Boleto

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Boleto (desambiguação).

Boleto ou Boletus é um gênero de fungo(cogumelos) que faz parte da ordem Boletales. Compreende mais de 100 espécies e foi originalmente amplamente definido e descrito por Carl Linnaeus em 1753, contendo essencialmente todos os fungos com poros himenais em vez de brânquias. Desde então, outros gêneros foram definidos gradualmente, como o Tylopilus por Petter Adolf Karsten em 1881, e nomes antigos como Leccinum foram ressuscitados ou redefinidos. [1]

Alguns cogumelos listados em livros mais antigos como membros do gênero foram reclassificados e colocados em gêneros separados. Estes incluem Boletus scaber, agora Leccinum scabrum, Tylopilus felleus, Chalciporus piperatus e Suillus luteus. Descobriu-se que a maioria dos boletos são fungos ectomicorrízicos, o que significa que eles formam uma relação mutualística com o sistema radicular de certos tipos de plantas.

Boletus edulis

Mais recentemente, descobriu-se que o Boletus é maciçamente polifilético, com apenas uma pequena porcentagem das mais de 300 espécies atribuídas ao Boletus realmente pertencendo ao gênero, necessitando da descrição e ressurreição de muitos outros gêneros.

O nome deriva do termo latino bōlētus 'cogumelo'; do grego antigo βωλίτης, bōlitēs; e em última análise, de βῶλος, bōlos 'caroço' ou 'torrão'.

Muitos dos cogumelos Boletus são comestíveis, como o Boletus edulis, mas outros são venenosos.

Nota: leia o artigo Boletus original na Wikipédia em inglês

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

  • Muitos são comestíveis, como o Boletus edulis, o Boletus aereus e o Boletus barrowsii;
  • O Boletus Edulis é o mais apreciados pelos espanhóis; [2] [3]
  • O Boletus pinophilus (chamaodo Boleto pinícola, porque cresce nas florestas de pinheiros) não só é apreciado na Espanha, mas em todo mundo. [2]
  • Boletos com poros vermelhos geralmente são venenosos.
O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Boleto

Leia também[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. Silva, Anderlechi Barbosa da (19 de fevereiro de 2018). «Fungos boletoides (Boletales) em áreas de Floresta Atlântica do Nordeste brasileiro». repositorio.ufpe.br. Consultado em 7 de outubro de 2021 
  2. a b «Las diez setas más codiciadas en las cocinas de España». El Norte de Castilla (em espanhol). 13 de outubro de 2018. Consultado em 7 de outubro de 2021 
  3. «Cuáles son principales setas comestibles de España - Fotos y descripción». www.mundodeportivo.com/uncomo (em espanhol). 15 de julho de 2013. Consultado em 7 de outubro de 2021 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre fungos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.