Blake Griffin

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Blake Griffin
Informações pessoais
Nome completo Blake Austin Griffin
Data de nasc. 16 de março de 1989 (35 anos)
Local de nasc. Oklahoma, Estados Unidos
Altura 6 ft 9 in (2.06 m)
Peso 250 lb (113 kg)
Informações no clube
Clube atual Estados Unidos Boston Celtics
Número 2
Posição Pivô / Ala-pivô
Clubes de juventude
2007–2009 Estados Unidos Oklahoma Sooners
Clubes profissionais
Ano Clubes Partidas (pontos)
20092018
20182021
20212022
2022–Presente
Estados Unidos Los Angeles Clippers
Estados Unidos Detroit Pistons
Estados Unidos Brooklyn Nets
Estados Unidos Boston Celtics
555 (11.936)
140 (2.910)
96 (735)

Blake Austin Griffin (Oklahoma City, 16 de Março de 1989) é um jogador norte-americano de basquete que atualmente joga no Boston Celtics da National Basketball Association (NBA)).[1]

Se destacando por suas características físicas e técnicas, Griffin foi a primeira escolha do draft da NBA de 2009 pelo Los Angeles Clippers.[2][3][4][5] Ele é o 2° jogador com mais pontos (10.863), 3° com mais rebotes (4.686) e 5° com mais assistências (2.133) na história do Los Angeles Clippers.[6]

Primeiros anos[editar | editar código-fonte]

Infância[editar | editar código-fonte]

Filho de Tommy Griffin, descendente de afro-haitianos, e Gail Griffin, Blake nasceu em 16 de março de 1989 em Oklahoma City.[7][8] Seu pai era um pivô de basquete e destaque na Northwestern Oklahoma State University.

Blake e seu irmão mais velho, Taylor, foram educados em casa pela mãe até Taylor ter 10 e Blake ter 8 anos.[9]

Em sua infância, Blake era amigo do futuro quarterback da NFL, Sam Bradford.[10] O pai de Bradford possuía uma academia onde Blake e Taylor jogavam basquete. Antes de decidir se concentrar no basquete, Griffin também jogou beisebol e futebol americano como Wide receiver, Safety e Tight end.[11]

Ensino médio[editar | editar código-fonte]

Em 2003, Griffin seguiu seu irmão para a Oklahoma Christian School, onde eles jogaram com o pai, Tommy Griffin, como treinador. Eles jogaram juntos durante as temporadas do ensino médio de 2003-04 e 2004-05, vencendo dois títulos estaduais.

Em seu primeiro ano, o Oklahoma Christian Saints teve uma temporada perfeita de 29-0 e venceu a final do campeonato estadual da Classe 3A na State Fair Arena contra a Riverside Indian School por 55-50.[12] No segundo ano de Griffin, eles foram bi-campeões estaduais da classe 3A, derrotando Sequoyah-Tahlequah por 51-34. A equipe terminou a temporada com um recorde de 24-2 com Griffin tendo média de 13,6 pontos.

O irmão de Blake, Taylor, aceitou uma bolsa de estudos da Universidade de Oklahoma.

Ao iniciar sua terceira temporada, Blake estava se desenvolvendo rapidamente como jogador,[13] levando a escola a um terceiro título estadual consecutivo. Ele registrou 22 pontos, nove rebotes e seis bloqueios quando eles ganharam do Washington High School por 57-40 na final.[12] Ele foi nomeado o MVP do torneio estadual com médias de 21,7 pontos, 12,5 rebotes e 4,9 assistências.

Blake estava pensando em ir para Duke, Kansas, Carolina do Norte e Texas, mas seu irmão acabou o convencendo a se juntar a Universidade de Oklahoma.[14]

Após o último ano de Blake, ele foi nomeado o Jogador do Ano pelo Tulsa World e pelo Oklahoman. Ele foi classificado como o 13º melhor jogador no ensino médio do país pela HoopScoop, 20° melhor pela Scout.com e 23° melhor pelo Rivals.com.[15]

Carreira universitária[editar | editar código-fonte]

Griffin enquanto jogava na Universidade de Oklahoma

Primeira temporada[editar | editar código-fonte]

Griffin foi um dos recrutas mais bem classificados e condecorados de todos os tempos em Oklahoma. Como calouro, ele jogou em 33 jogos e obteve médias de 14,7 pontos, 9,1 rebotes e 1.8 assistências em 28.4 minutos.[16]

Em um jogo contra Kansas Jayhawks, ele sofreu um entorse do Ligamento colateral medial em seu joelho esquerdo. Menos de dois meses depois, ele machucou o joelho direito em uma vitória em casa contra o Texas A&M. A lesão desta vez foi na cartilagem e ele fez uma cirurgia artroscópica em 2 de março de 2008.

Griffin foi escolhido para a Primeira-Equipe de todos os distritos pela USBWA e NABC e foi nomeado para a Equipe de Novatos da Big 12 pelos treinadores da liga e pela Associated Press.

Era esperado que ele fosse pro draft da NBA de 2008, mas ele decidiu voltar para a universidade para ter tempo de amadurecer fisicamente e tentar ajudar Oklahoma a vencer o Torneio da NCAA.[17]

Segunda temporada[editar | editar código-fonte]

Na segunda temporada de Griffin, os Sooners começaram bem a temporada ganhando seus primeiros 12 jogos antes de perder para Arkansas. No terceiro jogo da temporada, em uma vitória contra Davidson, ele registrou 25 pontos e 21 rebotes.[18] No jogo seguinte, ele teve 35 pontos e 21 rebotes contra Gardner–Webb, tornando-se o primeiro jogador na história da Big 12 a registrar jogos consecutivos de pelo menos 20 pontos e 20 rebotes.

Em uma vitória em casa contra Texas Tech, ele registrou 40 pontos e 23 rebotes, tornando-se o único jogador na história da Big 12 e o terceiro jogador na história do basquete masculino da Universidade de Oklahoma a ter pelo menos 40 pontos e 20 rebotes em um jogo, juntando-se a Wayman Tisdale (61 pontos e 22 rebotes em 1983) e Alvan Adams (43 pontos e 25 rebotes em 1975).

