Bobby Jindal

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Bobby Jindal
Jindal em 2015.
Governador da Luisiana Luisiana
Período 14 de janeiro de 2008 - presente
Vice Mitch Landrieu
Scott Angelle
Jay Dardenne
Antecessor(a) Kathleen Blanco
Membro da Câmara dos Representantes pela  Luisiana
Período 3 de janeiro de 2005
a 14 de janeiro de 2008
Antecessor(a) David Vitter
Sucessor(a) Steve Scalise
Vida
Nome completo Piyush Jindal
Nascimento 10 de julho de 1971 (44 anos)
Baton Rouge, Luisiana
 Estados Unidos
Dados pessoais
Alma mater Universidade Brown
New College (Oxford)
Esposa Supriya Jolly (1997–presente)
Partido Republicano
Religião Católico

Piyush "Bobby" Jindal (Baton Rouge, Luisiana, 10 de Junho de 1971) é um político dos Estados Unidos de ascendência indiana, e membro do Partido Republicano.[1] Foi representante da Luisiana no Congresso dos Estados Unidos da América entre 2005 e 2008 e é o governador da Luisiana desde 14 de Janeiro de 2008.[2]

É o único indo-americano no Congresso na sessão 2005–2006 e o segundo a ser eleito para o Congresso desde Dalip Singh Saund. É ainda o primeiro indo-americano a ser governador de um estado.

Origens e carreira profissional[editar | editar código-fonte]

Bobby Jindal é filho de imigrantes indianos nos EUA. No liceu converteu-se do hinduísmo ao catolicismo.

Diplomado em biologia e em política na universidade de Brown, beneficiou de uma bolsa Rhodes para fazer um mestrado em política na universidade de Oxford.

Durante a sua ainda curta carreira profissional, foi, entre outros cargos, secretário do Departamento da Saúde e Hospitais do estado da Luisiana, director executivo da comissão nacional para a reforma do sistema Medicare e o mais jovem presidente de uma universidade na Luisiana.

Em 1997 casou com Supriya Jolly, e o casal tem três filhos.

Carreira política[editar | editar código-fonte]

Em 2003, entra na política apresentando-se à eleição para governador da Luisiana. Nas primárias do Partido Republicano, fica à frente com 33 % dos votos e é escolhido como candidato do partido. Em 15 de Novembro de 2003, é no entanto batido pela candidata conservadora do Partido Democrata, Kathleen Blanco, que obtém 52 % dos votos.

Em 2004, Jindal foi eleito com 78 % dos votos para a Câmara dos Representantes federal.

Apresenta-se depois de novo como candidato às eleições para governador do seu estado, e em 20 de Outubro de 2007, depois de vencer as primárias no seu partido, vence a eleição com 54% dos votos. Segundo muitos, a sua vitória foi possível devido à desastrosa gestão estadual democrata após o desastre do furacão Katrina.

Em 2011 foi reeleito governador por uma boa margem.

Em junho de 2015 anunciou que estava concorrendo a indicação do seu partido para a presidência nas eleições de 2016.[3]

Opções políticas[editar | editar código-fonte]

Bobby Jindal é um republicano conservador. É oposto ao aborto mas favorável aos métodos de contracepção de urgência. Apresentou uma proposta de emenda constitucional para proteger a bandeira dos Estados Unidos de ultrajes. É contra qualquer legislação de controle de armas e é um fervoroso opositor do casamento de pessoas do mesmo sexo.

Foi visto como potencial running mate de John McCain para a eleição presidencial de 2008, mas a escolha acabou por recair em Sarah Palin, governadora do Alasca.

Referências

  1. Jonathan Tilove. "Gov. Bobby Jindal releases his birth certificate", New Orleans Times-Picayune, 6 de maio de 2011.
  2. "Bobby Jindal - Biography - U.S. Governor". Página acessada em 23 de maio de 2015.
  3. "Bobby Jindal faces an uphill fight in the crowded 2016 field". Página acessada em 24 de junho de 2015.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Precedido por
Kathleen Blanco
Governador da Luisiana
2008-
Sucedido por
no cargo


O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Bobby Jindal