Botafogo Futebol Clube (João Pessoa)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Botafogo da Paraíba
70e1bf12ca9a1d5aef54 zoom.png
Nome Botafogo Futebol Clube
Alcunhas Belo
O Alvinegro da Estrela Vermelha
Xerifão do Nordeste
Botinha Veneno
Tricolor da Maravilha do Contorno
Maior da PB
Torcedor(a)/Adepto(a) Botafoguense
Alvinegro
Mascote Xerife
Principal rival Treze
Auto Esporte-PB
Campinense
Fundação 28 de setembro de 1931 (90 anos)
Estádio Almeidão
Estádio Joaquim de Almeida Sobrinho (Maravilha do Contorno)
Capacidade 19.000 pessoas
2.000 pessoas
Localização João Pessoa, Brasil
Presidente Alexandre Cavalcanti
Treinador(a) Itamar Schülle
Patrocinador(a) Pixbet
Cimento Elizabeth
Material (d)esportivo WA Sport
Competição Paraibano - Série A
Copa do Nordeste
Brasileirão - Série C
Ranking CBF Baixa 51.º lugar, 2 227 pontos[1]
Website botafogopb.com.br
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
titular
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
alternativo
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
alternativo
Temporada atual

Botafogo Futebol Clube, mais conhecido como Botafogo da Paraíba, é um clube de futebol brasileiro da cidade de João Pessoa. Fundado no dia 28 de setembro de 1931, é um dos times mais tradicionais do estado da Paraíba.

É o clube que possui mais títulos do Campeonato Paraibano de Futebol, com 30 conquistas, sendo cinco deles tricampeonatos seguidos (recordista da competição). É também o primeiro e único time da Paraíba a ter sido campeão oficialmente de uma das divisões do Campeonato Brasileiro de Futebol,[nota 1] ao ter vencido a Série D do Nacional de 2013.[2][3] O Belo,[nota 2] como é chamado por seus torcedores, possui a maior torcida do estado e a oitava maior torcida do Nordeste.[4] Dentre os 128 clubes das Séries A, B, C e D de 2016, foi o 21º clube com maior média de público, à frente de seis clubes da Série A e 17 da Série B.[5] Além disso Botafogo-PB faz parte da seleta lista de clubes brasileiros que nunca foram rebaixados por nenhuma das divisões nacionais do Brasileirão.[6]

Costuma mandar seus jogos no Estádio José Américo de Almeida Filho.

História[editar | editar código-fonte]

O Estado da Paraíba ainda respirava o ar da Revolução de 1930. A capital acabava de trocar de nome, já se chamava João Pessoa. Afetados ou não pelos trágicos acontecimentos políticos, um valoroso grupo de estudantes paraibanos tinha como passatempo predileto participar das peladas nas dezenas de terrenos baldios, ainda existentes, nos arredores de suas residências.

Foi exatamente em torno desse grupo de talentosos atletas adolescentes que foi amadurecendo a ideia de se fundar um novo clube. Assim, depois de uma "Assembleia" de muitos palpites, a 28 de setembro de 1931, vários garotos fundaram um dos maiores clubes de futebol da Paraíba: o Botafogo Futebol Clube.

Eles decidiram por este nome e montaram, então, a sua primeira diretoria:

  • "Presidente: Beraldo de Oliveira
  • "Vice-Presidente: Manoel Feitosa (Nezinho)
  • "1º Secretário: Livonete Pessoa
  • "2º Secretário: José de Melo
  • "Tesoureiro: Edson de Moura Machado
  • "Orador: Enock Lins.

O palco do tão importante acontecimento foi uma modesta casa, a de nº 45, da rua Borges da Fonseca, hoje Av. D.Pedro II, bem próxima à esquina da Rua 13 de maio.

O nome "Botafogo"[editar | editar código-fonte]

O Belo, traz em sua história uma grande curiosidade na escolha do nome. O jornalista André Resende escreveu um livro (ainda inédito) em que fala sobre o clássico Botauto. E, segundo suas pesquisas, registros históricos retirados de jornais da época mostram que o nome saiu em meio a um contexto de greve em João Pessoa, no início da década de 1930.

- Nos primeiros registros que se teve acesso, o nome do clube aparece escrito separado: Bota-Fogo, por conta de alguns funcionários do jornal A União, que participaram da fundação do clube. Eles estavam passando por uma greve na época. E queriam usar o time recém-fundado como forma de protesto.[7]

Primeiro título[editar | editar código-fonte]

A caminhada do Botafogo começou no ano seguinte à fundação, em 1932, quando o clube ingressava na extinta Liga Suburbana. Seu primeiro jogo foi contra o São Bento, de Bayeux, que tornara-se o seu mais terrível adversário. O jogo entre ambos acabou registrando um empate em 2 x 2, na decisão do Campeonato Suburbano. Este resultado deu o primeiro título ao Botafogo.