No Torneio da NCAA, Oklahoma venceu Michigan na segunda rodada em um jogo que Griffin registrou 33 pontos e 17 rebotes. Ele se tornou apenas o segundo jogador nos anos 2000 com pelo menos 30 pontos e 15 rebotes em um jogo da NCAA.[19] Os Sooners acabaram perdendo para North Carolina Tar Heels na final da Regional Sul.[20]

Nessa temporada, ele jogou em 35 jogos e obteve médias de 22,7 pontos, 14,4 rebotes e 2,3 assistências em 33.3 minutos.[21]

Por seu desempenho no segundo ano, Griffin se tornou o primeiro jogador de Oklahoma na história a ganhar o Naismith Award, Oscar Robertson Trophy, Adolph Rupp Trophy, John Wooden Award e o Jogador do Ano pela Associated Press.[22][23] Ele também foi nomeado o Jogador do Ano da Big 12 pela Sports Illustrated, The Sporting News e FoxSports.com.

Carreira na NBA[editar | editar código-fonte]

Los Angeles Clippers (2009–2018)[editar | editar código-fonte]

Lesão no ano inicial (2009–10)[editar | editar código-fonte]

Em 7 de abril de 2009, Griffin anunciou que desistiria de seus dois últimos anos de elegibilidade e se declarou para o draft da NBA de 2009.[24][25] Ele foi selecionado como a primeira escolha geral pelo Los Angeles Clippers.[26]

Griffin jogou pelos Clippers na Summer League e foi nomeado o MVP do torneio. No jogo final da pré-temporada, ele machucou a rótula.[27] Um dia antes do início da temporada de 2009-10, foi confirmado que ele estava com uma fratura por estresse no joelho, adiando sua estreia na NBA por sete semanas. Depois de descansar a fratura por várias semanas, os testes revelaram que seu joelho não estava se recuperando adequadamente.

Em janeiro de 2010, Griffin passou por uma cirurgia no joelho, fazendo com que ele perdesse o restante da temporada de 2009-10.[28]

Novato do ano (2010–11)[editar | editar código-fonte]

Griffin em um jogo contra o Washington Wizards em 12 de março de 2011

Por ter perdido toda a temporada de 2009-10, Griffin ainda era considerado um novato durante a temporada de 2010-11. Em sua estreia na NBA, contra o Portland Trail Blazers, ele registrou 20 pontos e 14 rebotes.[29] Em um jogo em casa contra o Golden State Warriors, ele estabeleceu um recorde da franquia de mais duplos-duplos consecutivos com 23.[30] Sua série de duplos-duplos consecutivos terminou em 27 no dia 19 de janeiro em uma vitória contra o Minnesota Timberwolves, foi a mais longa série de duplos-duplos por um novato desde 1968.

Em 11 de novembro de 2010, Griffin marcou 44 pontos contra o New York Knicks[31] e, em 17 de janeiro de 2011, contra o Indiana Pacers, marcou 47 pontos e estabeleceu um recorde da franquia de mais pontos por um novato.[32] Ele se tornou o primeiro novato a ter mais de 40 pontos desde Allen Iverson durante a temporada de 1996-97.

Griffin foi votado para o All-Star Game da NBA de 2011 pelos treinadores como reserva no elenco da Conferência Oeste, tornando-se o primeiro novato a jogar no All-Star desde Yao Ming em 2003 e o primeiro novato votado pelos treinadores desde Tim Duncan em 1998.[33]

Em 23 de março de 2011, em uma vitória depois de duas prorrogações sobre o Washington Wizards, Griffin registrou seu primeiro triplo-duplo da carreira com 33 pontos, 17 rebotes e 10 assistências.[34] Ele teve seu segundo triplo-duplo com 31 pontos, 10 rebotes e 10 assistências no último jogo da temporada contra o Memphis Grizzlies.[35]

Durante a temporada, Griffin jogou em todos os 82 jogos da temporada regular e se tornou o primeiro novato a obter médias de pelo menos 20 pontos e 10 rebotes desde Elton Brand na temporada de 1999-2000. Ele liderou todos os novatos em pontos, rebotes e duplos-duplos, recebendo o prêmio de Novato do Ano. Após sua fenomenal temporada de estreia, a Sports Illustrated listou Griffin como um dos "15 Maiores Novatos de Todos os Tempos da NBA".

Primeiro título de divisão (2011–2013)[editar | editar código-fonte]

Griffin foi votado para jogar como titular pela primeira vez no All-Star Game de 2012, juntamente com o novo companheiro de equipe, Chris Paul.

Ele obteve uma média de duplo-duplo na temporada de 2011-12 com 20,7 pontos e 10,9 rebotes em 36.2 minutos.[36] Ele e Chris Paul ajudaram a liderar os Clippers a um recorde de 40-26 e a equipe foi para os playoffs pela primeira vez desde 2006. Na primeira rodada, Griffin ajudou os Clippers a eliminar o Memphis Grizzlies em sete jogos. No entanto, a equipe foi varrida pelo San Antonio Spurs na rodada seguinte. Depois, Griffin foi nomeado para a Segunda-Equipe da All-NBA pela primeira vez em sua carreira.

Antes da temporada de 2012–13, ele assinou uma extensão de contrato no valor de US $ 95 milhões por 5 anos. O acordo o manteria sob contrato até o final da temporada de 2017-18.[37]

Griffin foi novamente eleito pelos fãs como titular do All-Star Game de 2013. Em 6 de março de 2013, ele registrou seu terceiro triplo-duplo da carreira quando registrou 23 pontos, 11 rebotes e 11 assistências em uma vitória sobre o Milwaukee Bucks.[38]

Ele terminou a temporada de 2013-14 com médias de 18,0 pontos e 8,3 rebotes em 32,5 minutos.[39] Ele e Chris Paul lideraram os Clippers a um recorde de 56-26 e ao primeiro título da Divisão do Pacífico na história da franquia. Os Clippers perderam para o Memphis Grizzlies em seis jogos na primeira rodada. Griffin foi nomeado mais uma vez para a Segunda-Equipe da All-NBA.

