Bola de cristal

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Bola de cristal (desambiguação).
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde maio de 2012). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Uma bola de cristal.

Uma bola de cristal é um instrumento usado por algumas pessoas e religiões, que tem a capacidade de adivinhar ou prever acontecimentos do futuro e fatos ocultos do presente. Muitos dessas pessoas sao chamadas de videntes ou medium videntes. Trata-se de uma bola de tamanho médio, feita de cristal, sobre uma base.

O uso mais antigo de uma bola de cristal é atribuído aos druidas celtas da Europa por volta de 1500 a.C., na Idade do Bronze, que adivinhavam o futuro e presságios com bolas de berilo.[1]

No século I d.C., Plínio, o Ancião descreve o uso de bolas de cristal por adivinhos ("crystallum orbis", mais tarde escrito em latim medieval por escribas como orbuculum).[2] Até o século V (401 - 500), bola de cristal foi muito popular dentro do Império Romano e acabou sendo condenado pela Igreja cristã medieval como herético apartir do ano 476, quando o mesmo Império ruiu.[3]

O Dr. John Dee era um matemático, um astrónomo, um geógrafo, e um consultante consultados britânicos da matemática britânica para a rainha Elizabeth I. dedicou muita de sua vida à alquimia, à adivinhação, e à filosofia Hermetic, de que o uso de esferas de cristal foi incluído frequentemente.[4]

A Bola de cristal era um passatempo popular na Europa do século XIX, era recomendado trabalhar melhor quando o sol está em sua declinação mais ao norte. Imediatamente antes da aparição de uma visão, a bola foi dita para embaçamento de dentro.[3]

Segundo o esotérico: "Uma bola de cristal é usada para adivinhar o futuro, interpretando as imagens que surgem na superfície dos cristais. Essas culturas , religiões e outras pseudo-ciências afirmam que os cristais são substâncias com muita energia e essa energia é ainda mais presente nos objectos esféricos, pois, devido ao seu formato, centralizam os fluidos".

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Magia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
  1. Sibyl Ferguson (30 June 2005). Crystal Ball: Stones, Amulets, And Talismans For Power, Protection, and Prophecy. [S.l.]: Weiser Books. pp. 59–60, 29. ISBN 978-1-57863-348-7  Verifique data em: |data= (ajuda)
  2. Pliny the Elder (1831). Caii Plinii Secundi Historiæ naturalis libri xxxvii, cum selectis comm. J. Harduini ac recentiorum interpretum novisque adnotationibus. [S.l.: s.n.] p. 579. Consultado em 7 November 2015  Verifique data em: |acessodata= (ajuda) Predefinição:La icon
  3. a b «Crystal gazing». Encyclopædia Britannica. Consultado em 6 November 2015  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  4. John Dee's Crystal Ball