Primeiro Título Estadual[editar | editar código-fonte]

O Botafogo ganhou o seu primeiro título estadual em 1936, decidindo com o Sol Levante num jogo disputado no dia 13 de dezembro daquele ano, vitória botafoguense por 3 x 2, resultado que lhe valeu a conquista do seu primeiro campeonato estadual. Lucas (2) e Pilota marcaram para o alvinegro. O campeão utilizou os seguintes atletas: Pagé, Euclides, Márcio Teixeira, Pedro Macaco, Lemos, Américo Filho, Tonico, Ronal, Lucas, Hélio e Evan Holmes.

Crescimento do Clube[editar | editar código-fonte]

O título deu mais ânimo ao clube e meses depois dava entrada de um ofício pedindo filiação à extinta Liga Desportiva Paraibana. Depois da filiação, o Botafogo passou a pensar na formação de uma boa equipe e como primeiro reforço contratou o goleiro Pagé, que tornou-se uma lenda do futebol paraibano. Além de Pagé, o Botafogo trouxe do Palmeiras Sport Club Miguel, Nilo, Euclides, Juarez e Humberto Sorrentino. Também chegava para o Botafogo Tonico (Antônio de Abreu e Lima), que mais tarde seria presidente do clube. Além de Tonico, o Botafogo trouxe do Vasco da Gama os atletas Hélio Falcão, Ireno Abreu de Figueiredo e José Laurentino. Mesmo com o time já formado, com a contratação de jogadores do Palmeiras Sport Club e Vasco da Gama, o Botafogo queria muito mais e conseguiu dois jogadores da região: Júlio Milanez e Misael Barbosa, do Vencedor, um dos rivais do clube botafoguense na época. Com este elenco, o Botafogo tornou-se uma agremiação respeitada, principalmente porque seus torcedores passaram a cobrar vitórias, isso em razão da qualidade de cada jogador.

O Botafogo é o maior vencedor do campeonato paraibano com 30 conquistas, enquanto o Campinense soma 20 troféus e em seguida vem o Treze Futebol Clube, 15 vezes campeão.

Matador de Tri-campeões[editar | editar código-fonte]

O Botafogo Futebol Clube foi apelidado pela revista Placar, como o "Matador de Tricampeões". Essa denominação surgiu devido as vitórias sobre o Flamengo-RJ no Maracanã por 2 a 1 e o Internacional-RS também por 2 a 1 no estádio Almeidão pelo Campeonato Brasileiro da Série A ambos em 1980. Esses dois clubes, no mesmo ano, tornaram-se tricampeões de seus estados e foram derrotados por um dos melhores elencos da história do clube paraibano.


Surgimento do apelido "Belo"[editar | editar código-fonte]

A expressão Belo, apelido pelo qual o clube é carinhosamente chamado por sua torcida, nasceu da vibração de um gol. Ao presenciar um golaço do Botafogo, Antônio de Abreu e Lima (conhecido por Tonico), na época conselheiro do clube, gritou com tanta intensidade e vibração o adjetivo, que levou os torcedores a se unirem e gritarem juntos.

Campeão da Copa Paraíba 2010[editar | editar código-fonte]

O Botafogo foi campeão da Copa Paraíba 2010, o clube disputou quatro jogos, venceu três e perdeu apenas um, no segundo turno o Botafogo teve duas vitórias, um empate e uma derrota, o Botafogo venceu o primeiro turno, e o CSP venceu o segundo turno, o Botafogo foi campeão por ser o melhor time na classificação geral, com oito jogos, tendo cinco vitórias, um empate e duas derrotas.

Campeão paraibano de 2013[editar | editar código-fonte]

O Botafogo foi campeão paraibano em 2013 quebrando um jejum de nove anos sem título. Após perder o primeiro jogo da final para o Treze no Almeidão por 1 x 0, o time da capital precisava vencer no Amigão por um placar de 2 x 0 para se sagrar campeão. O clube acaba alcançando o placar de 3 x 0 em pleno Estádio Amigão em Campina Grande, calando quase 18 mil trezeanos. Os três gols foram marcados no segundo tempo por Wanderley, aos 22, Hércules, aos 26, e Ferreira (Pênalti), aos 48 minutos do segundo tempo. O Clube chegou ao seu 26° título paraibano, aumentando a diferença de títulos para o segundo colocado, o Campinense Clube. O Artilheiro do Campeonato foi o botafoguense Warley, que venceu o seu terceiro título seguido com os três maiores clubes do estado. O Botafogo teve um total de dezoito vitórias, sete empates e sete derrotas no campeonato.[8][9]

Campeão brasileiro Série D 2013[editar | editar código-fonte]

O Botafogo conseguiu a vaga na Série C de 2014 após derrotar o Tiradentes - CE nas quartas de final. Venceu o primeiro jogo em casa, no Almeidão, de virada, por 2 x 1, e o jogo da volta, em Fortaleza, por 1 x 0.