Novo treinador e proprietário (2013–15)[editar | editar código-fonte]

Griffin (à esquerda) e Zach Randolph do Memphis Grizzlies em um jogo em 2013

Após uma decepcionante saída na primeira rodada nos playoffs, o Los Angeles Clippers buscou nova liderança e contratou o técnico Doc Rivers. Em sua primeira temporada com Rivers no comando, Griffin obteve médias de 24,1 pontos, 8.3 rebotes e 3.7 assistências em 32.5 minutos.[39]

Ele foi votado como titular no All-Star Game de 2014, tornando-se sua quarta aparição consecutiva no All-Star Game e seu terceiro sendo titular consecutivamente. De 20 de janeiro a 26 de março, Griffin registrou mais de 20 pontos em 31 jogos seguidos, um recorde da franquia. Em 2 de abril de 2014, Griffin e Chris Paul lideraram os Clippers na vitória por 112-108 sobre o Phoenix Suns, conquistando o segundo título da divisão da franquia. No dia seguinte, Griffin registrou seu quarto triplo-duplo da carreira com 25 pontos, 10 rebotes e 11 assistências em uma derrota por 107-113 para o Dallas Mavericks.

Os Clippers terminaram a temporada com um recorde de 57-25 e teve a terceira melhor campanha da Conferência Oeste. Eles venceram o Golden State Warriors na primeira rodada e perderam para o Oklahoma City Thunder nas semifinais da conferência. Griffin foi nomeado para a Segunda-Equipe da NBA pelo terceiro ano consecutivo.

Após comentários controversos do proprietário dos Clippers, Donald Sterling, o comissário da NBA, Adam Silver, baniu Sterling da liga e o forçou a vender os Clippers. O ex-CEO da Microsoft, Steve Ballmer, comprou os Clippers por US $ 2 bilhões, o maior valor pago por uma franquia na história da NBA.[40]

Em 8 de fevereiro de 2015, ele foi descartado por quatro a seis semanas devido a uma infecção por estafilococos no cotovelo.[41] Ele voltou à ação em 15 de março, depois de perder 15 jogos, e registrou 11 pontos e 11 rebotes em uma derrota de 100-98 para o Houston Rockets. Griffin terminou a temporada regular com médias de 21.4 pontos, 8.4 rebotes e 4.9 assistências.[42]

Em 22 de abril, Griffin registrou seu primeiro triplo-duplo da carreira em playoffs com 29 pontos, 12 rebotes e 11 assistências em uma derrota no Jogo 2 para o San Antonio Spurs. Na vitória do Jogo 7 da série que levou os Clippers para a segunda rodada, Griffin registrou seu segundo triplo-duplo da carreira com 24 pontos, 13 rebotes e 10 assistências. Dois dias depois, no Jogo 1 da semifinal contra o Houston Rockets, Griffin registrou 26 pontos, 14 rebotes e 13 assistências em seu segundo triplo-duplo consecutivo, levando os Clippers à vitória por 117-101. Eles acabaram perdendo a série para os Rockets em sete jogos.

Temporadas afetadas por lesões (2015–18)[editar | editar código-fonte]

Em 25 de novembro de 2015, Griffin registrou 40 pontos e 12 rebotes em uma derrota para o Utah Jazz.[43] Com essa derrota, os Clippers tinham um recorde de 7-8 depois de iniciar a temporada com 4-0. Em 26 de dezembro, ele foi descartado indefinidamente com um lesão no quadríceps. Enquanto se esperava que ele voltasse à ação em 26 de janeiro, ele foi descartado por um período estimado de quatro a seis semanas devido a uma lesão na mão direita que ele sofreu em 23 de janeiro por bater em um amigo durante uma discussão em um restaurante em Toronto.[44][45] Os Clippers criticaram severamente Griffin e indicaram que seguiriam outras ações punitivas.[46]

Griffin perdeu 45 jogos no total devido a lesão e a suspensão, retornando à ação em 3 de abril contra o Washington Wizards. Ele jogou 24 minutos como titular e registrou seis pontos e cinco rebotes para ajudar os Clippers a vencer e obter vantagem de decidir em casa nos playoffs.[47] Ele jogou em cinco dos sete jogos finais da temporada regular e conseguiu jogar nos quatro primeiros jogos da primeira rodada dos playoffs contra o Portland Trail Blazers antes de agravar a lesão no quadril no Jogo 4, que o descartou pelo resto da pós-temporada.[48][49]

Griffin com os Clippers em 2016

Em 9 de novembro de 2016, ele registrou 22 pontos e 13 rebotes contra o Portland Trail Blazers.[50] Com seu quinto rebote da noite, Griffin alcançou 4.000 em 417 jogos na carreira, o segundo jogador mais rápido a atingir 8.500 pontos, 4.000 rebotes e 1.500 assistências; Chris Webber fez isso em 408 jogos. Em 12 de novembro, em uma vitória sobre o Minnesota Timberwolves, Griffin ingressou em um clube exclusivo de jogadores com 9.000 pontos, 4.000 rebotes e 1.500 assistências. Ele se tornou o jogador mais rápido a alcançar esse posto desde Larry Bird.

Em 19 de dezembro de 2016, ele foi descartado até janeiro, depois de passar por uma pequena cirurgia no joelho direito.[51] Ele voltou à ação em 24 de janeiro de 2017, marcando 12 pontos em uma derrota por 121-110 para o Philadelphia 76ers.[52] Em 6 de fevereiro, seu sexto jogo após a cirurgia no joelho que o deixou afastado por 20 jogos, Griffin registrou seu quinto triplo-duplo da carreira com 26 pontos, 11 rebotes e 11 assistências em uma derrota de 118-109 para o Toronto Raptors.[53]

Em 1 de abril contra o Los Angeles Lakers, Griffin alcançou 10.000 pontos na carreira. Ele se tornou o segundo jogador na história da franquia a atingir essa marca, juntando-se a Randy Smith, que marcou 10.467 de seus 12.735 pontos na franquia, quando o time era conhecido como Buffalo Braves.[54]

Em 22 de abril de 2017, Griffin foi descartado pelo restante dos playoffs da NBA de 2017 com uma lesão na placa plantar do dedão do pé direito sofrida durante a vitória por 111-106 sobre o Utah Jazz no Jogo 3 da primeira rodada.

