Bonde do Tigrão

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Bonde do Tigrão
Informação geral
Origem Rio de Janeiro, Rio de Janeiro RJ
País  Brasil
Gênero(s) New funk
Período em atividade 1999–presente
Gravadora(s) Sony Music (2001–2006)
Galerão Records
Integrantes Leandro Dionísio dos Santos Moraes
Maurício Goes
Carlos Magno
Ex-integrantes Thiaguinho
Vaguinho
Gustavo [1]
Página oficial Bonde do Tigrão

Bonde do Tigrão é um grupo brasileiro de new funk. Seu álbum de estreia Bonde do Tigrão, produzido por Umberto Tavares, Mãozinha e Victor Junior, vendeu mais de 250 mil cópias no Brasil, sendo certificado em 2001 com Disco de Platina pela ABPD.[2] Seus maiores hits de sucesso foram "Tchutchuca" e "Cerol na Mão". São uns dos maiores representantes do Funk carioca.

Controvérsias[editar | editar código-fonte]

Em 2003, o grupo foi acusado de plágio na faixa "Cerol na Mão" baseada na canção "Headhunter", da banda EBM Front 242.[3]

Discografia[editar | editar código-fonte]

Álbuns de estúdio[editar | editar código-fonte]

  • Bonde do Tigrão (2001)
  • Pega o Bonde e Vem (2002)
  • Ressurreição (2006)
  • A Fera voltou ( 2015)

Atual formação[editar | editar código-fonte]

  • Leandro - MC (1999–presente)
  • Maurício Santos - dançarinos
  • Carlos Gonzo - dançarinos

Antigos membros[editar | editar código-fonte]

  • Thiaguinho - dançarino
  • Vaguinho - dançarino
  • Gustavo - dançarino


Notas e referências

  1. «Bonde Do Tigrão». lastfm.com.br. Consultado em 13 de novembro de 2012 
  2. «Bonde do Tigrão» (asp). ABPD. Consultado em 14 de fevereiro de 2010 
  3. «Front 242 acusa Bonde do Tigrão de plágio». Estadão.com. 31 de Outubro de 2003. Consultado em 6 de maio de 2010 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Flag of Brazil.svgGuitarra masc.png Este artigo sobre uma banda ou grupo musical do Brasil é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.