Bob Pettit

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Bob Pettit
Bob Pettit 1962.jpeg
Informações pessoais
Nome completo Robert Lee Pettit Jr.
Data de nasc. 12 de dezembro de 1932 (87 anos)
Local de nasc. Baton Rouge, Luisiana, Estados Unidos
Altura 6 ft 9 in (2.06 m)
Peso 205 lb (93 kg)
Apelido Big Blue, The Bombardier from Baton Rouge
Informações no clube
Número 9
Posição Ala-pivô / Pivô
Clubes de juventude
1950–1954 Estados Unidos LSU Tigers
Clubes profissionais
Ano Clubes Partidas (pontos)
1954–1965 Estados Unidos Milwaukee/St. Louis Hawks 792 (20.880)

Robert "Bob" Lee Pettit Jr. (nascido em 12 de dezembro de 1932) é um jogador de basquete profissional aposentado americano.[1] Ele jogou 11 temporadas na NBA, todas com o Milwaukee / St. Louis Hawks (1954–1965). Ele foi o primeiro a receber o prêmio de MVPs da NBA. Ele também ganhou quatro vezes o prêmio de MVP do All-Star Game. Pettit foi introduzido no Naismith Memorial Basketball Hall of Fame em 1970.[2]

Primeiros anos[editar | editar código-fonte]

A carreira de Pettit no basquete teve um começo humilde. Na Baton Rouge High School, ele foi cortado do time de basquete tanto no primeiro quanto no segundo ano. Ele jogou basquete na liga da igreja no segundo ano e cresceu cinco centímetros em menos de um ano. Seu pai, xerife de East Baton Rouge Parish (1932–1936), incentivou-o a praticar no quintal da casa até que ele melhorasse suas habilidades. Funcionou: Pettit se tornou titular e entrou para a equipe de preparação da escola.

Em seu último ano, ele levou Baton Rouge High ao seu primeiro título estadual em mais de 20 anos. Pettit foi então selecionado para jogar em um jogo All-Star em Murray, Kentucky.[3]

Carreira universitária[editar | editar código-fonte]

Após o colegial, Pettit recebeu ofertas de bolsas de estudos de 14 universidades, mas aceitou uma bolsa para jogar na Louisiana State University (LSU).

Pettit em 1951

Pettit fez sua estreia em LSU em 1952. Ele liderou a SEC em pontuação pela primeira de três temporadas consecutivas, com média de 25,5 pontos por jogo. Ele ficou em terceiro lugar no país em pontuação e também teve uma média de 13,1 rebotes por jogo, ajudando seu time a chegar a um recorde de 17-7.[4]

Durante seu terceiro ano, Pettit ajudou os Tigers a ter apenas uma derrota (para Tulsa) nos 23 jogos da temporada regular. Eles conquistaram o segundo título da SEC de LSU (o primeiro veio em 1935) e a primeira vaga no Final Four do Torneio da NCAA.[5] Ele obteve uma média de 24,9 pontos e 13,9 rebotes por jogo na temporada de 1953.

Pettit teve uma média de 31,4 pontos e 17,3 rebotes por jogo durante seu último ano e mais uma vez levou LSU ao título da SEC.[6] Ele estabeleceu um recorde de pontuação na SEC de 60 pontos contra Louisiana College em seu segundo jogo da temporada e também o recorde da SEC em média de pontuação, com ambos os recordes sendo quebrados por Pete Maravich. Pettit também foi o segundo jogador na história do basquete universitário com uma média de mais de 30 pontos por jogo.

Em 1954, seu número 50 foi aposentado na LSU.[7] Ele foi o primeiro atleta dos Tigers em qualquer esporte a receber essa distinção. Em 1999, ele foi nomeado Living Legend for LSU (Lenda viva de LSU) no Torneio da SEC.[8] Ele é membro do Hall of Fame da LSU.

Carreira profissional[editar | editar código-fonte]

Pettit em 1961

Em 1954, o Milwaukee Hawks selecionou Pettit como a segunda escolha geral no Draft da NBA de 1954.[9] Com $ 100 no banco, ele assinou um contrato com o proprietário do Hawks, Ben Kerner, por $ 11.000 - um recorde histórico para um novato da NBA na época.

O manuseio desajeitado da bola de Pettit e a falta de força para enfrentar os adversário da NBA no início de sua carreira fizeram com que o técnico dos Hawks, Red Holzman, o movesse da posição de Pivô, sua posição em LSU, para a posição de Ala-pivô em seu primeiro campo de treinamento. "Na faculdade, joguei como pivô", disse ele em uma entrevista à revista SPORT de abril de 1957. "Estava de costas para a cesta. Nos profissionais, estou sempre fora do garrafão. Tudo o que faço é enfrentar a cesta agora. Essa foi minha principal dificuldade de ajuste, o fato de nunca ter jogado desse jeto antes."