Em 19 de julho de 2017, Griffin assinou novamente com os Clippers em um contrato de cinco anos e US$ 173 milhões.[55][56] Em 22 de novembro de 2017, ele registrou 26 pontos, 10 rebotes e 10 assistências na vitória por 116-103 sobre o Atlanta Hawks, ajudando os Clippers a acabar com uma série de nove derrotas consecutivas.[57]

Em 28 de novembro de 2017, ele foi descartado por aproximadamente dois meses depois de sofrer uma lesão no Ligamento colateral medial contra o Los Angeles Lakers na noite anterior.[58] Ele voltou à ação mais cedo do que o esperado em 29 de dezembro contra os Lakers, marcando 24 pontos em uma vitória de 121-106.[59] Em 22 de janeiro de 2018, ele teve um triplo-duplo com 32 pontos, 12 rebotes e 12 assistências em uma derrota de 126-118 para o Minnesota Timberwolves.[60]

Detroit Pistons (2018–2021)[editar | editar código-fonte]

Em 29 de janeiro de 2018, Griffin, juntamente com Willie Reed e Brice Johnson, foi negociado com o Detroit Pistons em troca de Avery Bradley, Tobias Harris, Boban Marjanović, uma futura escolha de primeira e segunda rodada de draft.[61][62]

Ele estreou nos Pistons em 1° de fevereiro, registrando 24 pontos, 10 rebotes e cinco assistências em uma vitória por 104-102 sobre o Memphis Grizzlies.[63] Griffin se tornou o primeiro jogador com pelo menos 20 pontos, 10 rebotes e cinco assistências em sua estreia nos Pistons desde Grant Hill em 1994. Em 22 de março de 2018, ele registrou 21 pontos, 10 rebotes e 10 assistências na derrota de 100-96 para o Houston Rockets.[64] Em 26 de março, ele sofreu uma contusão no osso do tornozelo direito contra o Los Angeles Lakers. Posteriormente, ele perdeu os oito jogos finais da temporada regular.

Em 23 de outubro de 2018, Griffin marcou 50 pontos, incluindo o lance livre vencedor do jogo, em uma vitória de 133-132 sobre o Philadelphia 76ers.[65] Ele se tornou o primeiro jogador dos Pistons a marcar 50 pontos em um jogo desde Richard Hamilton em 2006 e o primeiro jogador da NBA a marcar 50 pontos na temporada de 2018-19. O total de pontos de Griffin foi o sétimo mais alto da história dos Pistons e ele se tornou o quinto jogador diferente a marcar 50 pontos em Detroit.

Em 15 de dezembro, ele marcou 27 pontos na vitória por 113-104 sobre o Boston Celtics.[66] Ele tinha pelo menos 20 pontos no nono jogo consecutivo, tornando-se o primeiro jogador de Detroit a fazê-lo desde Richard Hamilton em 2008-09. Griffin também superou a marca de 12.000 pontos em sua carreira.

Em 31 de janeiro, ele marcou 24 pontos na vitória de 93-89 sobre o Dallas Mavericks.[67] Ele terminou o mês de janeiro com 445 pontos, o maior número em um único mês na história da franquia, superando o recorde anterior de Isiah Thomas que teve 442 pontos em março de 1983.

Em 5 de abril, depois de perder os três jogos anteriores com dores no joelho esquerdo, Griffin acertou 11 dos 15 arremessos e fez 44 pontos nos três primeiros quartos, incluindo nove dos 14 arremessos de 3 pontos, quando os Pistons perderam por 123-110 para o Oklahoma City Thunder.[68]

Depois de ficar de fora de quatro dos últimos seis jogos da temporada regular devido a uma lesão no joelho esquerdo, ele perdeu os dois primeiros jogos dos playoffs.[69] Após os playoffs, ele passou por uma cirurgia no joelho esquerdo.[70][71]

Griffin perdeu os primeiros 10 jogos da temporada de 2019-20 se recuperando de uma cirurgia no joelho esquerdo. Depois de jogar 18 jogos, ele fez uma segunda cirurgia no joelho esquerdo em 7 de janeiro de 2020. Griffin perdeu o resto da temporada por causa da lesão.[72]

Em 15 de fevereiro de 2021, Griffin jogou seu último jogo pelos Pistons enquanto procurava ser negociado.[73] Em 5 de março, o contrato de Griffin foi rescindido pelos Pistons.[74]

Brooklyn Nets (2021–2022)[editar | editar código-fonte]

Em 8 de março de 2021, Griffin assinou um contrato até o fim da temporada com o Brooklyn Nets.[75]

Em 21 de março, Griffin fez sua estreia pelos Nets, registrando dois pontos, dois rebotes e um bloqueio em uma vitória por 113–106 sobre o Washington Wizards.[76] Em 6 de maio, ele registrou seu primeiro duplo-duplos pelos Nets com 10 pontos e 10 rebotes em uma derrota por 113-109 para o Dallas Mavericks.[77]

Em 9 de agosto de 2021, Griffin assinou um contrato de 1 ano e US$2.6 milhões com os Nets.[78] Depois de ser titular em 17 jogos no início da temporada, o técnico dos Nets, Steve Nash, removeu Griffin do time titular e colocou LaMarcus Aldridge.[79][80] Em 6 de fevereiro de 2022, Griffin marcou 19 pontos em uma derrota por 104-124 para o Denver Nuggets.[81]

Boston Celtics (2022–Presente)[editar | editar código-fonte]

Em 30 de setembro de 2022, Griffin assinou um contrato de 1 ano e US$2.9 milhões com o Boston Celtics.[82]

Perfil do jogador[editar | editar código-fonte]

Griffin pendurado na cesta

Com 2,08 m e pesando 114 kg, Griffin joga principalmente como Ala-pivô. Em seu ano de novato, ele obteve médias de 22,5 pontos, 12,1 rebotes e 3,8 assistências, tornando-se apenas o 20º novato na história da NBA a ter média de pelo menos 20 pontos e 10 rebotes. Ele é um atleta excepcional, o que resulta em numerosos destaques.[83][84]

Rob Mahoney, em um post de janeiro de 2011 no blog de basquete do New York Times, destacou as habilidades de jogo de Griffin, afirmando: "Os aspectos abertamente dominantes de Griffin fizeram dele uma das maiores delícias da temporada, mas seu jogo claramente se estende além da pontuação e dos rebotes. As enterradas são ótimas, mas é seu impacto de múltiplas camadas que pavimentou seu caminho inicial para o estrelato".

