Botoque

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
O cacique caiapó Raoni usando seu botoque em visita a Jacques Chirac
Etíope da tribo Mursi com um botoque típico

Botoque ou batoque é um ornamento feito de um pedaço circular, geralmente de madeira, introduzido nas orelhas, narinas ou lábio inferior por alguns povos, como algumas tribos indígenas brasileiras[1][2] e africanas.[3][nota 1] O artefato, originalmente chamado metara pelos indígenas brasileiros,[2] foi redenominado “botoque” pelos europeus por se parecer com rolhas.[4]

Nos grupos indígenas brasileiros, o botoque tem importante associação com a oratória e o canto, e os maiores desses artefatos são usados pelos grandes oradores e chefes de guerra, como o conhecido Raoni dos caiapós.

No paraquedismo, também é chamado de batoque a alça de tecido que serve como controle de navegação para o paraquedas.

Notas

  1. Na historiografia dos indígenas no Brasil, há relatos de botoques em mármore, âmbar e cristal de rocha.[2]

Referências

  1. FERREIRA, A. B. H. Novo Dicionário da Língua Portuguesa. 2ª edição. Rio de Janeiro. Nova Fronteira. 1986. p. 279.
  2. a b c Gabriel Soares de Sousa, Francisco Adolfo de Varnhagen (Visconde de Porto Seguro) (1851). Tratado descriptivo do Brazil em 1587 Typographia Universal de Laemmert [S.l.] p. 519. 
  3. Adm. do sítio web (2012). «Lip-plates, Mursi Online». University of Oxford. Consultado em 24 de setembro de 2016. 
  4. Editores do Aulete (2007). «Verbete “batoque”». Dicionário Caldas Aulete. Consultado em 24 de setembro de 2016. 
Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Botoque

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre vestuário ou moda é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.