. «Conheça os ganhadores do SEC Awards 2021». Séries Em Cena. 21 de junho de 2021 

Ligações externas

[editar | editar código-fonte]