Estatísticas na NBA[editar | editar código-fonte]

LEGENDA
 PJ  Partidas jogadas  PT  Partidas como titular  MPJ  Minutos por jogo  AP  Arremessos de quadra (%)
 3P  Arremessos de 3 pontos (%)  LL  Lances-livre (%)  RT  Rebotes por jogo  AS  Assistências por jogo
 BR  Roubos de bola por jogo  TO  Tocos por jogo  PPJ  Pontos por jogo  Negrito  Melhor da carreira

Temporada Regular[editar | editar código-fonte]

Ano Equipe PJ PT MPJ AP 3P LL RT AS BR TO PPJ
2010-11 LA Clippers 82 82 38.0 .506 .292 .642 12.1 3.8 .8 0.5 22.5
2011-12 LA Clippers 66 66 36.3 .549 .125 .521 10.9 3.2 0.8 0.7 20.7
2012-13 LA Clippers 80 80 32.5 .538 .179 .660 8.3 3.7 1.2 0.6 18.0
2013-14 LA Clippers 80 80 36.1 .528 .273 .715 9.5 3.9 1.2 0.6 24.1
2014-15 LA Clippers 67 67 35.2 .502 .400 .728 7.6 5.3 0.9 0.5 21.9
2015-16 LA Clippers 35 35 33.4 .499 .333 .727 8.4 4.9 0.8 0.5 21.4
2016-17 LA Clippers 61 61 34.0 .493 .336 .760 8.1 4.9 1.0 0.4 21.6
2017-18 LA Clippers 33 33 34.5 .441 .342 .785 7.9 5.4 0.9 0.3 22.6
Detroit 25 25 33.2 .433 .348 .784 6.6 6.2 0.4 0.4 19.8
2018-19 Detroit 75 75 35.0 .463 .362 .753 7.5 5.4 0.7 0.4 24.5
2019-20 Detroit 18 18 28.4 .352 .243 .776 4.7 3.3 0.4 0.4 15.5
2020-21 Detroit 20 20 31.3 .365 .315 .710 5.2 3.9 0.7 0.1 12.3
Brooklyn 26 10 21.5 .492 .383 .782 4.7 2.4 .7 .5 10.0
2021–22 Brooklyn 56 24 17.1 .425 .262 .724 4.1 1.9 .5 .3 6.4
Carreira 724 676 31.8 .470 .299 .719 7.5 4.1 .7 .4 18.6
All-Star 5 3 25.0 .750 .375 .500 5.6 3.0 0.8 0.2 19.4

Playoffs[editar | editar código-fonte]

Ano Equipe PJ PT MPJ AP 3P LL RT AS BR TO PPJ
2012 LA Clippers 11 11 35.7 .500 .000 .636 6.9 2.5 1.8 0.9 19.1
2013 LA Clippers 6 5 26.3 .453 .000 .808 5.5 2.5 0.0 0.8 13.2
2014 LA Clippers 13 13 36.8 .500 .143 .740 7.4 3.8 1.2 1.1 23.5
2015 LA Clippers 14 14 39.8 .511 .143 .717 12.7 6.1 1.0 1.0 25.5
2016 LA Clippers 4 4 31.8 .377 .500 .760 8.8 4.0 0.8 0.5 15.0
2017 LA Clippers 3 3 31.1 .490 .667 .1000 6.0 2.3 0.7 0.3 20.3
2019 Detroit 2 2 29.0 .462 .462 .1000 6.0 6.0 1.0 0.0 24.3
2021 Brooklyn 12 12 26.5 .532 .389 .714 5.9 1.8 .8 .5 9.0
2022 Brooklyn 2 0 12.5 .286 .400 1.000 2.0 2.0 .5 .5 4.0
Carreira 67 64 29.9 .456 .300 .619 6.8 3.4 .8 .6 17.1

Fonte:[85]

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

Relacionamentos[editar | editar código-fonte]

Griffin tem um filho e uma filha com sua ex-namorada Brynn Cameron,[86] que é irmã do ex-jogador da NFL, Jordan Cameron.[87]

Alguns meios de comunicação, como o Radar Online, relataram que Cameron recebeu US $ 258.000 por mês em pensão alimentícia, mas tanto Griffin quanto Cameron negaram que a quantia fosse correta.[88][89]

Griffin começou a namorar a modelo Kendall Jenner no verão de 2017.[90] O casal se separou em 2018.[91]

Atuando[editar | editar código-fonte]

Griffin fez sua estreia como ator em 2018 na comédia de Whitney Cummings, The Female Brain. Sobre sua performance, escreveu a crítica Christy Lemire, "Griffin impressiona especialmente com sua entrega. Ele pode ter uma carreira inteira esperando por ele se essa coisa toda da NBA não der certo".[92]

Em 1 de outubro de 2020, foi anunciado que Griffin apresentaria o "Double Cross with Blake Griffin", uma série de televisão com câmera escondida com estreia em 2021.[93][94]

Em 2020, Griffin apareceu no décimo episódio da 5ª temporada do The Eric Andre Show ao lado de Stormy Daniels.

Comédia[editar | editar código-fonte]

O interesse de Griffin por comédia stand-up se desenvolveu durante sua estada em Los Angeles e depois de uma temporada no Funny or Die, ele fez sua estréia na comédia como apresentador do festival Just for Laughs em Montreal em julho de 2016. Em dezembro do mesmo ano, ele organizou o seu próprio show, Comedy by Blake.[95] Ele apareceu como um torrador no Comedy Central Roast de Alec Baldwin em 2019.

