Botuverá

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Botuverá
  Município do Brasil  
Símbolos
Bandeira de Botuverá
Bandeira
Brasão de armas de Botuverá
Brasão de armas
Hino
Gentílico botuveraense
Localização
Localização de Botuverá em Santa Catarina
Localização de Botuverá em Santa Catarina
Botuverá está localizado em: Brasil
Botuverá
Localização de Botuverá no Brasil
Mapa de Botuverá
Coordenadas 27° 11' 56" S 49° 04' 30" O
País Brasil
Unidade federativa Santa Catarina
Municípios limítrofes Blumenau, Brusque, Guabiruba, Indaial, Nova Trento, Presidente Nereu e Vidal Ramos
Distância até a capital 112 km
História
Fundação 9 de junho de 1962 (60 anos)
Administração
Prefeito(a) Alcir Merizio (MDB, 2021 – 2024)
Características geográficas
Área total [1] 303,023 km²
População total (est. IBGE/2020[2]) 5 322 hab.
Densidade 17,6 hab./km²
Clima subtropical
Altitude 85 m
Fuso horário Hora de Brasília (UTC−3)
Indicadores
IDH (PNUD/2010[3]) 0,724 alto
PIB (IBGE/2008[4]) R$ 70 831,359 mil
PIB per capita (IBGE/2008[4]) R$ 16 495,43

Botuverá é um município brasileiro do estado de Santa Catarina. Localiza-se a uma latitude 27º11'58" sul e a uma longitude 49º04'29" oeste, estando a uma altitude de 85 metros. Sua população estimada em 2020 foi de 5.322 habitantes.[2] Possui uma área de 317,86 km².

Botuverá é conhecida nacionalmente por suas cavernas gigantescas. As cavernas[5] são abertas para visitação, sempre acompanhadas de guias, onde os visitantes são orientados acerca da preservação das grutas. Com esse fim, existem áreas da caverna que não podem ser visitadas, por serem muito estreitas e baixas, podendo ser destruídas por descuido.

Este pequeno município foi colonizado por imigrantes lombardos provenientes da província de Bérgamo e também por tiroleses da atual província de Trento (à época da imigração parte do Império Austro-Húngaro. Com os bergamascos surgiu a "Festa Bergamasca", que mistura diversos tipos de apresentações folclóricas, de jazz etc. A festa acontece no dia em que Botuverá foi elevada à categoria de município.

História[editar | editar código-fonte]

Origens e povoamento[editar | editar código-fonte]

Como pertence à Mesorregião do Vale do Itajaí (o rio que banha o município é o Itajaí-Mirim), Botuverá é como uma parte desdobrada da colonização de Brusque. Os primeiros habitantes alóctones de suas terras foram os colonizadores que imigraram da Alemanha, e posteriormente certas pessoas que vieram da Lombardia, além de cidadãos que nasceram no Brasil, descendentes de colonizadores portugueses. Todos esses grupos étnicos citados anteriormente passaram a povoar a região da cidade com lentidão, desde meados do século XIX, e em principal no século XX. Ainda, porém, é um município atualmente pouco povoado: na sua área de 303,023 km², a população do município é de 4 864 habitantes.[6]

Formação administrativa e história recente[editar | editar código-fonte]

Tornou-se município, conforme a Lei nº 821, de 7 de maio de 1962, desmembrando-se de Brusque. Sua instalação ocorreu em 9 de junho do mesmo ano.[6] Até 1 de julho de 1950 Botuverá era denominado Porto Franco.

As principais atividades econômicas do município são a lavoura e o pastoreio, porém, a riqueza das jazidas de minérios que existem em território, é a promessa de um futuro de excelentes perspectivas.[6]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. IBGE (10 de outubro de 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  2. a b «Estimativa Populacional de 2020». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Consultado em 25 de dezembro de 2020 
  3. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2010. Consultado em 30 de junho de 2014 
  4. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  5. Fernando Williams. Blogue do Guia (28 de abril de 2010): As Cavernas de Botuverá
  6. a b c El-Khatib, Faissal (1970). História de Santa Catarina. 4. Curitiba: Grafipar. p. 21 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Botuverá