Brasão de Limeira

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Brasão de armas

O Brasão de armas de Limeira foi instituido pela Lei Municipal número 1298/72. Possui o lema "Fé, Honra e Trabalho" escrito abaixo do nome da cidade, na direita uma haste de cana-de-açúcar, e na esquerda um galho de laranjeira simbolizando as principais culturas agrícolas da cidade.

Uma engrenagem também simboliza as indústrias. No centro uma árvore carregada de frutas simboliza a limeira da lenda que dá o nome à cidade, sobre um solo azul simbolizando o Morro Azul.

O brasão também inclui em sua faixa, na esquerda a inscrição do ano 1826 e na direita a do ano 1863. Estes são respectivamente o ano da fundação do município e da sua emancipação.

Texto oficial[editar | editar código-fonte]

"Escudo samnítico encimado pela corôa mural de oito torres (indicativa de sede de comarca ou cidade de segunda grandeza), em argente (prata). Em campo de argente (prata), posta em abismo, uma árvore frutada, de sua cor, sínopla, nascente de um terrado mantelado em blau (azul). Chefe (parte superior do escudo) em blau (azul), carregado de flor-de-liz de argente. Como suportes, à dextra, um galho de laranjeira, frutada ao natural e a sinistra uma haste de cana, também ao natural, entrecruzados em ponta, sobre os quais se sobrepõe uma engrenagem de argente e brocaste destes um listel de góles (vermelho) contendo em letras argentinas o topônimo LIMEIRA e a divisa FÉ, HONRA E TRABALHO, ladeados pelos milésimos 1826 e 1863."

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre heráldica é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.