Patrocinios[editar | editar código-fonte]

Em 2011, a Panini America assinou com Griffin um contrato exclusivo de longo prazo que apresentará seus autógrafos e memorabilia em seus produtos.[96]

Griffin estava na capa do NCAA Basketball 10 e também do NBA 2K13, ao lado de seus colegas estrelas da NBA, Kevin Durant e Derrick Rose.

Ele apareceu regularmente em comerciais da Kia Motors, Subway e GameFly.[97][98]

Questões legais[editar | editar código-fonte]

Griffin foi acusado de contravenção em Las Vegas em outubro de 2014. Ele teria apreendido um telefone celular de seu dono, Daniel Schuman, agarrou o pescoço de Schuman duas vezes e deu-lhe um tapa, depois que ele tirou uma foto de um grupo de jogadores dos Clippers. As acusações foram indeferidas em março de 2015 por falta de provas.[99]

Filantropia[editar | editar código-fonte]

Griffin iniciou um levantamento de fundos chamado "Dunking for Dollars", no qual doa US $ 100 para combater a obesidade infantil por cada enterrada que ele faz durante a temporada.

O sedã Kia que Griffin pulou para ganhar o Slam Dunk Contest foi doado para um leilão de caridade no AutoTrader.com, com lucros beneficiando o Stand Up to Cancer.[100] O Stand Up to Cancer também tem um site de angariação de fundos chamado "Team Blake" em homenagem ao amigo próximo de Griffin, Wilson Holloway, que morreu após uma luta de três anos com o linfoma de Hodgkin.

Em 13 de março de 2020, Griffin se comprometeu a dar US $ 100.000 à equipe da Little Ceasars Arena que não puderam trabalhar durante a suspensão da temporada de 2019-20 por causa da pandemia de coronavírus.[101]

Religião[editar | editar código-fonte]

Griffin é um cristão.[102] Ele falou de sua fé em relação às lesões na temporada de estreia, dizendo: "Eu estava empolgado com a oportunidade de jogar na NBA. Estava pronto, mas tudo desabou, por assim dizer, mas essas coisas acontecem. Foi frustrante, mas, ao mesmo tempo, sei que tudo acontece por um motivo. Não sei qual é esse motivo, só Deus sabe. Só preciso esperar e deixar que o plano dele seja revelado".[103]

