Bonoso (usurpador)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Bonoso
Usurpador do Império Romano
Antoniniano de Bonoso
Reinado c. 281
Antecessor(a) Probo
Sucessor(a) Probo
Morte 281
Filho(s) Dois filhos de nome desconhecido.

Bonoso (em latim: Bonosus) foi um usurpador romano contra o imperador Probo. A única fonte literária para sua história é a pouco confiável História Augusta[1].

História[editar | editar código-fonte]

Nascido na Hispânia, seu pai era britânico e sua mãe, gaulesa. Ele perdeu o pai, um retórico e "letrado", muito cedo, mas sua mãe conseguiu dar-lhe uma boa educação[1]. Ele teve uma brilhante carreira militar na luta contra os bárbaros durante o governo do imperador Cláudio II, ascendendo rapidamente na hierarquia e ostentava uma ficha impecável.

No reinado de Aureliano, o imperador, por motivos políticos, fez com que ele se casasse com a princesa goda, Hunilda, e confiou-lhe o comando da frota que patrulhava os litorais da Gália e da Britânia. Porém, quando Bonoso estava na fronteira do Reno, os germanos conseguiram incendiar e destruir a frota que estava sob seu comando.

Temeroso das consequências do desastre, ele se auto-proclamou imperador por volta de 281 em Colônia Agripina juntamente com Próculo. Porém, nem assim ele conseguiu se livrar da fúria do imperador Probo que, depois de um longo e difícil conflito, conseguiu finalmente derrotá-lo. Bonoso, sem mais opções, enforcou-se.

Ele deixou a esposa e os dois filhos, que foram tratados honrosamente por Probo[1].

Referências

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Toledo, J. - "Dicionário de Suicidas Célebres", São Paulo, Ed. Record, 1999