Bob Bell

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Under construction icon-yellow.svg
Este artigo carece de caixa informativa.

Robert Charles "Bob" Bell (Belfast, 10 de abril de 1958)[1][2] é o diretor técnico da Renault Sport Formula One Team.[3]

Carreira na Fórmula 1[editar | editar código-fonte]

Bell cursou a Queen's University em Belfast, onde ganhou um doutorado em Engenharia Aeronáutica antes de ingressar na McLaren em 1982 e trabalhou como especialista em aerodinâmica da empresa até 1988, quando foi promovido a Chefe de Pesquisa e Desenvolvimento para os próximos dois anos. Em 1997, Bell mudou para a equipe de Fórmula 1 Benetton, trabalhando lá com Nick Wirth.

Ele trabalhou como especialista em aerodinâmica sênior da Benetton até 1999, quando foi para a equipe Jordan Grand Prix se juntando a eles como o chefe de tecnologia dos veículos, depois de ter sido convidado pelo seu ex-colega de McLaren, Mike Gascoyne. Ambos foram para a Renault F1 Team e em 2001, Bell foi nomeado Diretor Adjunto Técnico da equipe de Enstone, tornando-se o Diretor Técnico em 2003, quando Mike Gascoyne partiu para se juntar à equipe Toyota Racing.

Em 2003, o engenheiro começou a trabalhar na Renault F1 Team, Bell era diretor técnico da equipe francesa durante o enorme sucesso das temporadas de 2005 e 2006, em que seus R25 e R26 ganharam o campeonato de pilotos e campeonato de construtores.[4] Nas próximas duas temporadas viu muito poucos bons resultados, e seus projetos caíram no campeonato de construtores para o quarto lugar em 2007 e 2008.

Após a renúncia de Flavio Briatore e Pat Symonds, em relação ao controverso acidente de Nelsinho Piquet no GP de Singapura de 2008, Bell foi nomeado chefe da equipe em 23 de setembro de 2009, pelo resto da temporada.[4] Para a temporada de 2010, Bell ocupou o cargo de diretor gerente da equipe Renault até deixar a equipe em 6 de outubro de 2010. Em 18 de fevereiro de 2011, Bell foi nomeado como o novo diretor técnico da Mercedes GP, a partir de 1º de abril de 2011.[4] Ele deixou seu posto para ser ocupado por Paddy Lowe em dezembro de 2013 e saiu da Mercedes no final da temporada de 2014.[5]

Em 2015, antes do GP do Canadá, a Manor Marussia anunciou o recrutamento de Bell como consultor técnico.[6][7] Em 3 de fevereiro de 2016, Bell foi anunciado como diretor técnico da recém-criada Renault Sport Formula One Team, com o Renault RS16.[3]

Referências

  1. Saward, Joe (12 de julho de 2006). «Bob Bell - the art of winning». GrandPrix.com. Inside F1, Inc. 
  2. «People: Bob Bell». GrandPrix.com. Inside F1, Inc. 
  3. a b «Renault contrata Bob Bell para o cargo de consultor externo». Portal Race. Consultado em 19 de janeiro de 2017 
  4. a b c «Mercedes contrata diretor técnico da Renault». Portal Race. Consultado em 19 de janeiro de 2017 
  5. «Bob Bell to depart Mercedes AMG Petronas». Mercedes AMG Petronas Formula One Team. 14 de abril de 2014. Consultado em 19 de janeiro de 2017 
  6. «Ex-diretor-técnico da Mercedes, Bell assina contrato com Manor Marussia e assume cargo de consultor». Grande Prêmio. Consultado em 19 de janeiro de 2017 
  7. Parkes, Ian (1 de junho de 2015). «Manor F1 team recruits ex-Mercedes technical director Bob Bell». Autosport. Consultado em 19 de janeiro de 2017 
Ícone de esboço Este artigo sobre Fórmula 1 é um esboço relacionado ao projeto sobre Fórmula 1. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.