Temporada de 1954-55[editar | editar código-fonte]

Embora muitos estivessem céticos sobre a transição de Pettit da universidade para a NBA, em 1955 ele ganhou o prêmio de Novato do Ano da NBA após uma média de 20,4 pontos e 13,8 rebotes por jogo.[10] Ele se tornou o segundo novato a ganhar todas as honras da NBA, mas a equipe terminou em último na Divisão Oeste.[11]

Após a temporada, os Hawks se mudaram para St. Louis.

Temporada de 1955-56[editar | editar código-fonte]

Ele ajudou os Hawks a melhorar durante seu primeiro ano em St. Louis ao vencer 33 jogos da temporada de 1955-56.[12] Em sua segunda temporada, Pettit ajustou seu jogo para chegar à linha de lance livre e realizar pontos fáceis para seu time. Sendo um reboteiro ofensivo fenomenal e um artilheiro instintivo, ele disse ao historiador de basquete, Terry Pluto, que "rebotes ofensivos valeram de oito a 12 pontos por noite para mim. Então eu teria outros oito a 10 na linha de lance livre. Tudo que eu tinha a fazer era dar alguns arremessos e eu estava a caminho de uma boa noite."

Pettit conquistou seu primeiro título de pontuação com uma média de 25,7 e liderou a liga em rebotes (média de 16,2).[13] Ele também foi nomeado MVP do NBA All-Star Game de 1956, após registrar 20 pontos, 24 rebotes e 7 assistências;[14] ele ganharia as honras subsequentes de MVP do All-Star Game em 1958, 1959 e 1962. Ele também ganhou seu primeiro de dois prêmios MVP da NBA (o outro foi em 1959).

Temporada de 1956-57[editar | editar código-fonte]

Pettit em 1957

Antes da temporada de 1956-57, os Hawks adquiriram Ed Macauley e o novato Cliff Hagan do Boston Celtics em troca dos direitos de draft de Bill Russell. A equipe contratou o armador Slater Martin vindo do New York Knicks, enquanto Alex Hannum chegou algumas semanas depois, após ser dispensado pelo Fort Wayne Pistons. Hannum se tornou o terceiro técnico do time naquela temporada, assumindo como jogador-treinador faltando 31 jogos para o fim da temporada.

Um recorde de 34-38 na temporada regular, uma série de jogos decisivos de desempate contra os Pistons e uma varredura de três jogos do Minneapolis Lakers, os colocaram nas finais da NBA.[15] No jogo 1 das Finais da NBA de 1957 no Boston Garden, Pettit marcou 37 pontos e os Hawks ganharam do Boston Celtics após uma prorrogação dupla. Pettit fez a cesta vencedora do terceiro jogo em St. Louis. Seus dois lances livres faltando seis segundos para o fim do Jogo 7 forçaram a prorrogação, mas os 39 pontos e 19 rebotes em 56 minutos dele não foram suficientes para vencer um jogo de prorrogação dupla. Pettit teve uma média de 29,8 pontos e 16,8 rebotes por jogo durante os playoff de 1957.[16]

Temporada de 1957-58[editar | editar código-fonte]

Um recorde da franquia de 41 vitórias e um título da divisão permitiram aos Hawks voltar a enfrentar os Celtics nas Finais da NBA de 1958.[17] Pettit levou os Hawks ao título da NBA com um recorde de 50 pontos na vitória no Jogo 6. Ambas as equipes se enfrentariam mais tarde nas finais de 1960 e 1961, com Boston vencendo todas as vezes.

Pettit em 1958 após ser nomeado MVP do All-Star Game

Nessa temporada, Pettit teve médias de 24,6 pontos e 17,4 rebotes, e ganhou o prêmio de MVP do All-Star Game com um desempenho que incluiu 28 pontos e 26 rebotes.[18]

Temporada de 1958-59[editar | editar código-fonte]

St. Louis terminou no topo da Divisão Oeste em cada uma das três temporadas seguintes. A média de pontuação de Pettit de 29,2 pontos por jogo na temporada de 1958-59 foi um recorde da NBA na época, e ele foi nomeado o MVP da NBA pela Sporting News.[19]

Nessa temporada, os Hawks foram eliminados pelos Lakers na final de divisão.[20]

Temporada de 1960-61[editar | editar código-fonte]

Na temporada de 1960-61, Pettit teve uma média de 27,9 pontos e 20,3 rebotes por jogo, tornando-o um dos únicos cinco jogadores a quebrar a barreira dos 20 rebotes por jogo.[21] Ele, junto com Wilt Chamberlain e Jerry Lucas, são as únicas três pessoas que tiveram uma média de mais de vinte pontos e vinte rebotes em uma temporada da NBA.