Referências

  1. «Official NBA bio of Blake Griffin». NBA.com (em inglês). Consultado em 29 de novembro de 2019 
  2. «Blake Griffin é o primeiro escolhido no Draft da NBA». Consultado em 26 de junho de 2009 
  3. «Blake Griffin é a primeira escolha do draft; Ricky Rubio fica em 5º». Consultado em 26 de junho de 2009 
  4. «Blake Griffin: 'Não me preocupa o passado dos Clippers, só o futuro'». Consultado em 26 de junho de 2009 
  5. «Blake Griffin será escolhido pelo Clippers como nº 1 do Draft da NBA». Consultado em 26 de junho de 2009 
  6. «Los Angeles Clippers Career Leaders». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 29 de novembro de 2019 
  7. «CSMS Magazine » Blake Griffin: no longer a rookie». Consultado em 29 de novembro de 2019 
  8. «One Drop Rule: Did You Know These Celebs Were Black?». BET.com. Consultado em 29 de novembro de 2019 
  9. «O'Neil: Griffin's return has OU rising». ESPN.com (em inglês). 28 de outubro de 2008. Consultado em 29 de novembro de 2019 
  10. «Athletes First boss says Sam Bradford, Blake Griffin stood out even in high school». Oklahoman.com (em inglês). 21 de abril de 2010. Consultado em 29 de novembro de 2019 
  11. Blake Griffin on playing other sports growing up, consultado em 29 de novembro de 2019 
  12. a b Oklahoma, Innovative Technology, Ltd , 105 Carter Rd, Elk City. «CoachesAid.com / Oklahoma / Playoff Archives». CoachesAid.com / Oklahoma (em inglês). Consultado em 29 de novembro de 2019 
  13. «JockBio: Blake Griffin Biography». www.jockbio.com. Consultado em 29 de novembro de 2019 
  14. Evans, Thayer (8 de março de 2009). «As Blake Griffin Joins His Brother, Success Follows at Oklahoma». The New York Times (em inglês). ISSN 0362-4331 
  15. «Blake Griffin, 2007 Power forward - Rivals.com». n.rivals.com. Consultado em 29 de novembro de 2019 
  16. «2007-08 Oklahoma Sooners Roster and Stats». College Basketball at Sports-Reference.com (em inglês). Consultado em 29 de novembro de 2019 
  17. «Sooners' savior? Blake Griffin guides Oklahoma's title quest - USATODAY.com». usatoday30.usatoday.com. Consultado em 29 de novembro de 2019 
  18. «Davidson vs. Oklahoma - Game Recap - November 18, 2008 - ESPN». ESPN.com (em inglês). Consultado em 29 de novembro de 2019 
  19. «Oklahoma vs. Michigan Box Score, March 21, 2009». College Basketball at Sports-Reference.com (em inglês). Consultado em 29 de novembro de 2019 
  20. «Oklahoma vs. North Carolina Box Score, March 29, 2009». College Basketball at Sports-Reference.com (em inglês). Consultado em 29 de novembro de 2019 
  21. «2008-09 Oklahoma Sooners Roster and Stats». College Basketball at Sports-Reference.com (em inglês). Consultado em 29 de novembro de 2019 
  22. «Griffin first Sooner voted AP player of the year». ESPN.com (em inglês). 3 de abril de 2009. Consultado em 29 de novembro de 2019 
  23. «OU's Griffin, UConn's Moore win Wooden Award». ESPN.com (em inglês). 11 de abril de 2009. Consultado em 29 de novembro de 2019 
  24. «Player of year Griffin says he'll enter NBA draft». ESPN.com (em inglês). 7 de abril de 2009. Consultado em 29 de novembro de 2019 
  25. «Oklahoma's Griffin leads group of players entering NBA draft - USATODAY.com». usatoday30.usatoday.com. Consultado em 29 de novembro de 2019 
  26. «2009 NBA Draft». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 29 de novembro de 2019 
  27. «Clippers' Griffin has broken kneecap, out weeks». ESPN.com (em inglês). 27 de outubro de 2009. Consultado em 29 de novembro de 2019 
  28. «Clippers' Griffin to have season-ending surgery». ESPN.com (em inglês). 13 de janeiro de 2010. Consultado em 29 de novembro de 2019 
  29. «Portland Trail Blazers at Los Angeles Clippers Box Score, October 27, 2010». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 29 de novembro de 2019 
  30. «Los Angeles Clippers at Golden State Warriors Box Score, January 14, 2011». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 29 de novembro de 2019 
  31. «New York Knicks at Los Angeles Clippers Box Score, November 20, 2010». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 29 de novembro de 2019 
  32. «Indiana Pacers at Los Angeles Clippers Box Score, January 17, 2011». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 29 de novembro de 2019 
  33. Ziller, Tom (3 de fevereiro de 2011). «Blake Griffin, Pau Gasol Among Those Named NBA All-Star Reserves In West». SBNation.com (em inglês). Consultado em 29 de novembro de 2019 
  34. «Washington Wizards at Los Angeles Clippers Box Score, March 23, 2011». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 29 de novembro de 2019 
  35. «Memphis Grizzlies at Los Angeles Clippers Box Score, April 13, 2011». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 29 de novembro de 2019 
  36. «Blake Griffin 2011-12 Game Log». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 29 de novembro de 2019 
  37. «CLIPPERS SIGN BLAKE GRIFFIN TO EXTENSION». Los Angeles Clippers (em inglês). Consultado em 29 de novembro de 2019 
  38. «Bucks vs. Clippers - Game Summary - March 6, 2013 - ESPN». ESPN.com (em inglês). Consultado em 29 de novembro de 2019 
  39. a b «Blake Griffin 2012-13 Game Log». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 29 de novembro de 2019 
  40. «Steve Ballmer Completes Purchase of Los Angeles Clippers». Los Angeles Clippers (em inglês). Consultado em 30 de novembro de 2019 
  41. «Clips' Griffin needs surgery for staph infection». ESPN.com (em inglês). 8 de fevereiro de 2015. Consultado em 30 de novembro de 2019 
  42. «Blake Griffin 2015-16 Game Log». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 30 de novembro de 2019 
  43. «Utah Jazz at Los Angeles Clippers Box Score, November 25, 2015». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 30 de novembro de 2019 
  44. «L.A. Clippers Statement on Blake Griffin». Los Angeles Clippers (em inglês). Consultado em 30 de novembro de 2019 
  45. «Blake Griffin breaks hand throwing a punch, out 4-6 weeks». KFOR.com (em inglês). 26 de janeiro de 2016. Consultado em 30 de novembro de 2019 
  46. «Good time turned ugly after teasing for Blake Griffin and Clippers assistant». Los Angeles Times (em inglês). 28 de janeiro de 2016. Consultado em 30 de novembro de 2019 
  47. «Washington Wizards at Los Angeles Clippers Box Score, April 3, 2016». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 30 de novembro de 2019 
  48. «Quad Injury Forces Griffin Out For Postseason». Los Angeles Clippers (em inglês). Consultado em 30 de novembro de 2019 
  49. «LA CLIPPERS INJURY UPDATE». Los Angeles Clippers (em inglês). Consultado em 30 de novembro de 2019 
  50. «Portland Trail Blazers at Los Angeles Clippers Box Score, November 9, 2016». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 30 de novembro de 2019 
  51. «Sources: Blake Griffin to have minor knee surgery». sports.yahoo.com (em inglês). Consultado em 30 de novembro de 2019 
  52. «Los Angeles Clippers at Philadelphia 76ers Box Score, January 24, 2017». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 30 de novembro de 2019 
  53. «Los Angeles Clippers at Toronto Raptors Box Score, February 6, 2017». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 30 de novembro de 2019 
  54. «Lakers vs. Clippers - Game Recap - April 1, 2017 - ESPN». ESPN.com (em inglês). Consultado em 30 de novembro de 2019 