Na primeira fase, o Belo esteve no grupo A4 com equipes tradicionais do Nordeste, como Sergipe e CSA. Ainda compunham o grupo: Juazeirense e Vitória da Conquista, da Bahia. O time paraibano terminou a primeira fase na liderança, com 17 pontos, seguido do Sergipe, com 16.

Nas oitavas de final, o adversário foi o Central-PE. Derrota em Pernambuco no primeiro jogo por 3 x 1. No jogo da volta, em uma partida épica, o campeão paraibano devolveu os mesmos 3 x 1 e se classificou nos pênaltis, vencendo por 5 x 3.

Nas quartas, o adversário foi o Tiradentes - CE, time de melhor campanha da primeira fase e sensação do campeonato. Venceu as duas partidas contra este adversário e garantiu vaga na série C do próximo ano.

Vale ressaltar nesta campanha vitoriosa a consagração de Warley como ídolo da torcida. O alvinegro da estrela vermelha ganhou também outro ídolo, Lenílson. O goleiro Remerson também saiu por cima, e o treinador Marcelo Vilar escreveu novamente seu nome na história do clube paraibano.

O adversário na semifinal foi o Salgueiro - PE, com o primeiro jogo em Salgueiro, onde o belo venceu por um placar de 2 x 1, e no jogo de volta, no Almeidão, se consagrou com uma vitória de 2 x 0. O adversário para a inédita final do Campeonato Brasileiro da Série D foi o Juventude/RS, que passou pelo o Tupi/MG. Após perder por 2 x 1 o primeiro jogo da final na Arena do Grêmio, o segundo jogo da grande final aconteceu em João Pessoa, onde mais de 20 mil torcedores viram o Botafogo conquistar o seu mais importante título ao vencer o jogo por 2 a 0 no Almeidão, e o Botafogo é campeão brasileiro da Série D, em 2013. O Botafogo entrou para a história, sendo o primeiro clube paraibano a conquistar um título nacional.[10]


Campeão paraibano de 2014[editar | editar código-fonte]

O Botafogo foi bicampeão estadual, conquistando mais uma vez o campeonato na casa do adversário, o primeiro jogo ocorreu no estádio Almeidão em João Pessoa, o segundo jogo ocorreu no estádio Amigão em Campina Grande desta vez o Botafogo conquistou o campeonato em cima do Campinense Clube, o primeiro jogo aconteceu em João Pessoa, 3 a 0 para o Botafogo com gols de Doda aos 18 minutos do primeiro tempo, o segundo gol saiu de um pênalti do zagueiro Edson Veneno que botou a mão na bola, Pio foi para a cobrança e fez 2 a 0 para o Botafogo aos 24 minutos do primeiro tempo, o terceiro gol foi aos 22 minutos do segundo tempo gol do lateral direito Ferreira fechando o placar para o Botafogo, o segundo jogo aconteceu em Campina Grande com o placar de 0 a 0 que deu o bicampeonato ao time que mais vezes conquistou campeonatos paraibanos.[11] A Seleção do Campeonato Paraíbano 2014, eleita por 15 jornalistas da Rede Paraíba de Comunicação, teve cinco jogadores do Botafogo: o zagueiro Magno Alves, o volante Zaquel, os meias Lenílson e Doda, e o atacante Frontini.[12]

Campeonato Brasileiro Série C 2014[editar | editar código-fonte]

O Botafogo após conquistar o campeonato estadual de 2014, começou bem pela Série C vencendo o "Clássico Tradição" na primeira rodada contra o Treze FC por 3 a 2 no Estádio Almeidão, e fora de casa venceu o Treze por 1 a 0 no Estádio Presidente Vargas pela décima rodada, o Botafogo teve uma boa participação na Série C 2014, estando desde a primeira rodada no g4, na rodada 18 o time saiu do g4 perdendo para o Águia de Marabá por 2 a 1 no Estádio Zinho Oliveira, esta derrota não custou apenas a classificação do Botafogo para o mata-mata, o resultado também contribuiu para o rebaixamento do Treze FC para a Série D de 2015, apesar de fatores extra-campos como a possibilidade de ser excluído da Série C terem influenciado de certa forma, o time do Botafogo lutou até onde pode para alcançar o sonho de ser o primeiro clube pessoense a jogar a Série B na era dos pontos corridos.

