Boiçucanga

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde {{subst:#time:F "de" Y}}). Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Praia de Boiçucanga
Localização São Sebastião, São Paulo[1]
Tipo de praia Oceânica
Banhada por Oceano Atlântico
Faixa de areia Fina e branca
Acesso Sistema Anchieta-Imigrantes

Boiçucanga[nota 1] é uma praia e um bairro do município de São Sebastião, no estado brasileiro de São Paulo.

Etimologia[editar | editar código-fonte]

O termo "boiçucanga" se origina da língua tupi e significa "esqueleto de cobra grande", através da junção dos termos mboîa ("cobra"), usu ("grande") e kanga ("esqueleto")[3]. Uma outra interpretação do nome diz que, em tupi-guarani, "Boiçucanga" significa "cobra de cabeça grande" e que a praia recebeu este nome pela semelhança da formação montanhosa que fica em seu canto esquerdo.[4]

Características[editar | editar código-fonte]

A praia de Boiçucanga, em formato de ferradura, está localizada entre as praias de Maresias e Camburi. Antes da construção da rodovia BR-101, o balneário era apenas um pequeno vilarejo caiçara de difícil acesso. Transformou-se, depois, em uma das praias de maior infraestrutura de São Sebastião, contando com centro comercial, campings, pousadas, hotéis, restaurantes, supermercado, shopping center, pronto-socorro e cartório.[5]

Boiçucanga é uma das poucas praias do Brasil onde o sol se põe no mar. Isto acontece no canto direito da praia, em um cenário que inclui as ilhas Montão de Trigo, dos Gatos e das Couves. Já em seu canto esquerdo, desemboca o rio Boiçucanga, onde aportam alguns barcos, a maioria de pescadores, que ainda seguem a tradição local.[5] Neste lado, o mar é um pouco mais calmo.

Da praia saem o acesso para a praia Brava, trilhas pela Mata Atlântica e cachoeiras, como a ribeirão do Itu.[4] Recentemente, tornou-se um dos locais preferidos do litoral para a prática de voo em parapente.[6]

Notas

  1. Embora às vezes se encontre a grafia "boissucanga", o som “cê” de palavras indígenas deve ser sempre grafado com cedilha e não com dois "ss".[2]

Referências

  1. Da redação (2007). Guia Quatro Rodas Editora Abril [S.l.] ISBN 9788536406176. 
  2. Da redação (1992). Revista Trip, ano 5, nº 27 Trip Editora [S.l.] p. 80. ISSN 1414-350X. 
  3. NAVARRO, E.A. Método Moderno de Tupi Antigo. Terceira edição. São Paulo: Global, 2005. p. 274
  4. a b Guia de São Sebastião, http://www.saosebastiao.com.br/praias/boicucanga/index.htm, acessado em 22 de janeiro de 2009.
  5. a b Guia do Litoral, http://guiadolitoral.uol.com.br/boicucanga-sp.html, acessado em 22 de janeiro de 2009.
  6. Jornal Vale Paraibano, http://jornal.valeparaibano.com.br/2005/01/28/verao/voo1.html, acessado em 22/01/2009.