Saltar para o conteúdo

Boa Vista (Recife)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Boa Vista
  Bairro do Brasil  
Localização
Mapa
Mapa de Boa Vista
Coordenadas 8° 3' 19" S 34° 53' 51" O
Unidade federativa  Pernambuco
Zona RPA 1
Município Recife
Características geográficas
Área total 176 ha[1]
População total 14 778 hab.
Densidade 18,45 hab./ha hab./km²
Outras informações
Taxa de crescimento 0,52%
Domicílios 5999
Rendimento médio mensal R$3618,45
Limites Ilha do Leite, Coelhos, Soledade, Santo Amaro, Derby, Espinheiro

A Boa Vista é um bairro de classe média do município brasileiro do Recife localizado na área central da cidade. É também um dos principais e emblemáticos bairros da capital pernambucana, onde se mesclam história, tradição e multiculturalidade.

É um bairro central que apresenta um misto de tradição e mudanças[2], fazendo fronteira com os seguintes bairros: Ilha do Leite, Derby, Espinheiro, Soledade, Santo Antônio e Santo Amaro.[3]

A denominação Boa Vista, surgiu no Palácio da Boa Vista (ou Schoonzicht, em holândes), que foi construído no Recife por Maurício de Nassau, em 1643, para o seu repouso e lazer. O palácio ficava às margens do Rio Capibaribe, na ilha de Antônio Vaz, atual bairro de Santo Antônio. A origem da nomenclatura vem do facto de que da Boa Vista já do lado do mainland se tinha uma visão ampla tanto do Recife quanto de Maurícia, que eram ligadas por uma ponte, mas a insularização do Recife é tardia, pois por séculos foi um prolongamento penínsular do território olindense e sua baixada flúvio-marinha, estreita planície no sopé acropolitano.[4]

Manuel Bandeira

[editar | editar código-fonte]

A Boa Vista teve diversas de suas ruas imortalizadas pelos poemas de Manuel Bandeira, especialmente o poema Evocação do Recife, que cita nominalmente as ruas da infância do poeta vivida na casa do avô Antônio José da Costa Ribeiro, na rua da União.

Nesta mesma rua residiu também o avô paterno do poeta, Antônio Herculano de Sousa Bandeira (1818-1884), que foi advogado, jornalista, político, tendo integrado a Câmara dos Deputados, como deputado (1862-1864), professor da Faculdade de Direito do Recife e coordenador e editor do livro Reforma Eleitoral, eleição direta, editado no Recife em 1862, e se encontra sepultado na Igreja Matriz da Boa Vista juntamente com sua esposa, Maria Cândida Lins de Albuquerque.

Edificações

[editar | editar código-fonte]
Casa de Clarice Lispector (quinta edificação da esquerda para a direita). O sobrado, situado na Praça Maciel Pinheiro, encontra-se atualmente descaracterizado e em processo de arruinamento.
Praça Maciel Pinheiro e Igreja Matriz da Boa Vista, 1875.
Museu Palácio Joaquim Nabuco e Ginásio Pernambucano.

No bairro da Boa Vista encontram-se as seguintes edificações:

Logradouros importantes

[editar | editar código-fonte]
Rua da Aurora.
  • Rua da Aurora
  • Avenida Conde da Boa Vista
  • Praça Maciel Pinheiro
  • Rua do Hospício
  • Avenida Manoel Borba
  • Rua da Imperatriz
  • Rua Dom Bosco
  • Rua Gervásio Pires
  • Rua José de Alencar
  • Rua da União

Referências

  1. «Boa Vista». Recife - PE. Consultado em 10 de novembro de 2023 
  2. «Tradição e mudanças no bairro da Boa Vista». Diario de Pernambuco. Consultado em 10 de novembro de 2023 
  3. «Morar em Boa Vista - Recife - Brasil». Consultado em 10 de novembro de 2023 
  4. «Boa Vista (bairro, Recife)». Fundaj. 6 de agosto de 2009. Consultado em 14 de janeiro de 2015 

Ligações externas

[editar | editar código-fonte]