Preparação para a temporada de 2015[editar | editar código-fonte]

No dia 08 de dezembro de 2014, o Botafogo apresentou o elenco em um jantar no Clube Cabo Branco, o elenco disputará o Campeonato Paraibano, Copa do Nordeste, Copa do Brasil e Série C, a apresentação contou com a ilustre presença do prefeito de João Pessoa Luciano Cartaxo, e do Governador do estado da Paraíba Ricardo Coutinho, o Botafogo tem presentes em seu elenco em cada posição, Goleiro: Genivaldo, Remerson, Edson, Lateral Esquerdo: Alex Cazumba e Glaybson, Lateral Direito: Lucas Mendes, Toty, Toninho e Gustavo Amaral, Zagueiro: Walter, Roberto Dias, Mauro, Carlinho Rech, Wesley. Volante: Zaquel, Guto, Nata, Hercules, Meia: Doda, Bismarck, Chapinha, Fábio Gama, Maurício Curiel, Atacante: Rafael Oliveira, Jonathan Belusso, Jeorge, Romarinho e Juninho, antes da apresentação, o Botafogo havia anunciado que teriam duas contratações surpresas, que no caso foram o Zagueiro Roberto Dias e o Atacante Jonathan Belusso, o Botafogo começou os trabalhos físicos no dia 9 de dezembro de 2014.

Temporada de 2015[editar | editar código-fonte]

O Botafogo garantiu a sua vaga na Copa do Nordeste de 2016, e na Copa do Brasil de 2016, sendo o segundo colocado do Campeonato Paraibano de 2015.

Na Copa do Nordeste de 2015, O Botafogo teve um desempenho abaixo do esperado, o Botafogo fez apenas 1 Ponto no Grupo D, com: Ceará, Fortaleza, River-PI e Botafogo-PB. E terminou com saldo de -5 gols, com isso o time paraibano não passou de fase.

O Botafogo se manteve na Série C com o desempenho de 2015, porém o Botafogo perdeu a chance de chegar ao mata-mata da Série C após um empate por 2 a 2 com o Fortaleza no Estádio Almeidão, os gols do Botafogo foram marcados por Gustavo (Pênalti), e por Jó de cabeça.

Preparação para a temporada de 2016[editar | editar código-fonte]

No dia 18 de dezembro de 2015, o Botafogo apresentou alguns jogadores para a temporada de 2016 para a sua torcida em um jantar realizado no Espaço Cultural, alguns jogadores não puderam comparecer ao evento.

O elenco anunciado contou com muitos jogadores conhecidos, e algumas apostas para 2016.

Os jogadores que chegaram a João Pessoa e já treinaram na Maravilha.

Preparação para a temporada de 2017[editar | editar código-fonte]

Na tarde de 1º de dezembro de 2016, o Botafogo apresentou 21 dos 30 jogadores para a temporada de 2017 na Maravilha do Contorno, que estava com as arquibancadas praticamente lotadas.[13] Os comandados confirmados de Itamar Schülle serão:

  • 15 jogadores remanescentes da temporada de 2016 (os goleiros Michel Alves, João Manoel, Edson e Andrezon; os zagueiros Plínio e Nildo; o lateral Gustavo; os volantes Djavan, Marcelo Henrique e Sapé; os meias Marcinho, Raphael Luz e Lukinhas; e os atacantes Warley e Rafael Oliveira),
  • 3 promovidos da base (o zagueiro Walber, o volante João Pedro e o meia Marquinhos);
  • 1 aprovado em seletiva (o atacante Biro-Biro); e
  • 11 contratados (o lateral-direito Gabriel Modesto; o lateral-esquerdo Carlos Renato; os zagueiros Bruno Maia, Gustavo Henrique e Charles; os volantes Amarildo, Robston e Higor Militão; o meia Tarcísio; e os atacantes Wanderson e Diogo Campos).

Dias depois, em 7 de dezembro, dois novos reforços foram confirmados: o lateral-direito Maranhão e o colombiano Sebastián Viáfara para jogar na lateral esquerda.[14]

No dia 20 de dezembro, o atacante Danilo Galvão, após recuperação de uma contusão e empréstimos a ASA e Águia de Marabá na temporada 2016, se reapresenta ao Botafogo-PB para a temporada 2017.[15].

No dia 20, o volante Djavan, um dos destaques do Botafogo-PB na temporada 2016,[16] foi negociado com o Avaí.[17] Porém, no dia 3 de janeiro, a diretoria do Botafogo-PB afirmou que, apesar da negociação em andamento, o acerto ainda não está fechado e o jogador ainda está treinando no clube, podendo inclusive disputar a primeira partida do Campeonato Paraibano.[18] Uma semana depois, a direção do Avaí desiste da contratação.[19]

Ainda em dezembro, o lateral-direito recém-contratado Gabriel Modesto é dispensado pela diretoria após poucos dias no elenco, enquanto o também lateral-direito e também recém-contratado Maranhão desistiu, por motivos desconhecidos, de assinar contrato com o Botafogo-PB.[20] Para suprir a carência no setor, que passou a contar apenas com Gustavo, o "Belo" contratou o lateral-direito Diogo Rangel.[21] No mesmo dia, o clube anuncia a contratação de Luiz Paulo para a lateral esquerda.[21] No dia 09 de janeiro, a diretoria anuncia a contratação do lateral-esquerdo Fernandes.[22]

Campeão paraibano 2017[editar | editar código-fonte]

