Brasão de Caçador

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Brasão de Armas de Caçador.

O Brasão de Caçador é o brasão do município brasileiro de Caçador, situado no estado de Santa Catarina. O brasão foi instituído em 1966 e representa a etnia, origem, cultura e tradição da população caçadorense, num escudo samnítico com desenho dividido em: campo, morrião, suportes e divisa.

A barbadura azul do campo representa a hospitalidade, nobreza, zelo, lealdade e características do povo: nesta bordadura estão colocadas oito perdizes, em ouro metálico, para representar a fauna. Delimitando esta bordadura, a cor prata metálica simboliza justiça, equidade, amizade e pureza.

No centro do campo está uma montanha a mostrar o relevo acidentado, em cor vermelha, representando a conquista e povoamento do território, quando os desbravadores enfrentaram os índios e animais selvagens, contando ainda o sangue derramado na Guerra do Contestado.

Encimando a montanha, em cor verde, simbolizando a esperança, a cortesia e a alegria da população, está um pinheiro, símbolo da Floresta de Araucária, também manifestando perseverança e fecundidade. Sobreposto à montanha, em cor prata e malhas em preto está o cão perdigueiro, na simbologia da caça, que deu origem ao nome do município.

Em cima do campo do escudo está o morrião, constituído por uma coroa de cor prata formada por oito torres, sendo apenas cinco visíveis na perspectiva, simbolizando a autonomia municipal e a polarização regional.

Suportando o campo e o morrião, à direita está a haste de trigo e, à esquerda, o ramo de videira, com as pontas cruzadas em baixo, simbolizando a riqueza do solo e as primeiras culturas dos imigrantes.

A divisa consta, na parte inferior do brasão, entre a ponta do campo do escudo e o cruzamento das hastes-sustentáculas: há um listel, em azul, com a palavra "Caçador" em primeiro plano, com os dizeres "25 de março" e "1934" em cor prata metálica, assinalando a data de instalação do município.

Como deveria ser

Erros de confecção[editar | editar código-fonte]

O brasão de Caçador possui erros crassos, considerando-se as convenções da heráldica municipal (também denominada "civil") brasileira:

  • O escudo em formtato somático está errado. O correto é um escudo no formato denominado "redondo", ou português como é o das cidades de São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Curitiba e da maioria dos municípios brasileiros.
  • As datas constantes nas pontas do listel devem ser representadas não em extenso, como no desenho atual, mas sempre em algaritmos, como no caso do Brasão de Teresina

Referências[editar | editar código-fonte]

Ribeiro, Clovis, Brazões e Bandeiras do Brasil, São Paulo Editora, São Paulo, 1933.

Faria, Arcinóe Antônio Peixoto de. Enciclopédia Heráldica Municipalista, São Paulo, 1953,

Mattos, Armando de. Manual de Heráldica, 3ª edição. Porto, Livraria Fernando Machado, 1960.

Ícone de esboço Este artigo sobre heráldica é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.