Em 18 de fevereiro de 1961, Pettit marcou o recorde de sua carreira de 57 pontos e 28 rebotes na vitória por 141-138 sobre o Detroit Pistons.[22]

Temporada de 1961-62[editar | editar código-fonte]

Na temporada seguinte, ele marcou a melhor marca da sua carreira, 31,1 pontos por jogo,[23] mas os Hawks caiu para a quarta colocação na divisão e não foi para os playoffs.[24]

Aposentadoria[editar | editar código-fonte]

Pettit como membro dos Hawks

Depois de perder 30 jogos devido a lesões, Pettit encerrou sua carreira em 1965 ainda perto do auge. Ele foi o primeiro jogador da NBA a ultrapassar a marca de 20.000 pontos (20.880 com uma média de 26,4). Dos 20.880 pontos que ele marcou na NBA, 6.182 deles (quase 30%) vieram de lances livres. Seus 12.849 rebotes eram o segundo maior na história da liga na época em que ele se aposentou, e sua média de 16,2 rebotes por jogo permanece em terceiro, apenas perdendo para Wilt Chamberlain e Bill Russell.

Pettit foi selecionado para o All-Star Game da NBA em cada uma de suas 11 temporadas, foi nomeado dez vezes para o All-NBA First Team e foi nomeado uma vez para o All-NBA Second Team. Pettit ainda detém os dois melhores desempenhos de rebote no NBA All-Star Game, com 26 em 1958 e 27 em 1962, e tem a segunda maior média de pontos do All-Star Game por jogo com 20,4 (atrás apenas de Oscar Robertson).[25]

Pettit teve uma média de pelo menos 20 pontos por jogo e pelo menos 12 rebotes por jogo em cada uma de suas 11 temporadas da NBA. Ele nunca terminou abaixo do sétimo na corrida de pontuação da NBA e nenhum outro jogador aposentado na história da NBA além de Pettit e Alex Groza (que jogou apenas duas temporadas) teve em média mais de 20 pontos por jogo em todas as temporadas que jogaram (nota: Michael Jordan teve uma média de exatamente 20 pontos por jogo em sua última temporada).

Em 1970, ele foi introduzido no Naismith Memorial Basketball Hall of Fame.[26] Pettit foi nomeado para a equipe do 35º aniversário da NBA em 1980 e foi nomeado um dos 50 maiores jogadores da história da NBA em 1996.

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

Pettit trabalhou no setor bancário em Baton Rouge e Metairie por 23 anos antes de ingressar na consultoria financeira em 1988. Em 2006, ele se aposentou da Equitas Capital Investors, uma empresa de consultoria financeira da qual foi co-fundador.

Ele era casado com sua esposa Carole, falecida em 2010, e tinha três filhos e 10 netos.[27]

Estatísticas na NBA[editar | editar código-fonte]

LEGENDA
 PJ  Partidas jogadas  PI  Partidas iniciadas  MPJ  Minutos por jogo  AP  Arremessos de quadra (%)
 3P  Arremessos de 3 pontos (%)  LL  Lances-livre (%)  RT  Rebotes por jogo  AS  Assistências por jogo
 BR  Roubos de bola por jogo  TO  Tocos por jogo  PPJ  Pontos por jogo  Negrito  Melhor da carreira

Temporada regular[editar | editar código-fonte]

Ano Time PJ MPJ AP LL RT AS PPJ
1954–55 Milwaukee 72 36.9 .407 .751 13.8 3.2 20.4
1955–56 St. Louis 72 38.8 .429 .736 16.2 2.6 25.7*
1956–57 St. Louis 71 35.1 .415 .773 14.6 1.9 24.7
1957–58† St. Louis 70 36.1 .410 .749 17.4 2.2 24.6
1958–59 St. Louis 72 39.9 .438 .759 16.4 3.1 29.2*
1959–60 St. Louis 72 40.2 .438 .753 17.0 3.6 26.1
1960–61 St. Louis 76 39.8 .447 .724 20.3 3.4 27.9
1961–62 St. Louis 78 42.1 .450 .771 18.7 3.7 31.1
1962–63 St. Louis 79 39.1 .446 .774 15.1 3.1 28.4
1963–64 St. Louis 80 41.2 .463 .789 15.3 3.2 27.4
1964–65 St. Louis 50 35.1 .429 .820 12.4 2.6 22.5
Carreira 792 38.8 .436 .761 16.2 3.0 26.4