O Botafogo fez uma campanha impecável no campeonato paraibano de 2017, foi líder geral da primeira fase do campeonato, venceu todos os jogos que foram disputados em Campina Grande. Venceu os seguintes times jogando na Rainha da Borborema: Serrano 1 X 2 Botafogo, Treze 0 X 1 Botafogo (Primeira Fase), Campinense 1 X 2 Botafogo, Treze 2 X 3 Botafogo (Final). O xerife terminou a primeira fase com 74,1 % dos pontos conquistados. E terminou a segunda fase invicto.No total o Belo sofreu apenas quatro derrotas. Destaque para Rafael Oliveira artilheiro do Brasil, o atacante foi considerado o craque do campeonato por votação entre diversos jornalistas, o atacante marcou 17 gols em 17 jogos faturando a artilharia do Campeonato Paraibano 2017 com média de 1 gol por jogo. Michel Alves com grandes defesas também foi considerado um dos principais responsáveis pelo 29 título do Belo.[23]

Títulos[editar | editar código-fonte]

Nacionais
Competição Títulos Temporadas
BrasileiraoD2009-2014.png Campeonato Brasileiro - Série D 1 2013
Interestaduais
Competição Títulos Temporadas
Trophy(transp).png Torneio Paraíba - Pernambuco 2 1953 e 1967
Trophy(transp).png Torneio Paraiba - Rio Grande do Norte 2 1954 e 1964
Estaduais
Competição Títulos Temporadas
PBtrophy.png Campeonato Paraibano 30 1936, 1937Cscr-featured.png, 1938, 1944, 1945, 1947, 1948, 1949Cscr-featured.png, 1953Cscr-featured.png, 1954, 1955, 1957Cscr-featured.png, 1968, 1969, 1970Cscr-featured.png, 1975, 1976Cscr-featured.png, 1977, 1978, 1984, 1986, 1988, 1998, 1999, 2002, 2003, 2013, 2014, 2017, 2018 e 2019
PBtrophy.png Torneio Inicio Paraibano 15 1937, 1940, 1941, 1946, 1949, 1960, 1961, 1962, 1967, 1970, 1978, 1981, 1989, 1991 e 1992

Cscr-featured.png Campeão Invicto

Outras Conquistas[editar | editar código-fonte]

  • Paraíba Torneio Eunice Weaver: 1945.
  • Paraíba Torneio Extra da FPF: 1947.
  • Paraíba Torneio Quadrangular Governador José Américo de Almeida: 1951 e 1955.
  • Paraíba Torneio Quadrangular Juscelino Kubitschek: 1958.
  • Paraíba Torneio Aloizio Lira: 1963.
  • ParaíbaTorneio Quadrangular Festival da Bola: 1967.
  • Paraíba Torneio Quadrangular Prefeito Damásio Franca: 1969.
  • ParaíbaTorneio Quadrangular Edme Tavares: 1970.
  • Paraíba Torneio Governador Ernani Sátiro: 1971.
  • Paraíba Torneio Carlos Pereira de Carvalho: 1972.
  • Brazil Region Nordeste.svg Torneio Paralelo (entre clubes nordestinos fora do Campeonato Brasileiro): 1975.
  • Paraíba Torneio Quadrangular Governador Ivan Bichara: 1976.
  • Paraíba Torneio Raiff Ramalho: 1978
  • Paraíba Torneio Heleno Nunes: 1978
  • Paraíba Taça ACEP: 1981.
  • ParaíbaTaça Mané Garrincha: 1983.
  • Flag of Brazil.svg Torneio Seletivo para o Campeonato Brasileiro da Série C: 1999.
  • Paraíba Torneio 1° de Dezembro: 1999.
  • Paraíba Copa Verão: 2002.
  • ParaíbaCopa Paraíba: 2010
  • Bandeira de João Pessoa.svg Torneio Cidade de João Pessoa: 1966.
  • Bandeira de João Pessoa.svg Torneio Quadrangular de João Pessoa: 1954.
  • Bandeira de João Pessoa.svg Flag campina grande.svg Torneio da Amizade - João Pessoa/Campina Grande: 1955 e 1963.

Temporadas[editar | editar código-fonte]

Participações
Participações em 2022
Competição Temporadas Melhor campanha Estreia Última P Aumento R Baixa
Paraíba Campeonato Paraibano 84 Campeão (30 vezes) 1934 2022
BandeirasNordesteBrasil.gif Copa do Nordeste 17 Vice-campeão (2019) 1994 2022
Brasil Campeonato Brasileiro 7 20º colocado (1980) 1976 1986
Série B 5 3º colocado (1987) 1972 1989
Série C 19 3º colocado (1988 e 2003) 1988 2022
Série D 1 Campeão (2013) 2013 1
Copa do Brasil 17 Oitavas de final (2016) 1989 2020

Elenco atual[editar | editar código-fonte]

