Brasiguaios

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Os brasiguaios são brasileiros (e seus descendentes) estabelecidos em território da República do Paraguai, em áreas fronteiriças com o Brasil, principalmente nas regiões chamadas Canindeyú e Alto Paraná, no sudeste do Paraguai.

Na década de 1960, começou a migração significativa de brasileiros, um grande número do estado do Paraná e Rio Grande do Sul estimulada por políticas de desenvolvimento agrário em ambos países. Em 1967, com a mudança da lei que proibia estrangeiros de comprar terras no Paraguai, o número de brasileiros no Paraguai aumentou rapidamente.[1][2] Não se sabe quando o termo surgiu, sabe-se que já é usado desde a década de 1970.[1] No entanto, o termo Brasiguaio tornou-se popular em 1985, quando um grande grupo de brasiguaios retornou ao Brasil com a assistência do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra (MST).[3]

Em algumas zonas fronteiriças, os Brasiguaios e os seus descendentes são mais de 90% da população, onde o português ainda é falado como língua materna.[4] Na cidade de San Alberto de Mbaracayú, aproximadamente 80% dos seus 23.000 habitantes são de ascendência brasileira. As origens dos Brasiguaios são provenientes dos três estados da Região Sul do Brasil, Paraná, Santa Catarina, e Rio Grande do Sul. A maioria dos Brasiguaios são brancos de ascendência alemã, italiana, e polaca.[5][6]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b Estrada, Marcos (8 de setembro de 2014). «The impact of land policies on international migration: The case of the Brasiguaios». International Migration Institute: University of Oxford. Consultado em 20 de setembro de 2014 
  2. Albuquerque, Jose Lindomar (2010). A Dinâmica das Fronteiras: os Brasiguaios na Fronteira entre o Brasil e o Paraguai. [S.l.]: Annablume 
  3. Sprandel, Marcia (1992). Brasiguaios : conflito e identidade em fronteiras internacionais. [S.l.]: Universidade Federal do Rio de Janeiro 
  4. Souchaud, S. (2007). Geografía de la migración brasileña en Paraguay.
  5. Rohter, Larry (12 de junho de 2001). «San Alberto Journal; Local Cry: An Awful Lot of Brazilians in Paraguay». The New York Times (em inglês). ISSN 0362-4331. Consultado em 6 de novembro de 2021 
  6. Lesser, Jeffrey (21 de janeiro de 2013). Immigration, Ethnicity, and National Identity in Brazil, 1808 to the Present (em inglês). [S.l.]: Cambridge University Press 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]