Playoffs[editar | editar código-fonte]

Ano Time PJ MPJ AP LL RT AS PPJ
1956 St. Louis 8 34.3 .367 .843 10.5 2.3 19.1
1957 St. Louis 10 43.0 .414 .767 16.8 2.5 29.8
1958† St. Louis 11 39.1 .391 .729 16.5 1.8 24.2
1959 St. Louis 6 42.8 .423 .785 12.5 2.3 27.8
1960 St. Louis 14 41.1 .442 .754 15.8 3.7 26.1
1961 St. Louis 12 43.8 .412 .757 17.6 3.2 28.6
1963 St. Louis 11 42.1 .459 .778 15.1 3.0 31.8
1964 St. Louis 12 41.2 .412 .835 14.5 2.8 21.0
1965 St. Louis 4 23.8 .366 .800 6.0 2.0 11.5
Carreira 88 40.3 .418 .774 14.8 2.7 25.5

Fonte:[28]

Referências

  1. «NBA.com: Bob Pettit Summary». web.archive.org. 30 de março de 2015. Consultado em 12 de agosto de 2020 
  2. «The Naismith Memorial Basketball Hall of Fame :: Bob Pettit». www.hoophall.com (em inglês). Consultado em 10 de agosto de 2020 
  3. «Bob Pettit». Louisiana Sports Hall of Fame (em inglês). Consultado em 10 de agosto de 2020 
  4. «1951-52 LSU Fighting Tigers Roster and Stats». College Basketball at Sports-Reference.com (em inglês). Consultado em 10 de agosto de 2020 
  5. «1952-53 LSU Fighting Tigers Roster and Stats». College Basketball at Sports-Reference.com (em inglês). Consultado em 10 de agosto de 2020 
  6. «1953-54 LSU Fighting Tigers Roster and Stats». College Basketball at Sports-Reference.com (em inglês). Consultado em 10 de agosto de 2020 
  7. Times-Picayune, Andrew Lopez, NOLA com | The. «LSU's retired numbers: Meet the 13 Tigers to receive the honor». NOLA.com (em inglês). Consultado em 10 de agosto de 2020 
  8. «Living Legends: Where are they now?». Saturday Down South (em inglês). 6 de janeiro de 2015. Consultado em 10 de agosto de 2020 
  9. «1954 NBA Draft». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 12 de agosto de 2020 
  10. «Bob Pettit 1954-55 Game Log». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 12 de agosto de 2020 
  11. «1954-55 Milwaukee Hawks Roster and Stats». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 12 de agosto de 2020 
  12. «1955-56 St. Louis Hawks Roster and Stats». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 12 de agosto de 2020 
  13. «Bob Pettit 1955-56 Game Log». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 12 de agosto de 2020 
  14. «1956 NBA All-Star Game Box Score». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 12 de agosto de 2020 
  15. «1956-57 St. Louis Hawks Roster and Stats». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 12 de agosto de 2020 
  16. «Bob Pettit 1956-57 Game Log». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 12 de agosto de 2020 
  17. «1957-58 St. Louis Hawks Roster and Stats». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 12 de agosto de 2020 
  18. «Bob Pettit 1957-58 Game Log». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 12 de agosto de 2020 
  19. «Bob Pettit 1958-59 Game Log». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 12 de agosto de 2020 
  20. «1958-59 St. Louis Hawks Roster and Stats». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 12 de agosto de 2020 
  21. «Bob Pettit 1960-61 Game Log». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 12 de agosto de 2020 
  22. «St. Louis Hawks at Detroit Pistons Box Score, February 18, 1961». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 12 de agosto de 2020 
  23. «Bob Pettit 1961-62 Game Log». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 12 de agosto de 2020 
  24. «1961-62 St. Louis Hawks Roster and Stats». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 12 de agosto de 2020 
  25. «Legends profile: Bob Pettit». NBA.com (em inglês). Consultado em 12 de agosto de 2020 
  26. «The Naismith Memorial Basketball Hall of Fame :: Bob Pettit». www.hoophall.com (em inglês). Consultado em 12 de agosto de 2020 
  27. «Goaltending». My New Orleans (em inglês). 2 de março de 2009. Consultado em 12 de agosto de 2020 
  28. «Bob Pettit Stats». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 10 de agosto de 2020