Soccerball current event.svg Última atualização: 20 de dezembro de 2021 [24]


Goleiros
Jogador
Brasil Lucas Ferreira
Brasil Paulo Gianezini
Brasil Luís Carlos
Defensores
Jogador Pos.
Brasil Daniel Felipe Z
Brasil Gabriel Yanno Z
Brasil Paulo Victor Z
Brasil Sávio LD
Brasil Bruno Ré LE
Brasil Lucas Gabriel LE
Meio-campistas
Jogador Pos.
Brasil Pablo V
Brasil Everton Heleno V
Brasil Diego Gomes V
Brasil Esquerdinha M
Brasil Juninho M
Brasil Nádson M
Brasil Anderson Paraíba M
Atacantes
Jogador
Brasil Adilson Bahia
Brasil Rafael Barros
Brasil Roney
Comissão técnica
Nome Pos.
Brasil Gerson Gusmão T

Cores e Símbolos[editar | editar código-fonte]

Antigo Escudo do Botafogo usado até a década de 1970.

Tem como mascote o xerife e suas cores são o preto e o branco. Na década de 1970, incorporou a cor vermelha no escudo em homenagem à Bandeira da Paraíba e para se diferenciar do distintivo do Botafogo de Futebol e Regatas do Rio de Janeiro.

As Saga de suas Cores[editar | editar código-fonte]

O Botafogo jogou com a camisa listrada até abril de 1937 quando a LDP (Liga Desportiva Paraibana) exigiu que o Clube jogasse o Campeonato com outra camisa para não confundir com o Palmeiras, clube da mesma cidade que já usava uma camisa listrada alvinegra e era mais antigo na LDP. O seu presidente então trouxe do Santa Cruz uma camisa coral, listrada em preta, branca e vermelha que foi usada pelo Botafogo até 1941, quando o Botafogo foi punido pela LDP e abandonou o futebol até 1943. Em 1944 o Botafogo voltava, usando o tradicional uniforme Alvi Negro. Normalmente jogava com calção preto e uma camisa branca com estrela preta ao peito.

A mudança para Tricolor[editar | editar código-fonte]

De 1945 até 1974 o Botafogo tinha o uniforme igual ao do Botafogo carioca, quando o radialista Ivan Tomaz propôs, e o Conselho Deliberativo do Clube aprovou, que a estrela passasse a ser vermelha, e o escudo passou a ter as cores da Bandeira da Paraíba, caracterizando o Botafogo. Ivan Tomaz adotou a expressão o ALVINEGRO DA ESTRELA VERMELHA para o Botafogo. Em 1976 assumiu a presidência o industrial paulista José Flavio Pinheiro Lima que, por ser Conselheiro do São Paulo, adotou um frizo vermelho na gola e nos punhos das mangas da camisa alvinegra do Botafogo e passou a adotar o termo tricolor para o nosso Botafogo e o escudo passou a ter as cores da Bandeira da Paraíba. Assim, a imprensa esportiva também chamava o Botafogo de tricolor pois o Clube jogava com camisas listradas alvinegras e com gola e punhos vermelhos. Isso gerou uma reação do Conselho Deliberativo do Clube e da própria Diretoria de Zé Flavio, que não gostava da expressão TRICOLOR.

O Alvinegro da Estrela Vermelha[editar | editar código-fonte]

Em 1978, após a saída de Zé Flavio do Botafogo, o presidente Luis Carlos Rangel Soares, em seu primeiro ato, voltou com o tradicional uniforme alvinegro com a estrela vermelha, que é adotado até hoje pelo Botafogo. O primeiro Hino do Botafogo foi composto em 1977, com letra e música de Jader Pordeus, e surgiu exatamente na passagem de Zé Flavio Pinheiro Lima pelo Botafogo. A controvérsia das cores começava aí. O Hino, apesar de não ser reconhecido no Estatuto do Clube, falava que o Botafogo era tricolor, já que tinha sido composto entre 1977 e 1978, época em que o Botafogo era chamado de tricolor, pela influência são paulina do seu presidente. Só que o Hino de Jader Pordeus caia no gosto popular e isso trouxe problemas de identidade para o Botafogo. A música, que pode ser chamada de Hino do Botafogo, o chama de tricolor e o Estatuto do Clube define o Clube como Alvinegro da Estrela Vermelha.

Uniformes[editar | editar código-fonte]

Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Ver evolução

Estrutura[editar | editar código-fonte]

Maravilha do Contorno[editar | editar código-fonte]

O Botafogo é detentor de uma área de 10 hectares, localizada no bairro do Cristo Redentor, em João Pessoa, a Maravilha do Contorno é a sede administrativa do clube pessoense, além de contar com completa estrutura para treinos, reuniões, hospedagem, dentre outros. O Botafogo ainda possui duas lojas na cidade, chamadas de "Belomania", localizadas na Avenida Almirante Tamandaré no bairro de Tambaú,[25] e no Mangabeira Shopping na zona sul de João pessoa.[26] As Lojas Oficiais do Botafogo vendem, além dos vestuários de jogo e vestuários casuais, souvenir e objetos para o lar, todos com a marca do Botafogo. As lojas ainda oferecem um setor especial para o cadastramento de planos para sócio-torcedor.