  55. release, Official. «LA Clippers re-sign All-Star forward Blake Griffin». NBA.com (em inglês). Consultado em 30 de novembro de 2019 
  56. «Sources: Griffin to stay with Clips, cites legacy». ESPN.com (em inglês). 1 de julho de 2017. Consultado em 30 de novembro de 2019 
  57. «Los Angeles Clippers at Atlanta Hawks Box Score, November 22, 2017». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 30 de novembro de 2019 
  58. «Press Release: Blake Griffin Injury Update». Los Angeles Clippers (em inglês). Consultado em 30 de novembro de 2019 
  59. «Los Angeles Clippers at Los Angeles Lakers Box Score, December 29, 2017». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 30 de novembro de 2019 
  60. «Minnesota Timberwolves at Los Angeles Clippers Box Score, January 22, 2018». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 30 de novembro de 2019 
  61. «Press Release: L.A. Clippers Acquire Harris, Bradley, Marjanović, First & Second-Round Picks». Los Angeles Clippers (em inglês). Consultado em 30 de novembro de 2019 
  62. release, Official. «Detroit Pistons acquire Blake Griffin, Willie Reed, Brice Johnson from LA Clippers». NBA.com (em inglês). Consultado em 30 de novembro de 2019 
  63. «Memphis Grizzlies at Detroit Pistons Box Score, February 1, 2018». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 30 de novembro de 2019 
  64. «Detroit Pistons at Houston Rockets Box Score, March 22, 2018». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 30 de novembro de 2019 
  65. «Philadelphia 76ers at Detroit Pistons Box Score, October 23, 2018». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 30 de novembro de 2019 
  66. «Boston Celtics at Detroit Pistons Box Score, December 15, 2018». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 30 de novembro de 2019 
  67. «Dallas Mavericks at Detroit Pistons Box Score, January 31, 2019». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 30 de novembro de 2019 
  68. «Detroit Pistons at Oklahoma City Thunder Box Score, April 5, 2019». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 30 de novembro de 2019 
  69. «Bucks vs. Pistons - Game Recap - April 20, 2019 - ESPN». ESPN.com (em inglês). Consultado em 30 de novembro de 2019 
  70. release, Official. «Blake Griffin undergoes arthroscopic procedure». NBA.com (em inglês). Consultado em 30 de novembro de 2019 
  71. «Blake Griffin has arthroscopic surgery on ailing knee». sports.yahoo.com (em inglês). Consultado em 30 de novembro de 2019 
  72. «Blake Griffin injury update: Pistons vet has surgery on left knee; expected to miss rest of season, per report». CBSSports.com (em inglês). Consultado em 5 de setembro de 2021 
  73. «Pistons to sit Blake Griffin as team begins process of moving him». www.nba.com (em inglês). Consultado em 5 de setembro de 2021 
  74. «Detroit Pistons Reach Buyout Agreement With Forward Blake Griffin». Detroit Pistons (em inglês). Consultado em 5 de setembro de 2021 
  75. «Brooklyn Nets Sign Blake Griffin». Brooklyn Nets (em inglês). Consultado em 5 de setembro de 2021 
  76. Kasabian, Paul. «Kyrie Irving Leads Nets to Win over Wizards in Blake Griffin's Brooklyn Debut». Bleacher Report (em inglês). Consultado em 5 de setembro de 2021 
  77. «Luka Doncic, Mavericks hand Nets 4th straight loss». Rappler (em inglês). Consultado em 5 de setembro de 2021 
  78. «Griffin re-signs with Nets after reviving career in Brooklyn». USA TODAY (em inglês). Consultado em 8 de novembro de 2022 
  79. «Griffin, out of Nets' rotation, keeps 'great attitude'». ESPN.com (em inglês). 29 de novembro de 2021. Consultado em 8 de novembro de 2022 
  80. Conway, Tyler. «Blake Griffin Discusses Being Dropped from Nets' Rotation: I Didn't See It Coming». Bleacher Report (em inglês). Consultado em 8 de novembro de 2022 
  81. «Brooklyn Nets vs Denver Nuggets Feb 6, 2022 Game Summary | NBA.com». www.nba.com. Consultado em 8 de novembro de 2022 
  82. «Sources: Celtics, Griffin agree to 1-year contract». ESPN.com (em inglês). 30 de setembro de 2022. Consultado em 8 de novembro de 2022 
  83. «About Blake Griffin». blakedunks.net. Consultado em 30 de novembro de 2019 
  84. Mahoney, Rob (11 de janeiro de 2011). «Blake Griffin: Playmaker Extraordinaire». Off the Dribble (em inglês). Consultado em 30 de novembro de 2019 
  85. «Blake Griffin Stats». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 29 de novembro de 2019 
  86. Schladebeck, Jessica. «Clippers star Blake Griffin welcomes baby girl with longtime girlfriend Brynn Cameron». nydailynews.com. Consultado em 30 de novembro de 2019 
  87. «Brynn Cameron and Clippers' Blake Griffin have baby boy». Los Angeles Times (em inglês). 24 de setembro de 2013. Consultado em 30 de novembro de 2019 
  88. «Kendall Jenner's Ex Blake Griffin Ordered To Pay Baby Mama $258K A Month In Child Support». RadarOnline (em inglês). Consultado em 5 de setembro de 2021 
  89. Crawford, Kirkland. «Blake Griffin refutes report of paying $258K/month in child support». Detroit Free Press (em inglês). Consultado em 5 de setembro de 2021 
  90. «Happy 29th Birthday, Blake Griffin! Everything We Know About His Super Private Relationship with Kendall Jenner». PEOPLE.com (em inglês). Consultado em 5 de setembro de 2021 
  91. «Kendall Jenner's Ex Blake Griffin Dating Sports Reporter Brooke Fletcher». Us Weekly (em inglês). 9 de janeiro de 2020. Consultado em 5 de setembro de 2021 
  92. Lemire, Christy. «The Female Brain movie review (2018) | Roger Ebert». www.rogerebert.com (em inglês). Consultado em 30 de novembro de 2019 
  93. Baysinger, Tim (1 de outubro de 2020). «Blake Griffin Just Got a Prank Show From TruTV». TheWrap (em inglês). Consultado em 5 de setembro de 2021 
  94. White, Peter; White, Peter (1 de outubro de 2020). «Blake Griffin To Host & EP Prank Show For TruTV». Deadline (em inglês). Consultado em 5 de setembro de 2021 
  95. Lee, Joon. «Blake Griffin Is Still Chasing His Stand-Up Comedy Dreams». Bleacher Report (em inglês). Consultado em 5 de setembro de 2021 
  96. «Olds: Video trading cards next frontier». ESPN.com. Consultado em 30 de novembro de 2019 
  97. Floyd, Brian (25 de fevereiro de 2011). «Blake Griffin Car Dunk Becomes Kia Commercial». SB Nation Seattle (em inglês). Consultado em 30 de novembro de 2019 
  98. «Griffin in line for endorsements with Subway, EA Sports - USATODAY.com». usatoday30.usatoday.com. Consultado em 30 de novembro de 2019 
  99. «Griffin battery complaint dismissed in Vegas». ESPN.com (em inglês). 24 de março de 2015. Consultado em 5 de setembro de 2021 
  100. «Blake Griffin donating Kia to benefit charity». LA Times Blogs - Sports Now (em inglês). 5 de maio de 2011. Consultado em 30 de novembro de 2019 
  101. «Giannis, Zion among stars aiding arena workers». ESPN.com (em inglês). 13 de março de 2020. Consultado em 5 de setembro de 2021 
  102. Administrator, Site. «Griffin leaves mark on NCAA». Nebraska FCA (em inglês). Consultado em 30 de novembro de 2019 
  103. «Sports Spectrum - Stories - NBA Closeup - Blake Griffin». web.archive.org. 11 de outubro de 2014. Consultado em 30 de novembro de 2019 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
Commons
O Commons possui imagens e outros ficheiros sobre Blake Griffin