Blocos carnavalescos de São Paulo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Os Blocos carnavalescos de São Paulo são os bloco carnavalesco que desfilam nas ruas da cidade de São Paulo durante o período de carnaval, seja em áreas urbana ou na periferia.

Somente em 2015, foram registrados mais de 300 blocos nas subprefeituras e são esperados mais de dois milhões de foliões durante o perído de carnaval de 2015, ou seja, a cidade terá 75% blocos a mais do que o ano anterior, de 2014 e os blocos poderão ficar nas ruas até as 22h.[1] Com esse crescimento, a permanência de turistas na cidade também aumente neste ano, conforme Wilson Poit, secretário municipal de turismo, muitos paulistanos vão deixar de viajar. Em 2014, a cidade movimentou cerca de 60 milhões de reais durante os dias de folia.[1]

A Zona Oeste e Centro da cidade concentram maior número de atrações.[2]

Número de blocos de rua em São Paulo por ano:

Ano Número de blocos
2012 20
2013 45
2014 200
2015 259
2016 355 Inscritos 306 desfilaram
2017 (inscritos) 495 Inscritos 391 desfilaram

Ranking de público nos principais blocos de São Paulo - Carnaval 2017

BLOCOS Estimativa realista (em mil)
Acadêmicos do Baixo Augusta 200
Domingo Ela Não Vai 130
Bloco Agrada Gregos 85
Unidos do BPM 30
Ritaleena 25
Bloco do Síndico 25
Minhoqueens 20

Ranking de público nos principais blocos de São Paulo - Carnaval 2016

BLOCOS Mínimo (em mil) Realista(em mil) Máximo (em mil)
Acadêmicos do Baixo Augusta 120 150 180
Bangalafumenga e Sargento Pimenta 50 55 60
BlocON com Sidney Magal 50 55 60
Monobloco 40 45 50
Tô de Bowie 35 40 45
Ilú Obá De Min (dois desfiles) 35 40 45
Domingo ela não vai 30 40 45
Desmanche 30 40 45
Tarado ni você 25 30 35
Bastardo (foram 4 desfiles) 20 30 36
Casa Comigo 20 25 30
Pilantragi 20 25 30
Agrada Gregos 18 20 25
Maluco Beleza (Alceu Valença) 15 18 20
Gambiarra 15 18 20
Unidos do BPM 15 18 20
Chá da Alice 15 18 20
Bloco do Síndico 12 15 18
Ritaleena 10 15 18
Bregsnice 10 15 18
Confraria do Pasmado 10 12 15
Espetacular Charanga do França 10 12 15
Bloco Urubó 8 10 12
Agora Vai 8 10 12

Fonte: Secretaria Municipal de Cultura de São Paulo

História[editar | editar código-fonte]

O Bloco dos Esfarrapados é o mais antigo bloco carnavalesco paulistano, o bloco atua na região do Bexiga desde 1947 sempre na segunda-feira de Carnaval. Também percorrem o Bexiga, um dos berços do samba tipicamente paulistano – os blocos UMES Caras Pintadas, promovido pela União Municipal dos Estudantes Secundaristas de São Paulo, e a Banda do Candinho, que tem 32 anos de história.[3]

Historicamente, a cidade de São Paulo não possui grandes tradições nos blocos de rua como nas cidades mais tradicionais como Rio de Janeiro, Salvador e Olinda, contudo, nos últimos anos, entre 2010 e 2015, esse número se tornou expressivo e o carnaval de rua em São Paulo ganhou muitos adeptos.[4] As subprefeituras com maior concentração de blocos são Sé com 86 blocos registrados, Pinheiros (67), Lapa (22), Moóca (16), Butantã (13) e Freguesia do Ó/Casa Verde com 13.[4]

Alguns blocos de renome de origem carioca, como Bangalafumenga e Sargento Pimenta também desfilam no carnaval paulista, mantendo inclusive toda estrutura em São Paulo.

Alguns blocos[editar | editar código-fonte]

Bloco Bangalafumenga, Bloco Agrada Gregos, Bloco Vai você em Dobro, Banda do Candinho, A PUC QUE TE PARIU, Unidos do Baixo Augusta, Bloco Gonzagão, Ilú Obá de Mim, Bloco Não serve Mestre, Bloco Tarado Ni Você, Bloco de Quatro, Bloco Os Madalena, Bicho Maluco, Bloco Fluvial do Peixe Seco, Bloco KAYA NA GANDAIA, Acadêmicos da Nove de Julho, Bloco do Síndico.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre carnaval, integrado ao Projeto Carnaval é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.