Na maravilha do Contorno, estão instalados dois campos de futebol (Pinheirão e Joaquim Almeida Sobrinho) com medidas oficiais, além de ampla estrutura para concentração dos atletas, como alojamento, refeitório, vestiários, sala de musculação, piscina coberta para regeneração dos atletas,[27][28] sala de preleção e sala de troféus.

Rivalidades[editar | editar código-fonte]

Os grandes rivais do Botafogo são o Treze Futebol Clube, com quem faz o Clássico Tradição, o Campinense Clube, no chamado Clássico Emoção, times de Campina Grande, e o Auto Esporte Clube, time da capital, no Clássico Botauto.

Torcida[editar | editar código-fonte]

A pesquisa mais recente, do ano de 2018, realizada pelo Ibope REPUCOM aponta o Botafogo Futebol Clube como maior torcida da Paraíba, bem como detentor da oitava maior torcida do Nordeste. [29][30][31]

Em João Pessoa, segundo pesquisa de 2019, realizada pelo Instituto Método, o Belo desponta como a maior torcida dentre todos os clubes paraibanos.[32]


Torcidas Organizadas[editar | editar código-fonte]

  • TOB - Torcida Organizada do Botafogo - fundada em 1975 - posicionada na arquibancada sombra.
  • Torcida Jovem do Botafogo - fundada no dia 23 de março de 1997. Posiciona-se na arquibancada sol (lado esquerdo).
  • Torcida Organizada Império Alvi-Negro - fundada no dia 18 de junho de 2004. Posiciona-se na arquibancada sombra (centro).
  • Torcida Organizada Fogomania - posiciona-se na arquibancada sombra (lado esquerdo).
  • Fúria Independente do Botafogo - fundada no dia 15 de Agosto de 2008. Posiciona-se na arquibancada sol (lado direito).

Futebol Feminino[editar | editar código-fonte]

Em 2009, o Botafogo inaugurou o departamento de futebol feminino. Participou da Copa do Brasil de Futebol Feminino de 2009, sem êxito, devido à precariedade da preparação, mas investiu no trabalho de 1 ano para a disputa do campeonato do ano seguinte. E foi em 2010 que o clube conseguiu projeção nacional ao disputar e vencer os três primeiros jogos, um deles contra o todo poderoso São Francisco da Bahia, que por pouco não leva uma goleada das meninas do Belo. No jogo de volta foi derrotado pelo mesmo São Francisco, fora de casa, mas saiu da competição chamando a atenção pelo volume de jogo e pela qualidade técnica apresentada.[carece de fontes?]

Time base: Élida, Fafá, Rincon, Vivi e Jamayra; Janaína, Ronaldinha, Jaciara e Ledjane; Kelly e Joana, além de Monique Somose (Ex-seleção brasileira) Carol Frisanco (ex-seleção brasileira) Jennifer Teles (Campeã paulista 2011)

O Botafogo é o maior campeão paraibano feminino com seis títulos.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Notas

  1. A Segunda Divisão de 1986, do qual o Treze foi um dos quatro vencedores de grupo, jamais foi homologada pela Confederação Brasileira de Futebol como competição nacional oficial. Aquela época, serviu como torneio de acesso para a Primeira Divisão naquela mesma temporada
  2. A expressão Belo, apelido pelo qual o clube é carinhosamente chamado por sua torcida, nasceu da vibração de um gol. Ao presenciar um golaço do Botafogo, Antônio de Abreu e Lima (conhecido por Tonico), na época conselheiro do clube, gritou com tanta intensidade e vibração o adjetivo que levou os torcedores a se unirem e gritarem juntos.

Referências

  1. CBF (13 de dezembro de 2016). «RNC - Ranking Nacional dos Clubes 2017» (PDF). Confederação Brasileira de Futebol. Consultado em 16 de fevereiro de 2017. Cópia arquivada (PDF) em 20 de dezembro de 2016 
  2. Botafogo conquista a Série D e é o primeiro paraibano campeão nacional - GloboEsporte.com, 03 de novembro de 2013
  3. Com título da Série D, Botafogo-PB faz da Paraíba o 15º estado campeão brasileiro - GloboEsporte.com, 04 de novembro de 2013
  4. Pesquisa põe Sport como clube do Nordeste mais popular, seguido pelo Bahia - GloboEsporte.com, 09 de maio de 2019
  5. «Veja o ranking de média de público dos 128 clubes das Séries A, B, C e D». globoesporte.com 
  6. globoesporte.globo.com/ Com quedas inéditas, veja como ficou o ranking de rebaixamentos no futebol brasileiro
  7. «Botafogo da Paraíba». Museu do Futebol. Consultado em 14 de janeiro de 2022 
  8. «Ídolos do Botafogo em 2003 voltam ao tempo e relembram último título». globoesporte.com 
  9. «Botafogo-PB vence Treze por 3 a 0 e conquista o título após dez anos». globoesporte.com 
  10. «Botafogo conquista a Série D e é o primeiro paraibano campeão nacional». globoesporte.com 
  11. «Botafogo-PB empata com o Campinense no Amigão e é bicampeão paraibano - Futebol - Esportes - WSCOM Online». www.wscom.com.br. Consultado em 21 de novembro de 2016 
  12. «Confira a seleção do Paraibano 2014, eleita por jornalistas da Rede Paraíba». globoesporte.com 
  13. «Botafogo-PB apresenta 21 jogadores e aguarda outros 9 atletas chegarem». globoesporte.com 
  14. «Belo contrata dois laterais; um deles é colombiano que vai estrear no Brasil». globoesporte.com 
  15. http://www.tvtorcedor.com.br/2016/12/20/atacante-danilo-galvao-se-reapresenta-ao-botafogo-pb/
  16. «Revelado na base, Djavan se consolida como peça importante no elenco do Belo». Correio da Paraíba. 10 de abril de 2016. Consultado em 4 de janeiro de 2017 
  17. «Avaí anuncia volante Djavan e divulga lista de atletas para a pré-temporada». G1. 20 de dezembro de 2016. Consultado em 21 de dezembro de 2016 
  18. «Djavan segue treinando no Bota-PB e pode ser elemento surpresa na estreia». globoesporte.com. 3 de janeiro de 2017. Consultado em 4 de janeiro de 2017 
  19. «Melou! Após novas exigências, Avaí desiste de contar com volante Djavan». globoesporte.com. 10 de janeiro de 2017. Consultado em 10 de janeiro de 2017 
  20. «Gustavo admite preocupação por ser o único lateral-direito do Botafogo-PB». globoesporte.com. 24 de dezembro de 2016. Consultado em 4 de janeiro de 2017 
  21. a b «Belo contrata mais dois laterais uma semana antes do início do Paraibano». globoesporte.com. 2 de janeiro de 2017. Consultado em 4 de janeiro de 2017 
  22. «Após contusão de Carlos Renato, Belo contrata o lateral-esquerdo Fernandes». globoesporte.com. 9 de janeiro de 2017. Consultado em 10 de janeiro de 2017 
  23. «Botafogo-PB segura a pressão do Treze, empata em 1 a 1 e conquista o estadual». globoesporte.com. 7 de maio de 2017. Consultado em 8 de maio de 2017 
  24. Src='https://Secure.gravatar.com/Avatar/461fd62674116fb087fa527e35301ece?s=32, <img Alt=; #038;d=mm; Srcset='https://Secure.gravatar.com/Avatar/461fd62674116fb087fa527e35301ece?s=64, #038;r=g'; #038;d=mm; disse, #038;r=g 2x' class='avatar avatar-32 photo' height='32' width='32' /> Walter (19 de dezembro de 2021). «Botafogo-PB em 2022: saiba quem é quem no novo elenco do Belo». Jornal da Paraíba. Consultado em 20 de dezembro de 2021 
  25. «Bota-PB inaugura nesta quarta-feira nova sede de loja oficial, em Tambaú». globoesporte.com 
  26. «Subway abre nova unidade no Lagoa Shopping». Turismo em Foco. 31 de março de 2017. Consultado em 5 de abril de 2017 
  27. «Projeto reúne torcedores dispostos a construir patrimônio para o Botafogo-PB». Portal Correio. 25 de setembro de 2016. Consultado em 5 de abril de 2017 
  28. Torcedor, T. V. (16 de fevereiro de 2017). «Botafogo-PB: treino regenerativo na piscina e coletivo em campo reduzido». TV Torcedor. Consultado em 5 de abril de 2017 
  29. Videres, Thaysa (10 de maio de 2018). «Pesquisa nacional aponta o Botafogo-PB com a maior torcida na PB e a 8ª no NE». ParaíbaJá. Consultado em 3 de novembro de 2021 
  30. Gallindo, André (9 de maio de 2018). «Pesquisa põe Sport como clube do Nordeste mais popular, seguido pelo Bahia». Globoesporte. Consultado em 3 de novembro de 2011 
  31. «Quais são os clubes do Nordeste com as maiores torcidas? Saiba aqui». Lance!. 16 de abril de 2021. Consultado em 3 de novembro de 2021 
  32. Qualitare (6 de janeiro de 2019). «Flamengo tem maior torcida de JP; Botafogo-PB é o paraibano melhor colocado». Fonte 83. Consultado em 9 de março de 2021 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Botafogo Futebol Clube (João Pessoa)